Veja como são as lágrimas vistas por um microscópio

O experimento consistia em recolher lágrimas de quatro situações: cortando cebola, comendo pimenta, vivendo um momento de alergia e outro de tristeza


Seja cortando cebola, comendo pimenta muito forte ou até vendo uma cena emocionante, os olhos conseguem produzir o fluído lacrimal, ou simplesmente o que chamamos de lágrima. Produzidas pelas glândulas lacrimais localizadas na pálpebra, essa substância é composta não só de água, mas também de proteínas, gorduras e sais minerais, por isso o gostinho salgado que ela possui.

Pensando nessas e em outras características das lágrimas, o fotógrafo holandês Maurice Mikkers resolveu fazer um experimento e uni-lo a arte da fotografia. O resultado é uma experiência interessante, pois mostra como nossas lágrimas costumam ficar quando são expelidas por motivos específicos. Antes de entender melhor o trabalho de Mikkers, descubra outras informações sobre o fluído lacrimal.

Qual a função das lágrimas e quais são suas classificações?

Pode até não parecer, mas as lágrimas desempenham um papel importante na estrutura ocular. Através delas o olho pode ser lubrificado e limpo. Além disso, são uma consequência emocional, que tanto pode ser positiva, como negativa. O que vai depender é a situação vivenciada.

Já o ato de chorar, caracterizado pela presença delas muitas vezes em excesso, pode ser dividido em três tipos: emocionais, reflexas e basais. O primeiro caso, como já mencionado anteriormente, refere-se aos momentos da vida de alegria ou tristeza. O segundo tipo, por sua vez, está associado à irritação causada nos olhos. Já o terceiro serve para hidratar os olhos e está presente de forma natural nas pessoas.

O experimento do fotógrafo

Depois de descobrir, em alguns estudos, que as lágrimas possuíam óleo, enzimas e anticorpos, Mikkers reuniu alguns amigos para realizar experimentos, coletar o fluído lacrimal e depois de congelá-los registrar suas imagens a partir de um microscópio.

Para isso, os voluntários passaram por quatro situações. Eles deveriam chorar cortando uma cebola, comendo pimenta, vivendo um momento de alergia e outro de tristeza. Em todas as ocasiões as lágrimas foram recolhidas para passarem pelo experimento. E, mesmo sendo cada uma diferente, pois tratava-se de pessoas diversas, o resultado foi bastante semelhante quando as situações eram compatíveis.

Após a coleta, as gotas de lágrimas eram colocadas em um microscópio em que, em pouco minutos, cristalizavam. O resultado você pode conferir a seguir:

1 – Choro depois de descascar cebolas

lagrima-de-cortar-cebolas

Imagens: Divulgação

2 – Choro ao olhar um ídolo

lagrima-de-ver-um-idolo

3 – Choro ao comer pimentas

lagrima-de-comer-pimenta

4 – Choro emocional

lagrima-de-resposta-emocional


Reportar erro