,

Animais invertebrados: o que são, exemplos e nomes

Os animais, de modo geral, são agrupados em dois grandes grupos: vertebrados e invertebrados. Os vertebrados são aqueles que possuem uma coluna vertebral que sustenta o corpo e protege a medula espinhal, além de um crânio.

No entanto, há animais que possuem crânio, mas não possuem vértebras; é o caso do peixe-bruxa ou feiticeira. Já os invertebrados são todos os animais que não apresentam coluna vertebral, vértebras e crânio.

Os invertebrados compreendem cerca de 97% de todas as espécies de animais do mundo – 1,5 milhão de espécies diferentes. São considerados os animais mais antigos do reino animal, uma vez que foi a partir deles que surgiram os vertebrados. As esponjas, os anelídeos e os moluscos, são alguns exemplos de invertebrados.

De onde vêm os invertebrados?

A incrível gama de invertebrados atuais é o resultado de bilhões de anos de evolução na Terra. Evidências indiretas de organismos mais antigos foram encontradas em alguns dos sedimentos mais velhos no planeta, sugerindo que a vida apareceu primeiro nos mares da Terra.

Fóssil de trilobita

Registro fóssil de trilobita, artrópode característico da era Paleozoica (Foto: depositphotos)

Embora o registro fóssil seja rico na história de muitas linhagens animais primitivas, muitas outras deixaram poucos fósseis. Muitos animais eram pequenos demais, alguns de corpo mole e não fossilizaram bem, e outros viveram onde as condições não eram satisfatórias para a formação de fósseis.

No entanto, grupos como poríferos (esponjas), equinodermos (estrelas-do-mar, ouriços-do-mar), moluscos (mariscos, caramujos), artrópodes (crustáceos, insetos), corais, ectoproctos e braquiópodes, deixaram ricos registro fósseis.

A vida na terra, porém, apareceu até bem recentemente dentro dos padrões geológicos, e irradiações terrestres se iniciaram apenas a aproximadamente 470 milhões de anos. Aparentemente foi mais desafiante para a vida invadir a terra que evoluir na Terra.

Quem são os animais invertebrados? Veja exemplos e fotos

Os animais pertencentes ao grupo dos invertebrados são divididos de acordo com os filos abaixo:

Poríferos

Esponjas-do-mar

As esponjas-do-mar são um exemplo de porífero (Foto: depositphotos)

Poríferos, como as esponjas-do-mar, são aquáticos, a maioria marinha. De organização muito simples, suas células não formam tecidos verdadeiros e nem se agrupam em órgãos.

Alguns cientistas colocam os poríferos em um grupo à parte, os parazoários, enquanto os outros animais ficam no grupo dos eumetazoários.

Cnidários

Água viva no mar

A água-viva faz parte do filo dos cnidários (Foto: depositphotos)

Cnidários compreendem os corais, as águas-vivas, as anêmonas-do-mar, as caravelas e as hidras. Possuem simetria radial e podem se apresentar de dois tipos morfológicos: pólipo (sésseis) e medusa (natantes).

Platelmintos

Imagem de uma planária

As planárias são exemplo de platelmintos (Foto: depositphotos)

Platelmintos são todos os vermes que possuem corpo achatado dorsoventralmente, como a planária, a tênia e o esquistossomo. Podem ser aquáticos ou terrestres (ocupam os solos úmidos), alguns são de vida livre e outros, parasitas.

Nematelmintos

Lombriga na terra

As lombrigas fazem parte dos nematelmintos (Foto: depositphotos)

Nematelmintos envolvem os vermes que possuem corpo cilíndrico, como a lombriga. Podem ser encontrados no solo, na água e como parasitas de animais e vegetais. Muitas doenças são causadas por nematelmintos, tais como a ascaridíase, a ancilostomose, o bicho-geográfico, a filariose e a enterobiose.

Moluscos

Caracol em galho

Os caracóis, assim como as lesmas, caramujos e polvos, pertencem aos moluscos (Foto: depositphotos)

Moluscos são os polvos, lulas, mexilhões, ostras, mariscos, caramujos e lesmas. A maioria vive no ambiente marinho, embora haja algumas espécies terrestres e outras de água doce. O corpo mole dá o nome ao grupo. Várias espécies são usadas como alimento pelo ser humano, popularmente conhecidos como “frutos do mar”.

