,

Aranha armadeira: curiosidades, características e fotos

Nesse artigo você vai conhecer mais sobre a aranha armadeira, quais são suas características e as curiosidades sobre essa espécie. Confira também fotos e cuidados que se deve ter para evitar ataques.

As aranhas são animais que pertencem ao Filo Arthropoda (artropoda), sendo este o filo com maior número de espécies conhecidas. Os animais deste grupo recebem este nome devido a presença de patas articuladas, além de outros apêndices, como antenas e peças bucais. Dentro deste filo está a classe das aranhas, a classe Arachnida (aracnídeos). Esta classe abrange principalmente as aranhas, os escorpiões e os ácaros, incluindo os carrapatos.

As aranhas são artrópodes que possuem estrutura de sustentação externa, ou seja, o exoesqueleto. O exoesqueleto reveste externamente todo corpo do animal e através de placas articuladas, permite o pleno movimento do corpo. As aranhas podem ser encontradas em diversos ambientes, tais como buracos, frestas no solo, na copa de árvores, desertos, em ecossistemas preservados e até mesmo nos grandes centros urbanos.

Características da aranha armadeira

As aranhas armadeiras pertencem ao gênero Phoneutria, são aranhas venenosas de maior porte do planeta, pois chegam a medir aproximadamente 20 cm de envergadura com as patas abertas. Quando a aranha se sente ameaçada e não consegue fugir, ela não recua.

Aranha armadeira

A aranha armadeira é um artrópode e pode chegar a 20 cm de envergadura (Foto: depositphotos)

Ela apoia o corpo nas patas de trás e levanta sua parte anterior, fazendo movimentos de um lado para o outro. Assim, a aranha pica com muita facilidade e inocula seu veneno para se defender. É devido a este tipo de comportamento que ela é popularmente conhecida como aranha armadeira.

Veja também: Aranha viúva negra: curiosidades, características e fotos

Habitat

Fato curioso da aranha armadeira é que ela não vive em teias. Durante o dia elas costumam se esconder em lugares sombrios como buracos no solo, embaixo de pedaços de madeira, entre folhas largas de vegetais, principalmente nas folhas de bananeira. Esta aranha pode ser encontrada em toda a América do Sul, mas já se espalharam pelo mundo ao serem “exportadas” em cachos de bananas.

Visualmente essas aranhas são cinzas (coberta por pelos curtos, aderentes, marrons-acinzentados). O ventre da fêmea é negro e do macho pode ser alaranjado ou amarelado. As pernas também possuem espinhos negros (geralmente implantados em manchas claras).

Aranha armadeira em folha

Essa aranha vive entre folhas largas de vegetais, principalmente nas folhas de bananeira (Foto: depositphotos)

Hábitos e reprodução

Conhecidas também como aranha macaco ou aranha da banana, as aranhas armadeiras se alimentam de diversos insetos, pequenos anfíbios, répteis, ratos e pequenas lagartixas. Apesar de ser brasileira, a armadeira é exportada para a Europa e América do Norte em cargas de banana. Elas se acasalam nos meses de março e abril e por isso, ficam mais ativas neste período.

São ovíparas. Como na maioria das aranhas, as armadeiras fêmeas são maiores que os machos. E este realiza a dança de acasalamento para realizar a cópula. Estima-se que a fêmea possa colocar até mil ovos e o período de vida desses animais gira em torno de um a dois anos.

Ataque da aranha armadeira

Acidentes com esses animais normalmente ocorrem ao entardecer ou nas primeiras horas do dia. As pessoas entram em contato com as aranhas quando estas entram nas residências procurando alimento durante a noite e se escondem em lugares como sapatos, roupas de cama, toalhas, gavetas, embaixo de móveis e etc. Outra situação comum de ocorrência de acidentes é durante o manuseio de frutas, verduras e legumes que tenham sido colhidos sem a retirada desses animais.

Aranha armadeira em posição de ataque

Se ameaçada, a aranha armadeira apoia o corpo nas patas de trás e levanta sua parte anterior (Foto: Reprodução João Burini)

As aranhas armadeiras utilizam seu veneno para a captura de outras aranhas, insetos e pequenos vertebrados como lagartos, filhotes de pássaros e camundongos. Porém, a composição química de seu veneno faz com que a ação sobre nosso organismo seja muito severa, ocasionando dor intensa e imediata no local da picada, que pode se irradiar pelo membro atingido. O local da picada fica vermelho, com suor e inchado, podendo apresentar dormência.

