,

Criação do Google mostra como a Terra mudou entre 1984 e 2016

Muito tem se falado sobre as mudanças sofridas no planeta pelos impactos do aquecimento global e pelo crescimento e desenvolvimento das grandes metrópoles. E agora é possível analisar de perto e comparar as mudanças ocorridas na Terra nos últimos 32 anos.

Usando mais de 5 milhões de imagens de satélite, a empresa Google lançou um programa chamado Timelapse que permite analisar como o planeta desenvolveu (ou até mesmo regrediu, dependendo do ponto de vista) entre os anos de 1984 e 2016.

A parceria foi feita entre a Google, a U.S. Geological Survey (USGS), a NASA e a revista TIME, que usaram a maioria das imagens através do Landsat, um programa de satélites de observação da Terra de origem Norte americana, que observa o planeta desde 1970. Foram analisadas mais de 2 milhões de imagens, totalizando 909 terabytes de dados.

O Timelapse permite que curiosos, pesquisadores, cientistas, jornalistas, entre outros, analisem as mudanças, mapeiem tendências e divulguem as diferenças sobre a Terra usando a infra-instrutura computacional do Google. O sistema permite observar mudanças como o desmatamento da floresta Amazônica, o derretimento do Alasca e o crescimento de cidades como Dubai.

O programa também permite olhar de perto o avanço de praticamente todas as cidades do planeta, desde grandes metrópoles a pequenos locais no interior dos estados. O Google acredita que esse é o retrato mais abrangente das mudanças do planeta Terra que já foram disponibilizados ao público.

Confira algumas imagens:

Las Vegas, EUA

Shirase Glacier, Antártida

Rondônia, Brasil

Glacial Columbia, Alasca

Lago Poopó, Bolívia

Zwenkau, Alemanha

Dubai

Mar de Aral, Ásia Central

Chongging, China

Sobre o autor

Avatar
Formada em Jornalismo pela Unicap, pós-graduada em Comunicação Empresarial e Mídias Digitais pela Devry, fez intercâmbio na ETC School (em Bournemouth (UK)), professora de inglês e tem experiência nas áreas de assessoria de comunicação, produção de vídeo e foto e redação.