,

Exoplanetas: a estrondosa dimensão do cosmo

O universo é, literalmente, gigante e cheio de novidades a se descobrir. É, e astronomia sabe tanto disso que não para de estudar e pesquisar novos planetas, estrelas, astros, entre outros corpos celestes que só comprovariam mais ainda a estrondosa dimensão que o cosmos possui.

Bom, por falar no assunto, sabe qual a descoberta mais recente com que a ciência se deparou? A da existência de um planeta que possui composição e dimensões bem parecidas com as da Terra. E sabe o mais curioso: o mesmo está localizado bem próximo do nosso globo terrestre.

Astrofísicos do Instituto Kavli de Astrofísica e Pesquisa Espacial do MIT fizeram a descoberta recente de um exoplaneta que está a apenas 39 anos-luz de distância da Terra. Estudiosos afirmam que o batizado de GJ 1132b possivelmente é o planeta mais importante já descoberto fora do Sistema Solar.

Exoplaneta supostamente é o mais importante já descoberto por astrônomos

Fotos: Divulgação/ Nasa/ SDO

Exoplaneta maior que a Terra

Descoberto durante coleta de dados realizada por astrônomos sobre uma anã vermelha com um quinto da dimensão do sol do nosso sistema, denominada de Gliese 1132, o exoplaneta GJ 1132b tem sua localização na constelação de Vela. Provavelmente rochoso, segundo acreditam os cientistas, o planeta supera o tamanho da Terra em 16%.

Todavia, um fator que, segundo os astrônomos, faz o GJ 1132b possivelmente ser inabitável é a elevada temperatura da sua superfície: até 260 °C. Isso ocorre devido o astro estar localizado muito próximo de sua estrela.

Veja também:  A alimentação do ser humano 100 anos atrás

Para a astronomia, não há condições de que por lá exista água em estado líquido, fator que caracteriza-o como um planeta impossível de abrigar qualquer forma de vida, pelo menos semelhante a que temos por aqui.

Exoplaneta supostamente é o mais importante já descoberto por astrônomos

Atmosfera substancial

Impossível de ter sua atmosfera dissipada em decorrência da alta temperatura, o GJ 1132b, possivelmente, é dotado de uma atmosfera substancial, fator que é motivo de exploração dos cientistas por meio de estudos e pesquisas. Localizado três vezes mais perto da Terra do que qualquer outro exoplaneta já identificado, o astro da constelação Vela pode ser facilmente observado aqui do globo terrestre.

Assim, a astronomia poderá pesquisar e analisar detalhadamente a composição e características da atmosfera deste astro, assim como a velocidade dos ventos, as cores do pôr-do-sol, entre outros aspectos físicos do GJ 1132b.

De modo que, se este exoplaneta ainda retiver a própria atmosfera, significa que os astrônomos terão caminho aberto para a procura de planetas parecidos que igualmente orbitem pequenas estrelas. Para que, assim, possam ter suas atmosferas estudadas em busca de provas que sinalizem a existência de vida.

Sobre o autor

Avatar
Jornalista (MTB-PE: 5833), formado em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pelo Centro Universitário UniFavip/Wyden, com experiência em rádio, TV, impresso, web, assessoria de comunicação política e Marketing. Além da iHaa Network, já atuou no portal G1, no Sistema Jornal do Comércio de Comunicação (na TV Jornal/SBT, Rádio Jornal e portal NE10), e também no antigo Jornal Extra de Pernambuco.