O acidente com o avião da Chapecoense e as dezenas de mortos

Na madrugada do dia 29 de novembro de 2016, na Colômbia, a aeronave caiu com 77 pessoas a bordo, deixando 71 mortos e seis feridos


Na madrugada de terça-feira, 29 de novembro de 2016, na Colômbia, o avião da empresa LaMia caiu com 77 pessoas a bordo, deixando, pelo menos até o dia seguinte, 71 mortos e 6 sobreviventes. Segundo dados divulgados pela BBC Brasil, a lista de passageiros continha 81 pessoas, mas quatro deles não chegaram a embarcar.

O avião levava a equipe do time catarinense Chapecoense, que iria disputar a final do Copa Sul-Americana contra o time colombiano Atlético Nacional de Medellín.

Estavam a bordo a delegação do time, jornalistas, convidados e a tripulação. Apenas três jogadores, um jornalista e dois tripulantes sobreviveram a queda.

Queda do avião

Tragédia: o acidente com o avião da Chapecoense e as dezenas de mortos

Foto: Twitter/Policía de Colombia

Segundo a imprensa colombiana, o avião perdeu contato com a torre de controle e comunicou uma emergência por “falhas elétricas” por volta das 22h15 (horário local e 1h15, horário de Brasília), entre as cidades de La Ceja e Abejorral. O avião caiu próximo ao Aeroporto José Maria Córdova, uma região montanhosa, a 50 km de Medellín.

Sobreviventes

Tragédia: o acidente com o avião da Chapecoense e as dezenas de mortos

Foto: Mauro Stumpf/divulgação/Reprodução Diário Catarinense

Alguns sobreviventes foram levados para o Hospital San Juan de Dios. O goleiro Follmann precisou ter uma perna amputada. Já o lateral Alan Ruschell sofreu uma lesão entre duas vértebras e a equipe médica estaria lutando para ele não perder o movimento das pernas.

Entre os sobreviventes estão o lateral Alan Ruschell, o zagueiro Zampier Neto, o goleiro Jakson Follmann, o jornalista Rafael Henzel, a comissária de bordo Ximena Suarez e o técnico do avião Erwin Tumiri. O outro goleiro, Danilo Padilha também tinha sido resgatado com vida, mas morreu no hospital.

Copa Sul-Americana

A final da copa que ia acontecer entre a Chapecoense e o Atlético Nacional de Medellín ia ser realizada na quarta-feira (30), em Medellín, na Colômbia. A Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol), responsável pelo campeonato, anunciou a suspensão da competição e de todas as suas atividades esportivas até então por tempo indeterminado.

O time colombiano pediu para a Conmebol que a Chapecoense, que participa do torneio desde 2015, ficasse com o título da Copa Sul-Americana. Decisão esta que somente veio a ser oficializada pela Conmebol no dia 05 de dezembro do mesmo ano.

Imagens mostram jogadores da Chapecoense comemorando classificação. Confira na matéria do SP no Ar, da Record TV:

A Chapecoense

Sediada em Chapecó (SC), município com pouco mais de 209 mil habitantes, segundo estimativa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a Associação Chapecoense de Futebol, ou simplesmente Chapecoense, foi fundada em 10 de maio de 1973 (43 anos).

O clube possui cinco títulos pelo Campeonato Catarinense (1977, 1996, 2007, 2011 e 2016), dois pela Taça Catarinense (1979 e 2014) e um pela Copa Santa Catarina (2006).

Com passagens pelo Campeonato Brasileiro das séries D e C, o time consagrou-se vice-campeão em 2013 da Série B do torneio nacional, feito este que o fez conquistar acesso para a Série A da competição, na qual permanece de 2014 até então.

Tragédia: o acidente com o avião da Chapecoense e as dezenas de mortos

Foto: Chapecoense/divulgação

Passageiros do voo da Chapecoense

Segundo lista divulgada pelo jornal Zero Hora, os sobreviventes foram:

Alan Ruschel (lateral da Chapecoense)
Zampier Neto (zagueiro)
Jakson Follmann (goleiro)
Rafael Henzel (narrador Rádio Oeste Capital, de Chapecó)
Ximena Suarez (comissária)
Erwin Tumiri (técnico do avião)

Pessoas que não embarcaram no avião

Plínio Arlindo De Nês Filho (presidente do Cons. Delib. da Chapecoense)
Luciano Buligon (prefeito de Chapecó)
Gelson Merísio (presidente da Assembleia Legislativa de SC)
Ivan Agnoletto (Rádio Super Condá)

Mortos

Jornalistas (20)
Victorino Chermont – FOX
Rodrigo Santana Gonçalves – FOX
Deva Pascovicci – FOX
Lilacio Pereira Jr. – FOX
Paulo Clement – FOX
Mário Sérgio – FOX
Guilherme Marques – Globo
Ari de Araújo Jr. – Globo
Guilherme Laars – Globo
Giovane Klein Victória – RBS (repórter da RBS TV de Chapecó)
Bruno Mauri da Silva – RBS (técnico da RBS TV de Florianópolis)
Djalma Araújo Neto – RBS (cinegrafista da RBS TV de Florianópolis)
André Podiacki – RBS (repórter do Diário Catarinense)
Laion Espindula – Globo Esporte (repórter de Chapecó)
Renan Agnolin (Rádio Super Condá)
Gelson Galiotto (Rádio Super Condá)
Fernando Schardong (Rádio Chapecó)
Edson Ebeliny (Rádio Chapecó)
Douglas Dorneles (Rádio Chapecó)
Jacir Biavatti (Rádio Chapecó)

Confira o vídeo da matéria do Jornal da Record sobre os profissionais da imprensa mortos no incidente:

Tripulação (07)
Miguel Quiroga
Ovar Goytia
Sisy Arias
Romel Vacaflores
Alex Quispe
Gustavo Encina
Angel Lugo

Jogadores da Chapecoense (19)
Danilo (goleiro)
Filipe Machado (zagueiro)
William Thiego (zagueiro)
Marcelo Augusto (zagueiro)
Dener Assunção (lateral)
Mateus Caramelo (lateral)
Gimenez (lateral)
Ananias Monteiro (meia)
Arthur Maia (meia)
Cleber Santana (meia)
Gil (volante)
Matheus Biteco (volante)
Sérgio Manoel (volante)
Josimar (volante)
Bruno Rangel (atacante)
Aílton Canela (atacante)
Everton Kempes (atacante)
Lucas Gomes (atacante)
Tiaguinho (atacante)

Conheça no vídeo da matéria do Link Record News os jogadores vítimas do acidente:

Delegação e acompanhantes da Chapecoense (25)
Caio Júnior (técnico)
Eduardo Filho
Anderson Araújo
Anderson Martins
Marcio Koury
Rafael Gobbato
Luiz Cunha
Luiz Grohs
Sérgio de Jesus
Anderson Donizette
Andriano Bitencourt
Cleberson Fernando da Silva
Emersson Domenico
Eduardo Preuss
Mauro Stumpf
Sandro Pallaoro
Nilson Jr.
Decio Filho
Jandir Bordignon
Gilberto Thomaz
Mauro Bello
Edir De Marco
Daví Barela Dávi
Ricardo Porto
Delfim Pádua Peixoto Filho

*Texto atualizado em 05/12/2016


Reportar erro