Veja também: Fios de teia de aranha podem ser tão resistentes quanto aço

Sintomas da picada

Os acidentados podem ter aumento dos batimentos cardíacos, hipertensão arterial e agitação psico-motora. Os acidentes graves, que ocorrem principalmente em crianças, são caracterizados por: sudorese generalizada, salivação intensa, vômitos frequentes, diarreia, enrijecimento muscular, choque e edema agudo de pulmão, o que pode levar a raros óbitos.

Os envenenamentos humanos por aranhas são chamados de araneísmo!

Ação do veneno

O nome científico da aranha armadeira é Phoneutria spp e é considerada a espécie mais agressiva do mundo. Seu veneno tem ação neurotóxica, é extremamente dolorido e pode levar a vítima ao “estado de choque”. Sua picada pode levar a morte quando se trata de crianças pequenas e pessoas de idade. Os adultos que suportam a dor recebem tratamento local com anestésicos e anti-histamínicos. Casos mais graves necessitam de soroterapia e acompanhamento médico.

Essas aranhas têm hábitos noturnos e não têm moradia fixa podendo entrar dentro de casas e ao amanhecer, abrigar-se em sapatos e botas, causando acidentes quando são vestidos. Pesquisas realizadas afirmam que apenas 0,006 mg de veneno é suficiente para matar um rato. As armadeiras são as segundas aranhas que mais causam acidentes no Brasil, perdendo somente para as aranhas marrons.

Seu veneno costuma agir mais rápido que o da maioria das serpentes. Há registro de morte por asfixia de crianças (principalmente) e até de adultos. As armadeiras são bastante agressivas, atacando por vontade própria. Mais de 7 mil casos já foram registrados no Brasil, porém, poucas mortes aconteceram, já que os antídotos são bastante comuns e eficientes.

Antídoto

O soro usado contra o veneno de Phoneutria é o antiaracnídico. Este soro é feito através da mistura dos venenos das seguintes espécies: Tytys serrulatus (escorpião) Loxoceles gaucho (aranha-marrom) e Phoneutria nigriventer (aranha armadeira).

Estudos recentes relacionam o veneno da aranha e sua relação com a ereção. Compostos presentes no veneno ajudariam na disfunção erétil, uma vez que ereções resultantes da picada duram horas. O veneno aumenta a concentração de óxido nítrico, um produto químico que aumenta o fluxo sanguíneo. O componente do veneno em questão é o Tx2-6.

Principais espécies

Com ampla distribuição geográfica e fácil de serem exportadas para outros países, principalmente em cachos de bananas, as principais espécies de aranhas armadeiras são:

BolíviaP. boliviensis
ColômbiaP. colombiana
Região amazônicaP. fera
Brasil, Uruguai e norte da Argentina P. keyserlingi
BrasilP. nigriventer
Região amazônica P. reidyi

Referências

» SANTANA, Diego J.; SILVA, ET da; OLIVEIRA, EF de. Predação de Dendropsophus elegans (Anura, Hylidae) por Phoneutria nigriventer (Araneae, Ctenidae) em Viçosa, Minas Gerais, Brasil. Boletim do Museu de Biologia Mello Leitão, v. 26, p. 59-65, 2009.

» CUPO, Palmira; AZEVEDO-MARQUES, Marisa M.; HERING, Sylvia Evelyn. Acidentes por animais peçonhentos: escorpiões e aranhas. Medicina (Ribeirao Preto. Online), v. 36, n. 2/4, p. 490-497, 2003.

» DIAS, Marcelo Alves; BENATI, Kátia Regina; PERES, Marcelo Cesar Lima. Ampliação da distribuição geográfica de Phoneutria bahiensis Simó & Brescovit, 2001 (Ctenidae: Cteninae) no estado da Bahia, Brasil. Biota Neotropica, v. 5, n. 1A, p. 209-211, 2005.

Sobre o autor

Avatar
Natália Duque é Graduada em Ciências Biológicas pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro.