América do Sul

A América do Sul é um dos subcontinentes que forma o planeta Terra, e no qual está contido o Brasil. A América do Sul possui uma grande extensão territorial, o que confere a esta também características bastante variadas, tanto em seus aspectos físicos, quanto em suas condições culturais. O subcontinente sul-americano é formado por doze países e três dependências, bem como uma significativa quantidade de idiomas e etnias.

A América do Sul

A América do Sul é um dos subcontinentes do continente americano, o qual é formado ainda pela América do Norte e América Central. Por condições históricas, sociais e econômicas, a América é ainda subdividida em América Anglo-saxônica (Estados Unidos e Canadá) e América Latina (Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Cuba, Equador, El Salvador, Guatemala, Haiti, Honduras, México, Nicarágua, Panamá, Paraguai, Peru, República Dominicana, Uruguai e Venezuela, somando-se a isso alguns territórios da América).

A diferença essencial é que a América Anglo-saxônica teve em seu povoamento uma condição de fixação das terras do chamado “Novo Mundo”, já a colonização da América Latina teve um caráter mais de exploração. Assim, a ampla maioria dos países e territórios sul-americanos são também latino-americanos. Os países da América Anglo-saxônica foram colonizados por povos anglo-saxônicos, principalmente advindos da Inglaterra.

O subcontinente sul-americano é formado por doze países e três dependências

A América do Sul está localizada a Oeste do Meridiano de Greenwich (Foto: depositphotos)

os países da América Latina foram colonizados por povos europeus, de origem latina, advindos principalmente da Espanha e de Portugal.

É importante frisar que existem denominações diferenciadas em relação aos agrupamentos, de modo que por vezes são prezadas as questões culturais, em outros momentos as questões econômicas, e ainda os fatores históricos e linguísticos.

Saiba mais: América Latina

Extensão territorial e localização da América do Sul

A América do Sul, segundo sua caracterização política, possui uma extensão territorial com mais de 18 milhões de quilômetros quadrados, limitando-se geograficamente com o Oceano Atlântico ao Leste, com o Oceano Pacífico ao Oeste e ainda com o Mar das Antilhas ao Noroeste. Em termos de localização, a América do Sul está localizada a Oeste do Meridiano de Greenwich, portanto, na porção ocidental do globo.

Sua maior parte está localizada no Hemisfério Sul, sendo que alguns países da América do Sul são cortados pela Linha do Equador, sendo eles o Equador, a Colômbia e ainda o Brasil.

A América do Sul possui uma extensão territorial com mais de 18 milhões de quilômetros quadrados

A presença da Cordilheira dos Andes é uma característica geológica do subcontinente (Imagem: Reprodução/Guia Geográfico)

Características físicas da América do Sul

Relevo

As formações geomorfológicas da América do Sul são diversas, especialmente por conta das extensões do território em questão. A parte mais ao Oeste da América do Sul é formada por planaltos de origem geológica, as quais são formações bastante antigas e que foram aplainados pela erosão ao longo do tempo.

No subcontinente as formações geológicas são caracterizadas por planícies e planaltos, representados por baixas latitudes. Uma das mais importantes características geológicas da América do Sul é a presença da Cordilheira dos Andes, que são dobramentos modernos decorridos de intensas atividades geológicas na região.

Os Andes podem ser divididos em três grandes agrupamentos, sendo eles: Andes Setentrionais ou Úmidos, Andes Centrais ou Áridos e Andes Meridionais ou Frios.

Hidrografia

A América do Sul é um território que possui uma ampla abundância de recursos hídricos, no qual estão presentes importantes bacias hidrográficas, como a Bacia Amazônica e a Bacia Platina. Os rios que formam a Bacia Amazônica drenam a maior parte dos territórios dos países sul-americanos, sendo que o principal rio da bacia é o Rio Amazonas, o qual nasce nos Andes até chegar ao Oceano Atlântico. Já em relação a Bacia Platina o rio de principal destaque é o Rio Paraná.

Clima

O território da América do Sul, por sua ampla extensão territorial, é constituído por duas zonas climáticas, sendo elas a intertropical e a temperada do Sul. Estão presentes no subcontinente os climas equatorial e tropical, e ainda os climas subtropical e temperado. Existem particularidades climáticas na América do Sul por conta das condições do relevo desta, como o clima frio de montanha e ainda o semiárido, bem como o árido ou desértico.

Vegetação

Por conta das condições climáticas variadas na América do Sul, são registrados também variados tipos de vegetação no subcontinente. A vegetação da América do Sul é dividida em: floresta tropical e equatorial, floresta temperada e subtropical, savanas (no Brasil são conhecidas como cerrados), estepe e pradarias, desertos e ainda vegetação de montanha.

Um dos tipos de vegetação mais referenciados na América do Sul é a Floresta Amazônica, especialmente por suas dimensões e importância em relação ao clima local.           

População da América do Sul

A América do Sul possui um território de 17.840.000 km² de extensão, com uma população estimada em 422,5 milhões. No entanto, esse índice de população é considerado como população absoluta, ou seja, um total existente, sem considerar a distribuição destas pessoas no território.

Na América do Sul, por conta das condições climáticas e do relevo, há uma distribuição populacional desigual no território. Existem áreas muito povoadas, como aquelas localizadas na faixa litorânea voltada ao Oceano Atlântico, bem como nos planaltos localizados nos Andes Centrais e nos Andes Setentrionais.

Enquanto isso, existem áreas pouco habitadas, como aquelas em que há a presença de clima árido, como no Deserto do Atacama, bem como em locais de clima frio de montanha, como nos Andes. São pouco habitadas também as áreas de floresta equatorial, justamente pela não possibilidade de desmatamento.

(Imagem: Reprodução/Confins)

Os países da América do Sul são considerados como precariamente desenvolvidos, com uma industrialização tardia. Há também profundas desigualdades sociais na ampla maioria dos países sul-americanos, muitos dos quais tendo já enfrentados períodos ditatoriais, os quais deixaram profundas marcas na organização social destes.

Na América do Sul existem ainda governos instáveis, como é o caso da Venezuela, onde a democracia não se efetivou na prática. A população da América do Sul apresentou até o século XX elevadas taxas de natalidade, as quais estão em queda em períodos mais recentes, especialmente pelas melhorias da condição de vida de alguns países, bem como o acesso aos recursos de saúde e educação, sendo representativas também as quedas nas taxas de mortalidade e mortalidade infantil e um aumento da expectativa de vida.

 

Referências

» GARCIA, Helio; MORAES, Paulo Roberto. Geografia. São Paulo: IBEP, 2015.

» VESENTINI, José William. Geografia: o mundo em transição. São Paulo: Ática, 2011.

Sobre o autor

Avatar
Mestre em Geografia e Graduada em Geografia pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), Especialista em Neuropedagogia pela Faculdade Alfa de Umuarama (FAU) e em Educação Profissional e Tecnológica (São Braz).