, ,

As mudanças climáticas estão alterando a química dos oceanos

Os mares perderam uma média de 2% do seu oxigênio, que apesar de parecer ser pouco, já é suficiente para mudar completamente alguns ecossistemas

Não é mais novidade o quanto as mudanças climáticas afetam o meio ambiente, principalmente nos polos gelados. Mas esses prejuízos já chegaram a atingir os oceanos, mudando a composição química dos mares e diminuindo o nível de concentração do oxigênio.

Uma análise divulgada no site Ifl Science mostra dados que analisam desde a gama de parâmetros da salinidade do oceano até a temperatura dele. Durante um período de 50 anos os mares perderam uma média de 2% do seu oxigênio, que apesar de parecer pouco, os pesquisadores contam que já é suficiente para mudar completamente alguns ecossistemas.

E isso acontece porque os oceanos estão sendo aquecidos. A medida que a temperatura do mar se eleva, a capacidade de capturar oxigênio dissolvido diminui e a densidade da água superficial é reduzida, o que impede que oxigênio vá para as profundezas.

As mudanças climáticas estão alterando a composição química dos oceanos

Foto: depositphotos

Os resultados dessa queda de oxigênio podem ser catastróficos. Como as calotas polares derretem, essa água interrompe as correntes oceânicas, o que para muitos é o responsável por conduzir as condições meteorológicas anormais que aconteceram nos últimos invernos em grande parte da América e Europa.

O nível de dióxido de carbono nos mares também é aumentado, o que pode ser benéfico para alguns seres vivos mas prejudicial para a maioria. O aumento da acidez da água faz com que conchas e vastos recifes de corais se dissolvam.

O aumento da acidez não prejudica somente os recifes, a elevação das temperaturas também tem sido responsável pelo pior evento de branqueamento já registrado na Grande Barreia de Coral, considerado o habitat mais biodiverso do planeta.

Os peixes também foram outros seres vivos a serem diretamente prejudicados devido ao aumento da temperatura das águas.

A pesquisa estima que mais de 3 bilhões de pessoas dependem do meio ambiente marinho para sobreviver. As mudanças e malefícios da vida marinha não afetam somente o clima e ecossistemas, isso tem um efeito direto no futuro de todos nós.