Tipos de relevo do Brasil

Por Gabriely Araujo

As irregularidades existentes no solo do nosso planeta são denominadas de relevo, podendo ser classificados em continentais ou submarinos quanto à sua localidade, no continente ou no fundo do mar respectivamente. Eles são resultado da ação dos ventos, mares que causam erosão e principalmente dos movimentos das placas tectônicas. No Brasil, os relevos dominantes são os planaltos, depressões e planícies, contudo outros exemplos também podem ser encontrados em solo brasileiro como as chapadas, serras, tabuleiros e patamares.

Conheça os principais tipos de relevo do Brasil

Planaltos

Os Planaltos em sua maioria têm formas planas ou onduladas e estão localizados em lugares cujas altitudes são superiores a 300 metros acima do nível do mar. São também conhecidos como platôs e originados de erosões provenientes das ações da água ou do vento. Os planaltos mais conhecidos no Brasil são o Planalto Central (localizado nos estados de Goiás, Minas Gerais, Tocantins, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul), Planalto Centro Sul Mineiro e Planaltos da região Amazônica.

Planalto Central

Planalto Central | Foto: Reprodução

Planícies

As Planícies tem superfícies relativamente planas e são resultado de erosões causadas em áreas mais altas. São formadas por rochas sedimentares e em suas áreas geralmente ocorre o acúmulo de sedimentos, por esse fato são relevos mais jovens que os demais. Entre as planícies brasileiras podemos destacar a Planície do Pantanal Mato-grossense e a Planície do Rio Amazonas.

Planície do Pantanal Mato-grossense

Planície do Pantanal Mato-grossense | Foto: Reprodução

Depressões

As Depressões são tipos de relevos que encontram-se situados em áreas mais baixas, geralmente as que se situam abaixo do nível do mar são conhecidas como depressão absoluta. Podemos tomar como exemplo de depressão as crateras dos vulcões inativos; é bastante comum o acúmulo de água nesse tipo de relevo. Entre as depressões brasileiras podemos destacar a Depressão Sul Amazônica e na região Sudeste do país onde o relevo tornou-se favorável para a construção de grandes cidades como Belo Horizonte e São Paulo.

Cidade de São Paulo

Cidade de São Paulo | Foto: Reprodução

Serras

As Serras são um tipo de relevo acidentado com característica ondulada (uma parte alta seguida de outra num nível menor). Dentre as Serras presentes no Brasil podemos citar a Serra da Mantiqueira e a Serra do Mar.

Serra da Mantiqueira

Serra da Mantiqueira | Foto: Reprodução

Chapadas

As Chapadas mais conhecidas no Brasil são a Chapada Diamantina e a Chapada dos Guimarães. Este tipo de relevo está situado em locais de altitudes médias a elevadas e possui uma superfície geralmente plana devido à erosão e onde sua altitude se diferencia da área ao redor.

Chapada dos Guimarães

Chapada dos Guimarães | Foto: Reprodução

Patamares

Os Patamares são encontrados no Brasil na região Nordeste (entre a Serra da Borborema e as Depressões Sertanejas). São de superfície plana ou ondulada, intermediárias ou em forma de degraus entre áreas de altitudes mais baixas e mais elevadas.

Montanhas

As montanhas são relevos resultantes do movimento das placas tectônicas, do encontro entre duas placas que acaba elevando a superfície no decorrer de milhares de anos e formando as estruturas montanhosas. Também podemos destacar as montanhas de formações menos comuns como as formadas por vulcões. No Brasil temos o Pico da Neblina.

Pico da Neblina

Pico da Neblina | Foto: Reprodução