Tragédias aéreas que marcaram a história do futebol mundial

Conheça cinco acidentes com aviões que pararam o mundo do futebol. Entre os times envolvidos estão: Manchester United, Torino e Chapecoense


Apesar do avião ser considerado o segundo meio de transporte mais seguro do mundo, perdendo apenas para o elevador, ele é considerado o mais temido entre as pessoas devido aos casos fatais nos quais é envolvido. Quando ocorrem quedas ou explosões de aeronaves, o número de mortes é sempre alto e poucos são os casos de sobreviventes.

Em meio a tantos acontecimentos tristes provocados por quedas de aviões, alguns casos ganharam destaque. Alguns acidentes acabaram tendo grande repercussão não somente pelo número de mortos mas também pela visibilidade dos passageiros. É o caso dos acidente envolvendo jogadores de times de futebol.

Levando em consideração esta relevância, o Estudo Prático traz cinco tragédias aéreas que ocorreram com jogadores e comissões técnicas de futebol que causaram comoção mundial.

tragedias-aereas-que-marcaram-historia-do-futebol-mundial

Foto: Reprodução/Jornal de Brasília

Acidentes aéreos com atletas

5. The Strongest, Bolívia

Em 1969, o mundo parou com a queda do avião que levava a equipe The Strongest para La Paz. No meio do caminho, em La Concha, região montanhosa da Bolívia, o avião caiu matando todos os 69 passageiros, entre eles 16 jogadores e três pessoas da comissão técnica do time. Eles voltavam de um jogo contra Cerro Porteño, que os derrotou em Santa Cruz de La Sierra.

4. Green Cross, Chile

Depois de jogar no Osorno, o Green Cross voltava para casa em dois aviões. Um deles, levando 24 pessoas, caiu nos Andes matando todos que estavam a bordo, inclusive oito dos jogadores do time. O acidente ocorreu em abril de 1961, época em que o Green Cross estava no auge, sendo um dos principais times do Chile.

3. Manchester United, Inglaterra

O famoso Manchester United também teve sua história marcada por uma tragédia nos ares, que na verdade nem chegou a alcançar as alturas. O desastre ocorreu em fevereiro de 1958, quando a equipe tentava voltar após um jogo contra o Estrela Vermelha de Belgrado. O tempo estava ruim e mesmo assim o piloto tentou decolar várias vezes, sem sucesso um das asas bateu em uma casa e acertou uma construção logo em seguida. O resultado deste acidente foi um incêndio que culminou na morte de 23 pessoas, entre jogadores, jornalistas, funcionários e tripulantes.

2. Torino, Lisboa

Torino era a equipe mais forte da Itália em 1949, tanto que recebeu o apelido de “II Grande Torino”. Mas, no mesmo ano a equipe enfrentou um acidente que desestabilizou o futebol italiano. Após um amistoso contra o Benfica, o time voltava para casa, quando ocorreu um choque da aeronave contra a Basílica de Superga. Ao todo foram 31 mortes, entre elas 18 jogadores e cinco da comissão técnica. Inclusive, alguns dos atletas que morreram faziam parte da Seleção Italiana.

1. Chapecoense, Brasil

A caminho da final da Copa Sul-Americana, o time Chapecoense sofreu um acidente próximo a Medellín, em uma região montanhosa da Colômbia. O acidente ocorreu em novembro de 2016 e abalou todos os brasileiros que acompanhava a trajetória crescente e o desempenho do time em campeonatos nacionais. Até o dia 30 de novembro, foram contabilizados 71 pessoas mortas, entres elas jogadores e comissão técnica. Jornalistas e tripulantes também morreram, apenas seis pessoas dos 77 passageiros sobreviveram. Até então, este foi o maior acidente envolvendo uma equipe esportiva.


Reportar erro