A origem da radiação ionizante e onde é empregada

A radiação ionizante possui energia suficiente para ionizar átomos e moléculas. Conheça as origens desse tipo de radiação

Define-se radiação como a propagação de energia através de partículas ou ondas. As radiações podem ser classificadas entre ionizantes e não ionizantes. Neste artigo, abordaremos a origem da radiação ionizante, que é aquela que possui energia suficiente para ionizar átomos e moléculas.

Características da radiação ionizante

A energia mínima típica da radiação ionizante é de cerca de 10 eV. Esse tipo de radiação possui energia para arrancar pelo menos um elétron de um dos níveis de energia de um átomo do meio. As radiações ionizantes são bastante penetrantes quando comparadas aos demais tipos, podendo danificar células e afetar o material genético (DNA), causando doenças graves (como, por exemplo, câncer) e até a morte.

Dentre os exemplos de radiação ionizante estão as partículas alfa, partículas beta (elétrons e pósitrons), os raios gama, raios-X e nêutrons.

A origem da radiação ionizante e onde é empregada

Foto: depositphotos

As professoras Simone Coutinho Cardoso e Marta Feijó Barroso explicam que não há diferenças físicas entre as radiações gama e X, somente em relação à sua origem. O poder de penetração da radiação ionizante está relacionado com a sua energia inicial e com a interação sofrida durante o seu movimento.

Origens da radiação ionizante

De acordo com Cardoso e Barroso, as radiações podem ser originadas por processos de decaimentos, processos de ajuste do núcleo ou pela interação da própria radiação com a matéria.

Por processos de decaimentos: raios-x característicos, elétrons auger, conversão interna.

Os raios-X são radiações eletromagnéticas de alta energia, com origem em transições eletrônicas do átomo que sofreu excitação ou ionização após interagir.

Por processos de ajuste do núcleo: radiação alfa, radiação beta e captura eletrônica.

A emissão de partículas alfa ocorre quando o número de prótons e nêutrons é elevado. Nesses casos, o núcleo pode se tornar instável devido à repulsão elétrica entre os prótons, podendo superar a força nuclear atrativa.

Por interação da radiação com a matéria: Bremsstrahlung (“radiação de frenagem”), produção de pares e aniquilação de pares.

Usos da radiação ionizante

A radiação ionizante tem o poder de interagir com a matéria por onde passa e, por esse motivo, pode ser utilizada em diversas áreas. Confira algumas aplicações desse tipo de radiação:

  • Conservação de alimentos – Atualmente, muitos alimentos são conservados através da incidência de radiação ionizante sobre eles;
  • Agricultura – Através da irradiação de semente e plantas, algumas técnicas conseguem obter novas variedades de plantas;
  • Exames diagnósticos – Tais como o raio-X, o PET e os traçadores radioativos;
  • Medicina nuclear – Em tratamentos, o principal destaque é o uso da radioterapia para combate ao câncer.