Grécia

A Grécia é um país que possui uma história muito interessante, e por ser considerada como um dos berços da civilização moderna, é também ambiente de grande manifestação cultural.

Trata-se de um dos destinos turísticos de maior destaque mundial, tanto pelas construções históricas e cultura tão rica, quanto pelas belas paisagens naturais. Dentre os gregos estão alguns dos mais conhecimentos filósofos do mundo, como Platão, Sócrates e Aristóteles.

No entanto, as influências gregas não se encerram na filosofia, mas estão presentes na sociedade atual de muitas formas. Quer saber mais sobre a Grécia, esse país tão interessante? Então confira!

Qual é a localização geográfica da Grécia?

Hoje a Grécia é um país com fronteiras bem delimitadas, um Estado. A Grécia, ou República Helênica, historicamente conhecida como Hélade, tem seu território em uma região no Sudeste da Europa.

Construções e mar da Grécia

Arquitetura da Vila de Oia, na cidade de Santorini, na Grécia (Foto: depositphotos)

A Grécia tem 131.957 quilômetros quadrados de extensão territorial, com uma população de mais de 10 milhões de habitantes. O país está localizado ao Sul da Península Balcânica, sendo que praticamente 80% do território do país conta com um relevo montanhoso.

Há planícies entre as montanhas e o litoral é marcado pela presença de ilhas. Portanto, a Grécia é um dos Balcãs, juntamente com Albânia, Bósnia e Herzegovina, Bulgária, Croácia, Sérvia, Montenegro, República da Macedônia, o território de Kosovo e uma parte do território da Turquia, da Eslovênia, da Romênia e da Ucrânia.

Quais são os países vizinhos?

A Grécia tem fronteiras com a Albânia, a Macedónia e a Bulgária (norte) e a Turquia (nordeste). A parte continental do país é banhada pelo mar Egeu (leste) pelo mar de Creta (sul) e pelo mar Jônico (oeste).

Capital da Grécia

A capital da Grécia é a cidade de Atenas, que é uma das cidades mais antigas do mundo, bem como a maior do país. Estima-se que o território de Atenas esteja habitado constantemente desde pelo menos 3.400 anos, sendo, portanto, um ambiente historicamente importante.

Durante a Grécia Antiga, com a constituição das polis, Atenas teve seu auge, sendo a mais importante cidade da região de Ática. Na época, a população de Atenas se dividia em: cidadãos, metecos e escravos.

Um dos pontos turísticos mais apreciados do mundo todo está em Atenas, que é a chamada “Acrópole de Atenas”, que representava a parte mais alta da cidade na antiguidade.

Acrópole em Atenas

Ruínas de Acrópole, localizada na parte mais alta da capital Atenas (Foto: depositphotos)

Turismo

Existem muitos lugares bons para visitar na Grécia, tanto para aquelas pessoas que gostam de conhecer a história e a cultura, quanto para os que preferem ficar em contato com a natureza.

A Acrópole de Atenas aparece como ponto de destaque no turismo do país, juntamente com o museu que há no local. Ainda, destaca o Castelo de Bourtzi em Nafplio, as Ilhas de Mykonos e Creta, Olímpia (berço dos Jogos Olímpicos), ilha de Zakynthos, Milos, Meteora com seus mosteiros, Santorini (Sítio Arqueológico de Akrotiri e um vulcão), dentre muitos outros atrativos.

Mapa

Mapa territorial da Grécia

Este mapa mostra o território da Grécia, os mares que o limitam e as fronteiras com outros países (Foto: depositphotos)

Grécia: cultura e sociedade

A Grécia influenciou muito na cultura da sociedade atual. Os gregos eram politeístas, ou seja, adoravam vários deuses. Na ciência, eles promoveram conhecimentos nas áreas da geografia, da matemática e da física, com destaque para homens como Pitágoras, Euclides e Arquimedes.

Nas artes, destacaram-se no teatro (tragédia e comédia) e nas esculturas. Na filosofia, surgiram nomes como Tales de Mileto, Protágoras, Sócrates, Platão e Aristóteles.

Os pensadores gregos criaram várias teorias para explicar a vida humana, os comportamentos e sentimentos. É na Grécia que surge a noção de polis, que é a comunidade organizada, formada pelos cidadãos, como as cidades que existem atualmente pelo mundo todo.

Terremotos na Grécia

O território da Grécia encontra-se em uma região de grande instabilidade geológica, onde ocorrem milhares de terremotos todos os anos, variando em intensidade. Existem também vários vulcões na Grécia, como o Cós, o Metana, Milos, Nísiros, Poros, Santorini, Gyali e o Égina.

Um dos grandes acontecimentos ligados as dinâmicas do planeta Terra que aconteceu na Grécia foi o Sismo de Atenas de 1999, deixando grande destruição em Atenas, capital da Grécia.

Em outubro de 2018, um forte terremoto atingiu o território da Grécia, atingindo uma magnitude de 6,8, segundo o Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS).

Em 2006, houve um intenso terremoto também que atingiu o país, considerado como o maior diante dos 30 anos antecedentes, com uma magnitude de atingiu 6,9 graus na escala Richter, com duração de 30 segundos.

Essa instabilidade geológica é ocasionada pelas placas tectônicas existentes na região, como a placa da Anatólia, Arábica, Africana, Helênica e a placa Euroasiática.

Vulcão Santorini

A Grécia tem um histórico de fenômenos naturais, como o vulcão Santorini representado nessa imagem (Foto: depositphotos)

Grécia Antiga: o que foi?

A Grécia Antiga não estava relacionada com um território em si (como é um país, com limites e fronteiras), mas sim com um povo que habitava uma dada região, e que manifestava um idioma, uma religião e costumes em comum.

Essa população estava distribuída pelo território e como as condições físicas do território não eram muito favoráveis (relevo montanhoso, falta de fertilidade), estes povos se deslocavam ao mar. Com isso, favoreceu os primórdios das relações comerciais, bem como do intercâmbio entre as culturas.

Durante a formação das primeiras polis (cidades) gregas, constituíram-se as cidades de Esparta e Atenas, palco de grandes acontecimentos na história da humanidade. É deste contexto que derivam as noções de cidade, bem como de política.

A influência da Grécia Antiga em relação à cultura atual é muito grande, tanto diante da estruturação e organização das cidades, quanto ao pensamento, à ciência, religião e às artes. Considera-se que a Grécia Antiga abarca o momento histórico entre o Período Homérico (séculos XII a IX a.C.) até o fim da antiguidade (c. 600 d.C.).

Referências
EDITORA MODERNA. “História: das cavernas ao Terceiro Milênio. Grécia Antiga“. Capítulo 6. Disponível em: http://www.ient.com.br/fotos/5316162116_-_grecia_antiga.pdf. Acesso em 10 jun. 2019.

GARCIA, Helio; MORAES, Paulo Roberto. “Geografia“. São Paulo: IBEP, 2015.

MOREIRA, João Carlos; SENE, Eustáquio de. “Geografia“. São Paulo: Editora Scipione, 2011.

Sobre o autor

Avatar
Mestre em Geografia e Graduada em Geografia pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), Especialista em Neuropedagogia pela Faculdade Alfa de Umuarama (FAU) e em Educação Profissional e Tecnológica (São Braz).