,

G20 – O Grupo dos 20

G20 é um grupo que engloba 19 países de economia desenvolvida e a União Européia. Conheça a história, os objetivos e os países que o compõe

O Grupo dos 20, conhecido popularmente como “G20”, é um agrupamento dos maiores ministros de finanças e representantes dos brancos das maiores economias do mundo e a União Europeia. Os encontros promovidos pelo grupo visam discutir os rumos da política mundial, buscando firmar parcerias nos mais diversos âmbitos, desde relações comerciais até a questão ambiental.

O que é o Grupo dos 20?

O G20 é um grupo constituído por representantes das maiores potências econômicas do mundo, do qual participam os chefes dos maiores bancos destes países, bem como os ministros das finanças. Esse grupo foi criado no ano de 1999, no contexto do Grupo dos Oito – G8, que reúne os oito países mais ricos do mundo e a Rússia. Os países que tomaram a iniciativa de criação do G20 foram os Estados Unidos e o Canadá.

Existem duas reuniões básicas do Grupo dos 20, as quais são uma na qual se reúnem os membros da cúpula do G20, ou seja, os líderes das nações que participam do grupo, mais um representante da União Europeia, e uma segunda reunião, na qual se reúnem os ministros de finanças e representantes dos bancos de destaque.

No Grupo dos 20 não participam apenas países considerados como desenvolvidos, mas também os países emergentes, como é o caso do próprio Brasil, os quais são considerados como industrializados e com grandes chances potenciais de desenvolvimento. O G20 surge como proposta de superação do contexto de crise econômica mundial da década de 1990, visando restabelecer as economias e dar continuidade ao desenvolvimento. Assim como o G20 existem outros agrupamentos que discutem questões como economia, meio ambiente, políticas internacionais, questões diplomáticas, visando melhorar os relacionamentos e promover o crescimento e desenvolvimento de todos. 

G20 - O Grupo dos 20

Foto: depositphotos

Quais são os objetivos do G20?

O Grupo dos 20 possui objetivo bem preciso em relação às políticas e medidas que serão tomadas visando a melhoria das questões econômicas dos países participantes do grupo. O grupo surge quando as questões ambientais já estavam bem acaloradas em nível mundial (discussões ambientais tiveram destaque a partir de 1970) e, portanto, a preocupação com a sustentabilidade também sempre está em pauta nos debates do grupo.

São três dos objetivos do Grupo dos 20, o fortalecimento e a recuperação econômica dos países envolvidos, bem como intensificar seu potencial de crescimento. São intenções do agrupamento o aprimoramento da cooperação macroeconômica entre as nações, bem como as melhores formas de expansão dos investimentos, e ainda, a melhoria das condições para a geração dos empregos, prezando pela qualidade destes.

São ainda objetivos do Grupo dos 20 as estratégias para incrementar a estabilidade do sistema financeiro dos países do grupo, promovendo para isso a resiliência, ou seja, a capacidade de lidar diante das dificuldades e sair das crises. Para alcançar tal objetivo, são analisadas as questões da arquitetura financeira internacional, bem como o funcionamento do sistema tributário. Ainda, a promoção da sustentabilidade ambiental, pensando nas questões energéticas e nas ações necessárias para lidar com as questões climáticas. Como princípio da sustentabilidade é entendido o uso consciente dos recursos naturais, sem comprometer a vida das gerações futuras. 

Países que compõem o G20     

Os países que compõe o Grupo dos 20 são, em ordem de importância econômica:

  • Estados Unidos: considerado como a maior potência mundial, os Estados Unidos da América são uma república constitucional federal localizada na América do Norte. Os Estados Unidos possuem o maior Produto Interno Bruto (PIB) do mundo, com um valor de 17,95 trilhões de dólares em 2015, apresentando taxas de crescimento durante os anos de 2016 e 2017.
  • China: a República Popular da China é o maior país da Ásia Oriental, sendo também o mais populoso do mundo. A economia chinesa tem crescido em índices expressivos durante os anos, sendo que alguns pesquisadores afirmam que a China já ultrapassou os Estados Unidos como potência mundial. O que dificulta a expansão da economia chinesa é o alto contingente populacional do país, que faz com que o dinheiro seja mal distribuído, havendo muitas desigualdades sociais. O Produto Interno Bruto da China ficou em 10,87 trilhões dólares no ano de 2015.
  • Japão: é um país insular da Ásia Oriental, considerado como uma das maiores potências mundiais, especialmente em relação ao desenvolvimento tecnológico. O Produto Interno Bruto do Japão ficou em 4,123 trilhões de dólares em 2015, sendo que o Japão já foi “concorrente” dos Estados Unidos em relação ao posto de primeira potência mundial.
  • Alemanha: a República Federal da Alemanha está localizada na Europa Central, sendo também considerada como uma grande potência mundial em relação à economia e desenvolvimento. O Produto Interno Bruto da Alemanha ficou na casa dos 3,356 trilhões de dólares no ano de 2015. A Alemanha representa a economia mais importante do continente europeu.
  • Reino Unido: o Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda do Norte está localizado no continente europeu, e é considerado como uma das potências mundiais desde o século XVIII. O Produto Interno Bruto – PIB, do Reino Unido ficou em 2,849 trilhões de dólares no ano de 2015. A economia britânica tem apresentado taxas de crescimento nos últimos anos.
  • França: a República Francesa é um país localizado na Europa Ocidental, e que possui importância econômica de destaque na história mundial. O Produto Interno Bruto da França ficou em 2,422 trilhões de dólares em 2015. A economia francesa é considerada bastante diversificada e conta com intervenção estatal, o que a transforma em ainda mais competitiva no cenário mundial.

Além dos países mencionados acima, são também integrantes do Grupo dos 20, a Índia e o Brasil, os quais são considerados como países emergentes e fazem parte do BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul). Também são integrantes do G20, a Itália, o Canadá, a Coreia do Sul, a Rússia, a Austrália e o México. E ainda, a Indonésia, a Turquia, a Arábia Saudita, a Argentina e a África do Sul (integrante do BRICS).

E por último, também integra o Grupo dos 20, a União Europeia. A União Europeia conta com 28 estados membros, sendo a ampla maioria do continente europeu, e que tem o Euro como moeda oficial. A UE é uma união econômica e política que possui características únicas, e que foi fundada logo após a segunda Guerra Mundial, se tornando forte grupo econômico, com um dos PIB mais elevados do mundo.

Referências

»VESENTINI, José William. Geografia: o mundo em transição. São Paulo: Ática, 2011.

Sobre o autor

Graduada em Geografia pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), Especialista em Neuropedagogia pela Faculdade Alfa de Umuarama (FAU) e Mestre em Geografia (Unioeste)