Conheça a biografia de Cazuza

Conheça um pouco da história e feitos de um dos artistas mais expressivos da Música Popular Brasileira: Cazuza

Cazuza é considerado um dos maiores letristas da música popular brasileira. Sua maior característica foi unir a crítica social e política às batidas do rock. Tudo isso regado a muita ousadia e o jeito carioca de ser.

Chamado nos documentos por Agenor de Miranda Araújo Neto, Cazuza nasceu no Rio de Janeiro em 1958. Ele iniciou a faculdade de comunicação, mas não chegou a se formar e preferiu trabalhar na gravadora que seu pai era presidente.

Mas ele não permaneceu muito tempo no emprego e se mudou para os Estados Unidos para estudar fotografia e artes plásticas. Passou menos de um ano em São Francisco e voltou para o Brasil. Por aqui, ele arrumou um emprego de fotógrafo em uma gravadora chamada RGE.

Na década de 80, entrou para um curso de teatro, onde em uma das peças que interpretou cantou uma música de Caetano Veloso. Esse seria o pontapé inicial para a sua carreira de cantor.

Conheça a biografia de Cazuza

Foto: Reprodução/Agência Brasil

Carreira musical

Depois dessa apresentação teatral, Léo Jaime, músico e amigo de Cazuza, o incentiva a tocar em uma banda que estava iniciando. Seu nome era Barão Vermelho, cuja formação inicial contava com Frejat, Dé, Maurício Barros e Guto Goffi.

Os primeiros passos da recém-formada banda Barão Vermelho é no circuito underground e somente em 1982 faz um grande show no Circo Voador e por ironia do destino, um crítico da gravadora do pai de Cazuza escuta a banda e pede para que gravadora faça um contrato com a Barão Vermelho.

Assim, em 1982, a Som Livre lança o primeiro disco do grupo. Um ano depois, Ney Matogrosso grava ‘Pro dia nascer feliz’, que logo faz sucesso na versão original da banda.

O estouro vem quando a novela Bete Balanço adota a composição homônima da banda para sua trilha sonora. Em 1984, é lançado o disco ‘Maior Abandonado’ cujas composições têm a assinatura da dupla Cazuza e Frejat. Um ano depois Cazuza decide deixar a banda, no auge do sucesso.

Carreira solo de Cazuza

O primeiro álbum solo chama-se ‘Exagerado’. Dois anos depois, vem ‘Só se for a dois’. Nesse mesmo ano, Cazuza vai para os Estados Unidos em busca de tratamento contra a Aids. Depois disso, em 1987, Cazuza lança Ideologia e durante a turnê grava ‘O tempo não para’, lançado dois anos após.

Últimos trabalhos

Somente nessa época, vem à tona a doença de Cazuza, que já muito debilidade ainda lança ‘Burguesia’. Em 1990, o cantor morre aos 32 anos. Um ano depois ainda é lançado o álbum póstumo ‘Por aí’.