, ,

Descubra o que é a biodiversidade

A biodiversidade é importante pois mantem o equilíbrio dinâmico do planeta

Biodiversidade ou diversidade biológica vem do grego “bios” que significa “vida”, logo o termo trata da diversidade de todo e qualquer tipo de vida existente em nosso planeta, região, país ou uma simples comunidade, desde plantas, animais ou microrganismos. O trabalho em biodiversidade abrange várias áreas, como a diversidade genética, de espécies e de ecossistemas. A manutenção dos ecossistemas depende da manutenção das interações dos organismos e da biodiversidade. A biodiversidade relaciona-se com a geografia, pois envolve os diferentes espaços onde as espécies se distribuem ao longo do tempo.

A biodiversidade é importante, pois ela trata a respeito de toda riqueza e variedade de espécies existentes no planeta. Como exemplos temos: as florestas, a caatinga, a tundra, os rios e lagos, etc. No Brasil, a biodiversidade tem papel importante, com destaque para a Floresta Amazônica, que abrange aproximadamente 70% da diversidade do planeta.

A biodiversidade brasileira é bem variada e rica, com fauna e flora abundantes. A biologia da conservação é uma área que integra conhecimentos da ecologia, da fisiologia, da genética, da biologia molecular e da biologia evolutiva com o propósito de conservar a diversidade biológica em seus três níveis: diversidade genética, diversidade de espécies e diversidade de ecossistemas.

No entanto, muitos fatores podem interferir e ameaçar a biodiversidade de determinado local, com isso, muitas unidades de conservação foram criadas com o intuito de preservar as espécies. No Brasil, todas as unidades de conservação são cadastradas no Sistema Nacional de Unidades de Conservação (SNUC). As unidades de conservação podem ser de dois tipos: de proteção integral ou de uso sustentável.

As de proteção integral visam à preservação da natureza, permitindo apenas o uso indireto de seus recursos naturais. Já as de uso sustentável têm como objetivo a conservação da natureza, considerando o uso direto e sustentável de parcela de seus recursos naturais, com exceção da Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN), à qual aplica-se a restrição de uso imposta às unidades de conservação de proteção integral.

Conceito: O que é biodiversidade em geografia?

Em geografia, a biodiversidade significa a distribuição das espécies no espaço e suas relações de acordo com as influências climáticas e temporais.

Colagem de vários animais

Biodiversidade vem do grego “bios” que significa “vida” (Foto: depositphotos)

Qual a sua importância?

A biodiversidade é importante pois mantem o equilíbrio dinâmico do planeta. As interações estabelecidas entre as espécies nos ecossistemas garantem a manutenção da vida.

Exemplos

Qualquer ecossistema existente, por menor que seja, é considerado um local de biodiversidade. Como por exemplo: mangues, florestas, deserto, lagoas, rios, oceanos, cavernas, etc.

Biodiversidade no Brasil

A biodiversidade no Brasil ganha destaque com a Floresta Amazônica, pois apresenta uma enorme riqueza de fauna, flora e microrganismos. O papel desempenhado por cada ser vivo e suas relações ecológicas estão intimamente ligadas à biodiversidade brasileira.

O Brasil é um dos países mais ricos do mundo, porém, as mudanças climáticas e exploração excessiva dos recursos naturais têm prejudicado a biodiversidade local. O Brasil é o país que abriga a maior biodiversidade do mundo, estima-se que em território nacional estejam de 10% a 15% de toda a biodiversidade do planeta. Com mais de 50 mil espécies de árvores e arbustos, ocupa o primeiro lugar em biodiversidade vegetal.

Trabalho sobre biodiversidade

Muitos trabalhos e pesquisas em biodiversidade têm ganho espaço nos últimos tempos. O Ministério do Meio Ambiente intensificou as pesquisas científicas na área, envolvendo diversas ciências, tais como: biologia, geografia, paleontologia, história, ecologia e entre outras.

Ameaças à biodiversidade

Muitas são as ameaças à biodiversidade, tais como: industrialização, poluição ambiental, queimadas, caça ilegal de espécies em extinção, urbanização em área verde ou protegida, mudanças climáticas, introdução espécies exóticas, poluição, aquecimento global, descarte inadequado do lixo, entre outras.

Quando falamos em poluição podemos destacar no mínimo quatro tipos: poluição sonora, poluição por eutrofização, poluição térmica e poluição do ar. A poluição sonora além de incomodar e trazer doenças aos seres humanos, também incomoda os animais. O barulho excessivo a curto e médio prazos traz irritabilidade, mudança de comportamento e alterações fisiológicas.

A poluição por eutrofização acontece devido o lançamento de dejetos humanos no meio ambiente, o que contribui para a propagação de várias doenças e mortandade das espécies. A poluição térmica é aquela caracterizada pelo aumento da temperatura da água, principalmente pela ação de usinas elétricas e atômicas. Algumas espécies são afetadas devido esta variação de temperatura, causando desequilíbrio ecológico. A poluição do ar pode ser causada pelo aumento da quantidade de gás carbônico, que acentua o efeito estufa causando aquecimento global.

O lixo também é um grande problema quando descartado de modo inadequado. No Brasil, produz-se cerca de 600 g de lixo urbano por pessoa, por dia, sendo que nas grandes cidades como São Paulo, esse número alcança entre 1 kg e 1,2 kg por pessoa por dia. Nova Iorque é a cidade campeã em produção de lixo, cada pessoa produz em média cerca de 3 kg de lixo por dia.

O que fazer com a quantidade de materiais descartados, como vidros, plásticos, metais, papéis, papelão e restos de comida? Em alguns locais, o lixo ainda é depositado em grandes lixões a céu aberto. Além do mau cheiro, esses lixões são responsáveis pela intensa proliferação de insetos, como moscas, baratas e ratos, causando um grande problema de impacto ambiental para a fauna e flora local.

O chorume que é altamente contaminante, polui os lençóis freáticos e contamina a biodiversidade existente. Em 2010, foi instituída a Política Nacional de Resíduos Sólidos, que prevê a criação de planos para a eliminação de lixões e a posterior recuperação dos terrenos que eles ocupavam.

RESUMO

A biodiversidade é responsável pelo equilíbrio ecológico em todo o planeta, mantendo os níveis da população regulados em cada tipo de ecossistema. Mesmo sendo tão importante ela vem sendo constantemente ameaçada e degradada impiedosamente dia após dia. Isso ocorre graças ao crescimento desordenado e descontrolado da industrialização, que com constante incentivo do capitalismo arrasa ecossistemas inteiros em busca de território e matéria prima.

Quanto mais se expandem as populações humanas e quanto mais avança a tecnologia, mais tensas ficam as relações humanas com a natureza, aumentando assim, a necessidade de exploração dos recursos naturais. Consequentemente, ampliam-se as ações que alteram a estrutura e o funcionamento dos ecossistemas.

Sobre o autor

Avatar
Natália Duque é Graduada em Ciências Biológicas pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro.