Vida e obra de Leonardo da Vinci

Resumo da vida e obra de Leonardo da Vinci, a história de um dos homens mais talentosos que já existiu e seus quadros imortalizados


Da Vinci, o polímata

Leonardo di Ser Piero da Vinci, ou simplesmente Leonardo da Vinci – como ficou conhecido no mundo todo – nasceu no dia 15 de abril de 1452, provavelmente numa cidade próxima a Vinci, na Itália. Filho de Piero di Antonio, um tabelião, e da camponesa Catarina. Logo após seu nascimento, seus pais se separaram e seu genitor casou-se com outra mulher, bem mais nova que ele. Da Vinci permaneceu com sua mãe até os seus 5 anos, quando teve que ser retirado da guarda materna para ser entregue ao seu pai. Sua infância na vida rural pode explicar o seu apego à natureza e porque era aficionado por cavalos – que no futuro tornaram-se alvo de suas pesquisas.

Leonardo Da Vinci

Saiba sobre a história da vida e obra de Leonardo Da Vinci, um dos maiores artistas e inventores de todos os tempos. | Imagem: Reprodução

Leonardo da Vinci foi um dos grandes polímatas (polímata é como se denomina uma pessoa cujo conhecimento não está restrito a uma única área) da humanidade, destacando-se como cientista, matemático, engenheiro, inventor, anatomista, pintor, escultor, arquiteto, botânico, poeta e músico. Muitas vezes foi descrito como o modelo do homem durante o Renascimento, pois sua curiosidade insaciável estava equilibrada com sua capacidade de invenção. Além de se tornar um dos pintores mais conhecidos e admirados até hoje, também é considerado a pessoa dotada de mais talentos diversificados que já viveu.

Suas habilidades

  • Em 1469, com 17 anos, virou aprendiz de um dos mais bem-sucedidos artistas daquela época, Andrea del Verrocchio. O ateliê de Andrea garantiu ao jovem Leonardo uma educação nas ciências humanas. E mesmo depois de ter seu próprio ateliê, sua ligação com Verrocchio permaneceu e as colaborações continuaram.
  • Com o tempo, as pessoas da corte começaram a fazer encomendas diretamente a Leonardo (a partir de 1472 ou 1473).
  • Suas pesquisas no campo da anatomia começaram em 1472, por meio de vários desenhos do organismo humano, feitos por ele mesmo.
  • Em 1482, ele vai para Milão, onde trabalha para Ludovico Sforza. Além da pintura, ele se dedica à engenharia e às esculturas. Posteriormente, dedica-se à arquitetura, até o ano de 1488. Foi antes de voltar para Florença, que Leonardo pintou A Última Ceia, para Sforza.
  • Em 1500, já em Florença, voltou a dedicar-se à pintura. E foi nesse ano que pintou o seu quadro mais famoso: o retrato de Lisa del Giocondo, cônjuge de Francesco del Giocondo, a Mona Lisa.
  • Suas produções científicas nunca obtiveram destaque como as artísticas. Permaneceu em rascunhos e codificações, mas ainda assim, eram geniais.

Leonardo da Vinci morreu em Clos Lucé, em 2 de maio de 1519. Ele havia se tornado amigo do Francisco I, e existem relatos de que o rei segurava a cabeça de Leonardo entre os seus braços quando ele morreu.

Principais obras

Mona Lisa

Mona Lisa, sua obra mais conhecida, 1503 – 1507. | Imagem: Reprodução

 

A Última Ceia

A Última Ceia, uma pintura que gera polêmicas até hoje. 1495 – 1498. | Imagem: Reprodução

 

La Belle Ferronnière de Leonardo Da Vinci

La Belle Ferronnière, 1490 – 1495. | Imagem: Reprodução

 

Quadro de Da Vinci

A Virgem e o Menino com Santa Ana, 1508. | Imagem: Reprodução

 

Pintura de Leonardo Da Vinci

São João Batista, 1513 – 1516. | Imagem: Reprodução


Reportar erro