Vícios de linguagem

Os vícios de linguagem são aqueles “erros gramaticais” que cometemos, algumas vezes por descuido, outras por desconhecimento da gramática normativa. Esses erros são bem…


Os vícios de linguagem são aqueles “erros gramaticais” que cometemos, algumas vezes por descuido, outras por desconhecimento da gramática normativa. Esses erros são bem comuns em nosso dia a dia, por isso são chamados de vícios de linguagem. Eles são divididos em vários tipos: barbarismo, arcaísmo, vulgarismo, solecismo, estrangeirismo, anfibologia, cacofonia, eco, neologismo, pleonasmo, preciosismo etc.

Vícios de linguagem

Foto: Reprodução

Veja alguns dos principais vícios de linguagem:

Barbarismo

Este vício de linguagem é um dos mais comuns. E está dividido em gráfico, prosódico, semântico, morfológico, mórfico e ortoépico.

  • Gráfico: Joana advinhou a charada. (adivinhou)

Ele tinha uma proesa muito grande. (proeza)

Temos que comprar maizena. (maisena)

  • Prosódico: Solicitou a rúbrica do aluno no contrato. (rubrica)

Estou com um filântropo na empresa. (filantropo)

  • Semântico: Mônica ainda não comprimentou seus amigos. (cumprimentou)

O tráfico está muito lento, há muitos carros nas rodovias. (tráfego)

  • Morfológico: Os cidadões exigem seus direitos na sociedade. (cidadãos)

Os policiais proporam uma trégua e acabaram com a greve. (propuseram)

  • Mórfico: Esse tipo de calculo deve ser com um objeto monolinear. (unilinear)

Estamos tentando montar uma filmeteca para as crianças da escola. (filmoteca)

  • Ortoépico: Eles tinham um grande interese em ganhar aquela promoção. (interesse)

Aquela cidade tinha um carramanchão lindo e muito grande. (caramanchão)

Arcaísmo

O arcaísmo remete a algo arcaico, algo antigo. Esse é o uso de expressões antigas que hoje já não são mais usadas.

Exemplos:

Faria-te um favor neste momento se fosse possível. (não se coloca o pronome pessoal átono depois de forma verbal do futuro do indicativo)

Vosmecê precisa de ajuda com as malas? (você)

Vulgarismo

É o uso de expressões populares que vão contra a norma culta. O vulgarismo pode ser fonético, morfológico e sintático.

  • Fonético: Nestes casos a pronúncia não é fiel, nos exemplos abaixo você verá como é o fonema dos vícios de linguagem.

Vamos comê que estou com muita fome. (comer)

Acabaram de robar a mercearia do seu José! (roubar)

O meu está tão docinho! ( mel)

Precisamos de um adevogado para cuidar da causa. (advogado)

  • Morfológico e sintático: Nestes casos o erro está na construção e escrita das palavras. Veja os exemplos:

Os aluno da escola estavam brincando no intervalo. (os alunos)

Preciso que compre dois quilo de arroz no mercado. (dois quilos)

Eu vi ela na esquina da sua casa hoje cedo. (a vi)

Solecismo

É um desvio em relação a sintaxe. Este pode ser de concordância, de regência ou de colocação.

  • Concordância: Haviam muitas pessoas na festa. (havia)

Fazem quatro meses que ele não vem me visitar. (faz)

  • Regência: Eu assisti o filme no cinema. (ao)

Cheguei no Rio de Janeiro semana passada. (ao)

  • Colocação: Me empresta o seu caderno? (empresta-me)

Trabalhei tanto andando que não aguento-me em pé. (me aguento)

Estrangeirismo

É o uso de palavras estrangeiras em nosso idioma.

Exemplos:

O show de hoje vai ser ótimo!

Vamos tomar um chope depois do trabalho?

Anfibologia

Também conhecida como ambiguidade, esse vício de linguagem usa diversas palavras na frase que causam duplo sentido na interpretação. Veja os exemplos:

Marina discutiu com o namorado e estragou seu dia. (o dia de Marina ou do namorado?)

O cachorro do seu irmão não me deixou entrar. (o cachorro é do irmão ou o irmão que é um cachorro?)

Cacofonia

É o encontro ou a repetição de fonemas ou sílabas que fazem um efeito desagradável ao ouvido. Veja alguns tipos de cacofonia:

Meu Deus não seja já.

Ele marca gol.

Clemente mente constantemente.

Vou-me já.

Pleonasmo

O pleonasmo é a repetição desnecessária de uma expressão. Veja os exemplos:

Joana desceu para baixo.

Precisamos criar novos métodos.

Ela está com uma hemorragia de sangue.

Fico feliz em revê-la novamente.


Reportar erro