Anelídeos

Sanguessuga em pele

A sanguessuga é um anelídeo (Foto: depositphotos)

Anelídeos são os animais divididos em anéis, como as minhocas e as sanguessugas. São encontrados no solo, no mar ou como ectoparasitas de vertebrados aquáticos, principalmente de água doce. O termo anelídeo indica uma das principais características desses animais: a segmentação do corpo (cilíndrico), com repetições desses segmentos.

Equinodermos

Estrela-do-mar em praia

A estrela-do-mar é um exemplo de equinodermo (Foto: depositphotos)

Equinodermos são os pepinos-do-mar, ouriços-do-mar, estrelas-do-mar, lírios-do-mar, bolachas-da-praia e estrelas-serpentes. O nome desse grupo faz referência à presença de espinhos na pele. Os órgãos sensoriais estão distribuídos pela periferia do corpo, e os animais recebem informações de todas as direções do ambiente.

Artrópodes

Aranha em teia

As aranhas, os insetos e os crustáceos são artrópodes (Foto: depositphotos)

Artrópodes compreendem os insetos (como borboletas, besouros, formigas e baratas), aracnídeos (como aranhas, escorpiões, ácaros e carrapatos), miriápodes (centopeias e lacraias), e crustáceos (caranguejos, siris, camarões e lagostas).

O corpo dos artrópodes é segmentado mas, ao longo do desenvolvimento, vários segmentos se fundem e formam regiões distintas.

Alimentação

A alimentação dos invertebrados é feita por meio da obtenção de energia oriunda de outros seres vivos, já que eles não realizam a fotossíntese, ou seja, não produzem seu próprio alimento.

Os invertebrados podem ser alimentar de vegetais, outros animais, e ainda alimentam por meio da sucção de sangue de seu hospedeiro (recebem o nome de hematófagos). Como exemplos de animais hematófagos temos as sanguessugas, os mosquitos e os carrapatos.

Principais características dos animais invertebrados

Os animais invertebrados, assim como os vertebrados, pertencem ao reino animal, ou metazoa, e como citado acima, são aqueles que não possuem crânio, vértebras ou coluna vertebral.

Estrutura corpórea

Em geral, possuem corpo mole, mas alguns possuem exoesqueleto de calcário, como os artrópodes. Esse exoesqueleto tem como objetivo facilitar a locomoção, a sustentação e a proteção do animal.

Em sua estrutura corpórea, os animais invertebrados possuem algumas características peculiares. Neles, existe a ausência de parede celular, formação multicelular, reprodução normalmente sexuada e tecidos como resultado da organização celular – onde a única exceção é a esponja, que não forma tecido definido.

Habitat

Seu habitat é diversificado, podendo ser encontrados em terra, como as formigas e as minhocas, no ar, como as moscas e pernilongos, na água, como o camarão e a lula, e até mesmo no corpo humano ou de outros animais, como a pulga e o piolho – chamados de parasitas.

Locomoção

Apesar de no geral podermos afirmar que os invertebrados são animais que se deslocam livremente, existem exceções, como as esponjas. Estas vivem fixas ao substrato (rochas), não apresentando órgãos de locomoção. Ao contrário dos insetos, por exemplo, que se locomovem durante toda a vida. Além disso, as esponjas são os únicos animais que não possuem sistema nervoso.

Respiração

Os invertebrados são animais que realizam a respiração aeróbica, ou seja, retiram o oxigênio do ar ou da água (dependendo do ambiente em que vivem), são eucariontes, heterótrofos e a maioria possui simetria bilateral. Simetria bilateral é quando o animal possui duas metades corporais simétricas. Contudo, os equinodermos têm simetria radial (o corpo pode ser dividido em vários planos) e os poríferos não têm nenhuma simetria.

 Referências

» BRUSCA, Richard C .; BRUSCA, Gary J. Invertebrados . Madri: McGraw-Hill, 2005.

Sobre o autor

Avatar
Natália Duque é Graduada em Ciências Biológicas pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro.