,

Animais peçonhentos

Os animais considerados peçonhentos podem ser de vários tipos, destacando-se algumas espécies de serpentes, aranhas, escorpiões, lacraias e entre outros. São considerados animais peçonhentos aqueles que fazem uso de alguma parte do corpo para inocular veneno em suas presas na hora da caça ou em predadores quando se sentem ameaçados.

Os animais mais peçonhentos do mundo são os escorpiões, como o Leiurus quinquestriatus, conhecido como “perseguidor da morte” e algumas serpentes. Muitas pessoas associam animais venenosos com peçonhentos, mas para o animal ser considerado peçonhento, ele precisa ter um meio de envenenar sua vítima através de alguma estrutura, como dentes modificados, ferrão, aguilhão, etc.

No Brasil existem alguns animais peçonhentos, principalmente dentro do grupo das serpentes, aranhas e escorpião. Caso alguém seja alvo de algum desses animais, os primeiros socorros são essenciais para manutenção da vida. O ministério da saúde alerta que nos meses de verão há maiores riscos de acidentes provocados pelos tais.

Picadas dos animais peçonhentos

Começando pelas cobras, estas injetam seu veneno através dos dentes que, sendo bastante afiados, penetram facilmente na pele. Os escorpiões, por exemplo, possuem um ferrão com o qual picam e transmitem seu veneno para a vítima, a picada deste animal pode causar bastante dor e deixar uma aparência desagradável até que seja tratada.

Escorpião amarelo e marrom

Os escorpiões são os animais mais peçonhentos do mundo (Foto: depositphotos)

As aranhas o injetam através dos ferrões que funcionam como pinças presentes na parte frontal da cabeça. As taturanas, por sua vez, transmitem seu veneno através do simples contato com a pele, causando uma terrível queimadura devido às toxinas presentes.

A interferência humana no meio ambiente pode implicar em acidentes com animais peçonhentos, por isso é necessário muito cuidado. Buscar informações do local frequentado, bem como, saber quais são as espécies lá existentes, podem ser medidas importantes para evitar futuras complicações.

Quais são os tipos de animais peçonhentos?

  • Aranha viúva negra
  • Aranha violinista
  • Aranha viúva marrom
  • Aranha armadeira
  • Aranha caranguejeira
  • Escorpião amarelo
  • Escorpião marrom
  • Jararaca
  • Cascavel
  • Coral verdadeira
  • Surucucu.

Quais espécies de animais peçonhentos mais se destacam?

As espécies que mais se destacam são as de aranhas, escorpiões, serpentes e abelhas.

Cascavel enrolada

A cascavel é uma serpente peçonhenta encontrada no Brasil (Foto: depositphotos)

Animais peçonhentos do Brasil

  • Jararacuçu
  • Cascavel
  • Surucucu
  • Coral verdadeira
  • Aranha marrom
  • Aranha armadeira
  • Viúva negra
  • Escorpião amarelo.
Viúva negra na teia

A viúva negra é uma das aranhas perigosas encontradas no Brasil (Foto: depositphotos)

Quais os primeiros socorros em caso de picadas?

Em caso de acidentes é importante estar ciente do que se pode ou não fazer com a vítima. O mais importante é salientar que pessoas não capacitadas não devem prestar nenhum tipo de atendimento aos acidentados, pois, qualquer tipo de procedimento indevido pode piorar a situação.

Não se deve aplicar nenhum tipo de medicamento na área afetada, nem realizar sucção do veneno ou espremer o local numa tentativa de retirá-lo. Mas deve-se manter sempre suspenso o órgão afetado.

O estado de saúde da vítima dependerá, em primeira instância, exclusivamente da rapidez com que ela seja levada ao hospital mais próximo. No local, ela receberá o atendimento adequado por pessoas treinadas para situações do tipo e da identificação do tipo de animal que a atacou para que seja possível a aplicação do soro específico para o tratamento da picada.

Precauções

É do nosso conhecimento que é melhor prevenir do que ter de encarar as consequências de uma picada e isto se aplica perfeitamente quando falamos de acidentes com animais peçonhentos. É importante tomar alguns cuidados para manter estes animais longe de casa, confira abaixo alguns deles:

  • Manter a casa sempre limpa e organizada para evitar o acúmulo de sujeira, o que atraí insetos e em consequência animais como escorpiões e aranhas
  • Dedetizar frequentemente o ambiente para evitar o aparecimento dos mesmos
  • Evitar estar em contato com ambientes verdes desconhecidos principalmente se estiver descalço
  • Fazer uso de repelentes
  • Não mexer em frestas ou buracos em qualquer que seja o lugar. Nunca se sabe o que pode encontrar lá dentro
  • Manter sempre o quintal e jardins limpos, com grama baixa para evitar que animais peçonhentos se escondam
  • Não acumular entulho, lixo doméstico, ferro velho, telhas e tijolos, mantendo limpo quintais, jardins e terrenos baldios
  • O lixo deve sempre ser mantido fechado em sacos plásticos
  • Andar sempre calçado
  • Ao trabalhar com construção, usar luva de raspa de couro para proteção
  • Não usar inseticida contra o animal
  • Jamais introduzir a mão em frestas ou buracos no chão, como tocas de tatus e cupinzeiros
  • Olhar por onde caminha atenciosamente e em locais onde se deseja apanhar pequenos objetos ou animais
  • Fazer a limpeza de locais com vasta folhagem, usando botas, luvas e calças compridas
  • Os jardins devem ser limpos, a grama aparada e as plantas ornamentais e trepadeiras devem ser afastadas das casas e podadas para que os galhos não toquem o chão
  • Matagais e montes de folhas mais ou menos secas merecem atenção redobrada
  • Muros e calçamentos devem ser cuidados para que não apresentem frestas onde a umidade se acumule e os animais possam se esconder
  • Colocar telas nas janelas, vedar ralos de pia, tanque, chão e soleiras de portas com saquinhos de areia ou frisos de borracha
  • Combater a infestação de baratas e roedores
  • Não tentar diferenciar cobras venenosas das não venenosas. Somente um especialista pode verificar a diferença entre as duas
  • Não manusear animais peçonhentos vivos ou mortos
  • Evitar o amontoamento de sapatos, roupas e utensílios domésticos
  • Manter berços e camas afastados da parede
  • Evitar lençóis que toquem o chão
  • Bater colchões antes de usá-los
  • Limpar constantemente ralos de banheiros, cozinhas, caixas de gordura e esgoto, mantendo fechados quando não em uso
  • Mudar periodicamente de lugar materiais de construção sem uso, lembrando de proteger as mãos com luvas
  • Roupas, calçados e toalhas devem sempre ser examinados antes de usados
  • Importantíssimo preservar os predadores naturais dos escorpiões: corujas, macacos, sapos, galinhas e gansos.

RESUMO

Os animais peçonhentos são caracterizados por produzirem a peçonha através de suas glândulas e realizarem a inoculação do veneno em suas presas através de estruturas específicas, como dentes, ferrões ou aguilhões.

Podemos citar como animais peçonhentos os escorpiões, as serpentes, as aranhas e as abelhas africanizadas. Cada um destes possui uma forma particular de inserir na vítima seu veneno que é ao mesmo tempo sua arma de ataque e defesa.

Já os animais venenosos, produzem veneno, mas não possuem um aparelho inoculador. O envenenamento ocorre por contato ou compressão. Algumas espécies de sapos e de taturanas são animais venenosos.

Caso alguém seja alvo do veneno de algum desses animais é feito administração de soro e não de vacina. Ambos são produtos imunobiológicos, ou seja, produzidos a partir de organismos vivos.No entanto, a vacina visa à produção de anticorpos pelo próprio agente infectado (imunização ativa), já o soro injeta no organismo atacado anticorpos já produzidos por outro ser vivo (imunização passiva).

Sobre o autor

Avatar
Natália Duque é Graduada em Ciências Biológicas pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro.