Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul: o BRICS

Você já ouviu falar que Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul formam o BRICS? Por muito tempo os países que fugiam ao contexto dos países desenvolvidos não tinham muita visibilidade no contexto mundial, a menos que pudessem oferecer vantagens econômicas aos dominantes, como recursos naturais a custos baixos e mão de obra barata.

Com o contexto da globalização, diante da mundialização do capital e a descentralização econômica, países com processo emergente de desenvolvimento econômico começaram a ter destaque pela sua inserção no contexto internacional.

Surgiram os chamados países emergentes, os quais apresentam características de expansão econômica, apesar de uma predominância em relação a uma industrialização tardia e ainda bastante lenta.

São países que, apesar de figurarem ainda entre aqueles que não estão entre os países desenvolvidos, apresentam condições importantes em suas economias. Por exemplo, um mercado consumidor em expansão, formação de pessoal qualificado em áreas tecnológicas, recursos naturais abundantes e um setor produtivo em ascensão.

O que é o BRICS?

Como BRICS entende-se um agrupamento feito pelo Brasil, pela Rússia, pela Índia, pela China e pela África do Sul. São países que tiveram alguns destaques em comum diante do cenário internacional durante alguns anos, passando a ser considerados como países com expressivo potencial econômico, diante de suas economias em desenvolvimento.

Bandeiras dos países BRICS

BRICS não é um bloco econômico, mas um conjunto de países com características econômicas parecidas (Foto: depositphotos)

O acrônimo BRICS foi criado pelo economista Jim O’Neill ainda no ano de 2001. O BRICS não é um bloco econômico, nem um mercado comum, é apenas um conjunto de países que compartilham uma situação econômica com características parecidas.

Em um primeiro momento, eram apenas quatro os países, sendo eles Brasil, Rússia, Índia e China, formando o BRIC. Contudo, em 2010 foi inserida a África do Sul no conjunto, formando o BRICS (South Africa).

No início, com a união dos quatro países, ainda no ano de 2006 formaram-se as primeiras discussões sobre uma possível relação entre estes. Ainda que informalmente, os debates iniciaram-se em uma Assembleia Geral das Nações Unidas.

Já em 2008 foi realizada a primeira reunião dos Chanceleres do BRIC na Rússia, e de 2009 em diante, as reuniões tornaram-se anuais, inserindo-se a África do Sul ao grupo em 2011. Formalmente, as cúpulas do BRICS foram, desde sua criação:

  • I Cúpula: Ecaterimburgo, Rússia, junho de 2009
  • II Cúpula: Brasília, Brasil, abril de 2010
  • III Cúpula: Sanya, China, abril de 2011
  • IV Cúpula: Nova Délhi, Índia, março de 2012
  • V Cúpula: Durban, África do Sul, março de 2013
  • VI Cúpula: Fortaleza, Brasil, julho de 2014
  • VII Cúpula: Ufá, Rússia, julho de 2015
  • VIII Cúpula: Benaulim (Goa), Índia, outubro de 2016
  • IX Cúpula: Xiamen, China, agosto de 2017.

Para alguns pesquisadores, o BRICS é uma espécie de clube ou aliança com finalidades comuns, diante de seu passado de dependência econômica e exploração, o que consolidou em uma industrialização tardia e um desenvolvimento mais lento.

Os países do BRICS possuem muitas diferenças entre eles, tanto em seus aspectos físicos, como culturais e políticos, o que dificulta relações mais profundas. Mas uma das evidências mais importantes e comuns entre estes países é o potencial de crescimento econômico, especialmente pelas dimensões territoriais destes países, ricos em recursos naturais e capital humano.

Um exemplo disso é que a China representa mais de um quinto da população mundial, seguida pela Índia (17,5%), pelo Brasil (2,9%) e pela Rússia (2,2%). Assim, estes países têm um excelente público consumidor, bem como mão de obra em abundância, o que caracteriza o potencial de desenvolvimento destes.

Quando somadas as economias destes países, tem-se uma realidade de um grupo com fortes condições de concorrência no mercado mundial. Mas, para isso, ainda mais integração se faz necessária.

Quais são os países do BRICS?

Ao todos são 5 países que integram a BRICS, são eles: Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul. Conheça um pouco mais de cada um deles a seguir!

Brasil

A República Federativa do Brasil é um país localizado na América do Sul, com uma população de mais de 207 milhões de habitantes. Constitui o maior território da América do Sul, sendo o quinto maior território em extensão no mundo, com 8.516.000 quilômetros quadrados.

O Brasil possui uma diversificação grande de condições físicas em seu território, o que lhe permite um amplo desenvolvimento de atividades econômicas. Apesar disso, o país teve uma industrialização tardia, ficando muito restrito ao comércio de gêneros primários ao mercado externo.

Apesar das marcas deixadas pelo passado colonial, o Brasil é um país que possui fortes condições de desenvolvimento, com destaque para agricultura e pecuária, setor energético, turismo, dentre outros.

Rússia

A Federação da Rússia é um país pertencente a dois continentes, asiático e europeu (Eurásia). A Rússia é um país com proporções gigantescas, atingindo os 17.075.400 quilômetros quadrados de extensão, sendo o maior país do globo.

A população russa ultrapassa os 144,3 milhões de habitantes. Por isso mesmo, o país tem uma importante fonte de recursos naturais e humanos, o que lhe confere incremento ao desenvolvimento econômico.

Índia

A República da Índia é um país extremamente populoso, localizado no continente asiático. A Índia conta com uma população que ultrapassa um bilhão de habitantes, em uma extensão de 3.287.000 quilômetros quadrados.

A Índia vem apresentando importantes índices de crescimento econômico, com destaque para vários setores, como o setor de tecnologia e informática.

China

A República Popular da China é um país localizado no continente asiático, cuja população ultrapassa um bilhão de habitantes, constituindo-se no país mais populoso do mundo. O território da China atinge os 9.597.000 quilômetros quadrados de extensão.

A economia chinesa hoje é uma das mais expressivas do mundo, ficando atrás apenas dos Estados Unidos. No entanto, a China é o país que mais recebe capital estrangeiro na atualidade.

África do Sul

A República da África do Sul é um país localizado no continente africano, em sua porção Sul. O país conta com uma população de mais de 55 milhões de habitantes, com um território de 1.220.000 quilômetros quadrados.

É o país mais rico do continente africano, sendo destaque na produção de minérios, como ouro, platina, cromo, vanádio e manganês. Destaca-se também pela produção de diamante, carvão, níquel, urânio e gás natural.

Referências

BRASIL. Ministério das Relações Exteriores. BRICS – Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul. Disponível em: http://www.itamaraty.gov.br/pt-BR/politica-externa/mecanismos-inter-regionais/3672-brics. Acesso em 10 jan. 2018.

PARANÁ. Secretaria de Estado da Educação. O crescimento dos BRICS. Disponível em: http://www.geografia.seed.pr.gov.br/modules/conteudo/conteudo.php?conteudo=173. Acesso em 10 jan. 2018.

Sobre o autor

Avatar
Mestre em Geografia e Graduada em Geografia pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), Especialista em Neuropedagogia pela Faculdade Alfa de Umuarama (FAU) e em Educação Profissional e Tecnológica (São Braz).