Você sabia? Diariamente consumimos 4 tipos de venenos químicos

De acordo com o diretor de Química Farmacêutica do Conselho Americano de Ciência e Saúde, Josh Bloom, os elementos venenosos estão camuflados nas refeições


Não deve ser novidade que consumimos muitos elementos químicos durante nossas refeições. Isso porque, a agropecuária e a agricultura utilizam muitos elementos deste tipo para a manutenção do gado e das plantações, afastando assim doenças e pragas. Tudo o que é injetado nos animais e adicionado aos vegetais ou plantas, é consumido pelos seres humanos e, consequentemente, provoca alguma reação nos organismos.

Foi exatamente sobre isso que o diretor de Química Farmacêutica do Conselho Americano de Ciência e Saúde, Josh Bloom, escreveu em um artigo publicado pelo site Science 2.0. O pesquisador usou deste espaço para abordar que todos os dias fazemos uso não só de alimentos, mas também de algumas substâncias venenosas, que muitas vezes os próprios especialistas não gostam de lidar.

Você sabia? Diariamente consumimos 4 tipos de venenos químicos

Foto: Reprodução/ internet

Substâncias venenosas nos alimentos

Bloom afirma que a quantidade desses elementos nas refeições é pequena, e por isso as pessoas não devem criar grandes preocupações. Todavia, mesmo que essas substâncias não causem a morte é importante se manter informado sobre o que pode está sendo ingerido diariamente e de forma camuflada nos alimentos.

Acetaldeído

Se você, ao comer algum vegetal, sentiu uma ardência nas narinas sem explicação, possivelmente você ingeriu uma pequena quantidade de uma substância chamada de acetaldeído. É um elemento pungente, volátil e forte. Além disso, possui um alto teor alcoólico capaz de provocar estado inconsciente, se consumido em grandes quantidades. Este veneno químico é bastante tóxico e pode causar câncer em quem consumi-lo em excesso. Está presente em diversos vegetais e frutas, mas em pequenas quantidades. E, como é um produto metabólico do álcool, está contido ainda nas bebidas alcoólicas.

Piridino

O gosto da substância chamada piridino é desagradável, o que impossibilita as pessoas de consumí-la em grandes quantidades. Todavia, se isto ocorrer, a pessoa que a ingeriu em abundância pode sofrer consequências negativas, a exemplo da esterilidade. Apesar de pouco conhecido no meio popular, o piridino é comum nos laboratórios. Nas refeições diárias, ele está presente no café.

Benzeno

Presente em carnes e vegetais, o benzeno é uma substância altamente cancerígena, capaz até de alterar o ácido desoxirribonucleico (DNA) do ser humano e, consequentemente, causar mutações no organismo. Nos laboratórios, ele é substituído pelo tolueno, pois possui uma estrutura quase idêntica a esta substância.

Acroleína

Bloom afirma detestar a acroleína. Esta substância possui um odor e sabor desagradáveis, é altamente tóxica e tem a capacidade de ativar as células cancerígenas. Muitos pesquisadores só trabalham com este elemento quando não há outra saída, pois não gostam de lidar com ele. Por incrível que pareça, está presente nos chocolates e também no peru, além de muitos outros alimentos.


Reportar erro