Caatinga – Fauna, flora e outras características

A Caatinga é um bioma com características peculiares. Seu clima é semiárido e possui fauna e flora ímpares. Fique por dentro

O Brasil é um país de grandes dimensões territoriais, justamente por isso possui também uma expressiva diversidade de aspectos naturais. O conhecimento dos biomas e suas particularidades não é apenas importante quanto ao tipo de vegetação que há nestes, mas também pelas formas como os seres vivos se adaptam e vivem.

O que são Biomas?

Como biomas são entendidas as paisagens naturais existentes no mundo, as quais envolvem vários ecossistemas integrados. Estas regiões naturais são formadas a partir das relações que os seres vivos estabelecem nelas e com elas.

O principal elemento que influencia na constituição das diferentes paisagens terrestres é o clima, o qual varia em conformidade com as latitudes terrestres. O clima tem o poder de influenciar no regime das águas, na fertilidade dos solos e no relevo dos diferentes locais.

Caatinga - Fauna, flora e outras características - Paisagem do Semiárido

Foto: depositphotos

O próprio conceito de bioma é discutido amplamente nas ciências, de modo que na Geografia alguns pesquisadores consideram que o conceito mais adequado seria o de domínio morfoclimático, denominação criada pelo geógrafo Aziz Nacib Ab’Saber. Esse conceito envolve mais do que apenas o conhecimento da vegetação, mas considera também o relevo e o clima como fatores que são essenciais para o conhecimento dos conjuntos naturais existentes.

No caso brasileiro, são reconhecidos formalmente os seguintes domínios morfoclimáticos: Amazônico, Cerrado, Mares de Morros, Caatinga, Araucárias, Pradarias. Além disso, são consideradas ainda áreas de transição, que são ambientes que preservam características de dois biomas distintos ou mais. Neste sentido, há uma diferenciação entre os autores que trabalham a questão biogeográfica, pois alguns consideram a caracterização clássica de biomas, onde estes seriam: Amazônia, Cerrado, Mata Atlântica, Caatinga, Pampa, Pantanal.

A Caatinga: clima e solos

A Caatinga é um tipo de bioma que se localiza no território brasileiro, abrangendo cerca de 10% do seu território – predomina em grande parte da Região Nordeste e no norte do Estado de Minas Gerais – especificamente na abrangência de clima semiárido, conforme segue a ilustração abaixo a qual apresenta a área de ocorrência do Bioma Caatinga (em verde) e altimetria do Semiárido brasileiro (contorno vermelho):

Caatinga - Fauna, flora e outras características - Semiárido brasileiro

Imagem: Reprodução/EMBRAPA

A região da Caatinga possui uma predominância de tempo quente com poucas chuvas, onde as precipitações, quando ocorrem, se concentram no verão (início do ano). Há uma estabilidade em relação ao regime de chuvas, o que gera limitações em relação à expansão de algumas espécies na região.

Os solos da Caatinga apresentam pouca profundidade, justamente pela escassez de chuvas que atinge a região. Apesar de serem solos rasos, apresentam uma boa quantidade de minerais essenciais para as plantas. Por serem solos pedregosos, com acúmulo de fragmentos rochosos na superfície, os solos da Caatinga não conseguem reter a água das chuvas, a qual evapora muito rapidamente, devido ao clima seco da região. Assim, a formação de algumas espécies vegetativas é dificultada.

Vegetação da Caatinga

Na Caatinga desenvolve-se um tipo de vegetação peculiar adaptado às condições físicas da região, especialmente o clima seco. Apesar de haver uma predominância vegetativa, é preciso frisar que pela dimensão ocupada pela caatinga, há uma diversidade de espécies vegetais significativa. Dentre as áreas semiáridas do globo, a Caatinga é a que apresenta a maior biodiversidade conhecida.

A Caatinga é um bioma exclusivamente brasileiro, por isso existem várias espécies de plantas que só existem nela, algo na casa dos 318 tipos de espécies vegetais endêmicas, ou seja, que são próprias deste tipo de bioma e não existem em outras regiões do mundo. A biodiversidade da Caatinga é tamanha, que existem mais de 930 espécies vegetais já catalogadas no bioma. A vegetação mais comum da Caatinga sofre com os períodos mais secos, quando boa parte acaba secando e morrendo, o que, inclusive foi referência para o nome do bioma, pois “caatinga”, palavra de origem do Tupi-Guarani, significa “floresta branca”.

Flora da Caatinga

A vegetação da Caatinga tem como características principais árvores de pequeno porte, mas principalmente arbustos, com predominância de cactáceas. As árvores perdem suas folhas nas estações mais secas, e é no período de chuva em que a vegetação da Caatinga realmente se faz visível. As plantas da Caatinga possuem estruturas próprias que se adaptam às condições áridas da região, contando com mecanismos de armazenamento de água, que as auxiliam a sobreviver nos períodos mais secos. Os troncos das árvores existentes são tortuosos e com espinhos.

Caatinga - Fauna, flora e outras características - Paisagem do Semiárido

Foto: depositphotos

São espécies comumente encontradas na Caatinga, a umburana, a aroeira, o umbu, a baraúna, a maniçoba, a macambira, o mandacaru, o xiquexique, o faceiro e juazeiro, dentre outros. As plantas mais encontradas na Caatinga são aquelas chamadas de xerófitas, que são plantas adaptáveis aos climas semiáridos e desérticos. Elas possuem raízes longas, para que encontrem água a distâncias enormes. Além disso, por serem plantas “carnudas”, possuem capacidade de reter água nos momentos mais secos. As folhas pequenas também ajudam evitando excesso de transpiração das plantas.

Animais da Caatinga

A Caatinga brasileira é um bioma que, infelizmente, por muito tempo foi negligenciada frente aos estudos em relação a diversidade da flora e fauna. Isso porque havia muito preconceito quanto ao bioma, acreditando que pelas suas condições peculiares, muito pouco poderia ser descoberto ali. Nos estudos sobre a fauna, ainda há uma amostragem bastante irrisória, ou seja, poucos animais de toda diversidade foram efetivamente catalogados. Historicamente, sempre se deu maior prioridade às Florestas Tropicais, justamente por serem portadoras de uma ampla diversidade de espécies.

Os pesquisadores reconhecem que ainda há muito para ser descoberto na Caatinga, mas pesquisas recentes têm mostrado que apesar do mito da pobreza de espécies no bioma, há sim uma vasta diversidade de espécies de animais vivendo na Caatinga. Muitas espécies encontradas são endêmicas da região, ou seja, são aquelas que só ocorrem naquele bioma especificamente. Foram encontrados ainda animais que já estão lista das espécies ameaçadas de extinção, dentre elas pode-se citar a ararinha-azul e arara-azul-de-lear.

Fauna da Caatinga

Foram encontrados na Caatinga várias espécies de mamíferos, aves, répteis, anfíbios e muitos tipos de peixes. Existem catalogadas seis espécies de felinos na Caatinga, além de uma ampla variedade de sapos, escorpiões, lagartos e cobras. São animais comuns no bioma: o Veado-catingueiro, o Preá, o Gambá, o Sapo-cururu, a Cutia, o Tatupeba, a Ararinha-azul, a Asa branca, o Sagui-de-tufos-brancos, dentre muitos outros. Apesar da diversidade, os animais da Caatinga têm sofrido com a intensa atividade humana nesta região, sendo afugentados ou até reduzidos em quantidade, por conta da ação antrópica naquele bioma.

Caatinga - Fauna, flora e outras características - Fauna do Semiárido

Foto: Reprodução/Google Imagens

Referências

» BRASIL. Ministério do Meio Ambiente. Caatinga: exclusivamente brasileira. Disponível em: http://mma.gov.br/estruturas/203/_arquivos/agenda_caatinga_203.pdf. Acesso em: 06 de maio de 2017.

» CAATINGA. Universidade Federal de Viçosa. Disponível em: <ftp://ftp.ufv.br/def/disciplinas/ENF448/aula_10_fitogeografia/BIOMAS/CAATINGA.pdf>. Acesso em: 06 de maio de 2017.

» CRUZ, Franklin Nelson da; BORBA, Gilvan Luiz; ABREU, Luiz Roberto Diz de. Bioma Caatinga: recursos florestais e fauna. Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Rio Grande do Norte: EDUFRN, 2005.

» KIILL, Lúcia Helena Piedade. Bioma Caatinga. Agência Embrapa de Informação Tecnológica. Disponível em: http://www.agencia.cnptia.embrapa.br/gestor/bioma_caatinga/arvore/CONT000g5twggzg02wx5ok01edq5s5yu159n.html. Acesso em: 07 de maio de 2017.

» VESENTINI, José William. Geografia: o mundo em transição. São Paulo: Ática, 2011.

Sobre o autor

Graduada em Geografia pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), Especialista em Neuropedagogia pela Faculdade Alfa de Umuarama (FAU) e Mestre em Geografia (Unioeste)