Bloco econômico APEC

A APEC é um dos mais importantes blocos econômicos do planeta. Conheça sua história e veja dados importantes do bloco e seus países

Existem vários blocos econômicos e mercados regionais no mundo. No caso da Associação de Cooperação Econômica da Ásia e do Pacífico (APEC) há a constituição de um mercado regional, a partir da organização e união de países com objetivos comerciais em comum. Esse tipo de organização do espaço mundial tem se tornado comum em um mundo globalizado, onde as fronteiras nacionais podem ser transpostas quando há interesses financeiros.

O que são mercados regionais?

Os mercados regionais são também conhecidos como megablocos, ou seja, são formados a partir da multiplicidade dos blocos econômicos, no entanto, constituindo um bloco maior, com abrangência mais ampla. Diferentemente do que foi por algum tempo pensado, os megablocos não se opõem à globalização, criando um espaço restrito de comércio.

O que ocorre na realidade é o fortalecimento das nações que compõem o bloco, para que possam competir no mercado internacionais com mais força. Portanto, eles se relacionam com vários outros países comercialmente, mas se mostram especialmente poderosos pela força que reúnem a partir de seus membros.

Bloco econômico APEC

Foto: depositphotos

 O que é a APEC?

A Associação de Cooperação Econômica da Ásia e do Pacífico (APEC) é um imenso mercado internacional formado por países localizados no sudeste e leste da Ásia, na Oceania e na parte da América que é banhada pelo Oceano Pacífico. Este mercado internacional surge para suprir um anseio antigo de criação de um bloco asiático, o qual, se efetivado, teria sido comandado pelo Japão. No caso da APEC não há uma liderança única, uma vez que esta era dividida pelos Estados Unidos, pelo Japão e pela China, três grandes potências econômicas mundiais, anteriormente à saída dos Estados Unidos do grupo, em 2017.

No caso da Associação de Cooperação Econômica da Ásia e do Pacífico, o Oceano Pacífico atua como elemento centralizador das atividades, justamente por sua importância estratégia naquele contexto. A APEC é relevante no contexto do desenvolvimento dos países que se utilizam do Pacífico como meio de se relacionarem com outras partes do mundo, especialmente com a expansão industrial e comercial dos países do Sudeste e do Leste asiático.

Há uma discussão sobre o conceito a ser adotado quando se fala da Associação de Cooperação Econômica da Ásia e do Pacífico, APEC, pois entende-se que não é especificamente um bloco econômico regional, pois existe uma grande diversidade de países que compõem o grupo. Pelas especificações da APEC, entende-se que ela é melhor caracterizada como um mercado regional, pois envolve países da região do Pacífico. Ela é também caracterizada como um megabloco, porque são mais de vinte países que integram este grupo, ou seja, uma significativa quantidade de membros.

Quando foi criada a APEC e quais os países integrantes?

A Associação de Cooperação Econômica da Ásia e do Pacífico foi criada no ano de 1989, visando obter o livre comércio e a cooperação econômica entre os países da região do Pacífico, motivados pelo surgimento de blocos econômicos no mundo, bem como pela possibilidade de o Japão comandar isoladamente as atividades no Pacífico. Havia, naquele contexto, um fórum de debates entre os países que já compunham a Associação das Nações do Sudeste Asiático (ASEAN), juntamente com outros países parceiros em relação às atividades econômicas na região do Oceano Pacífico, fundando as bases do que hoje é conhecido como APEC.

A efetiva constituição do bloco foi um processo de discussões e acordos, pois nos primeiros anos não havia ainda uma regulamentação precisa, sendo que quatro anos mais tarde, durante a Conferência de Seattle, a APEC adquire características similares às dos blocos econômicos. Havia um desejo e comprometimento em transformar a região do Pacífico em uma área de livre-comércio. No entanto, como existiam países desenvolvidos e competitivos envolvidos, havia uma preocupação em perder seu domínio comercial. Houve uma resistência em relação às medidas protecionistas, as quais eram uma ameaça ao livre comércio.

A Associação de Cooperação Econômica da Ásia e do Pacífico foi oficializada apenas no ano de 1993, e tem como meta estabelecer a livre circulação de mercadorias entre os países integrantes até o ano de 2020. São países membros da APEC desde 1989, Austrália, Brunei, Darussalam, Canadá, Indonésia, Japão, Malásia, Nova Zelândia, Filipinas, Cingapura, Coréia do Sul e Tailândia. Lembrando que Donald Trump, atual presidente dos Estados Unidos, rompeu a parceria com a APEC em 2017. Os países que entraram posteriormente são: China, Hong Kong (região autônoma que pertence ao Estado Chinês, desde 1997), Taiwan, desde o ano de 1991. E, mais recentemente, México, Papua Nova Guiné, desde o ano de 1993. O Chile entrou no bloco em 1994 e ainda, o Peru, a Rússia e o Vietnã, a partir do ano de 1998.

Bloco econômico APEC

Foto: Reprodução/APEC

A imagem acima mostra o encontro dos líderes dos países integrantes da Associação de Cooperação Econômica da Ásia e do Pacífico, o qual ocorre em Lima, capital e maior cidade do Peru. A cúpula ocorre anualmente e tem como função analisar o desenvolvimento da APEC, examinando as relações entre os membros do grupo e pensando em medidas a serem efetivadas nos anos seguintes.

Economia da APEC

A Associação de Cooperação Econômica da Ásia e do Pacífico reúne alguns dos países mais poderosos economicamente do mundo, como os Estados Unidos (membro até 2017), China e Japão. Juntos, estes compõem cerca da metade do Produto Interno Bruto (PIB) mundial, bem como cerca de 40% do comércio mundial. Ou seja, o mercado regional da APEC, tem um potencial de crescimento e fortalecimento muito grande, justamente pelo capital que gira no interior deste. Os dados financeiros da APEC são contabilizados na casa dos trilhões, ficando as importações um pouco acima das exportações.

Os blocos econômicos são medidas de fortalecimento diante das crises econômicas, pois quando sozinhos, os países podem enfrentar maiores dificuldades de se reerguerem ou suportarem as baixas financeiras, no entanto, quando unidos e fortalecidos a partir da formação de blocos, encontram uma facilidade maior de resistirem aos momentos de fragilidade econômica.

Os países que integram a APEC formam no contexto atual o grupo mais dinâmico em relação à economia no mundo, com o maior número de negócios comerciais do planeta. A APEC é considerada o bloco de maior crescimento na dinâmica do mundo globalizado atual, sendo considerada como uma promessa econômica do futuro, especialmente se conseguir cumprir com as metas previstas até 2020.

*Luana Caroline Kunast é mestre em Geografia.

Referências

» BRASIL. Congresso Nacional. Comissão Parlamentar Conjunta do Mercosul. Representação Brasileira. Fórum Econômico da Ásia e do Pacífico (APEC). Disponível em: < http://www.camara.leg.br/mercosul/blocos/APEC.htm>. Acesso em: 16 de maio de 2017.

» VESENTINI, José William. Geografia: o mundo em transição. São Paulo: Ática, 2011.