,

Metamorfose: Descubra o que é, tipos e exercícios resolvidos

A palavra “metamorfose” significa “transformação”, ou seja, um conjunto de mudanças físicas que alguns animais passam ao longo de seu desenvolvimento.

Insetos como besouros, moscas e borboletas, e anfíbios, como o sapo, passam por metamorfose. Alguns sofrem metamorfose completa e outros, incompleta.

A maioria dos insetos sofre metamorfose e, dependendo do grau, eles são classificados em três tipos: hemimetábolos, holometábolos e ametábolos.

Tipos de metamorfose

Hemimetábolos

Do grego hemi = meio; metábole = mudança – metamorfose incompleta, isto é, o animal que sai do ovo difere pouco do animal adulto. Nos insetos hemimetábolos, como é o caso do gafanhoto, sai do ovo uma ninfa (filhote sem asas desenvolvidas), que sofre sucessivas mudas até chegar à forma adulta (com asas).

Holometábolos

Do grego holos = todo – metamorfose completa, ocorre em três etapas: larva – pupa – imago ou adulto; Neste tipo, o inseto fica bem diferente da larva, que passa por sucessivas mudas.

Um exemplo são as borboletas e mariposas: do ovo sai uma larva (lagarta), que tece um casulo e entra na fase imóvel de pupa (também chamada, neste caso, crisálida); do casulo sai a borboleta adulta, sexualmente madura.

As larvas, muitas vezes, apresentam alimentação diferente da do indivíduo adulto, o que evita a competição dentro da espécie.

Ciclo da vida da borboleta

Ametábolos

Do grego a = sem – sem metamorfose; caso da traça, em que o ovo origina o animal jovem. Este só difere do adulto no tamanho e no amadurecimento sexual.

Tipos de desenvolvimento

Existem dois tipos de desenvolvimento: o direto e o indireto. O direto ocorre em animais que passam por poucas mudanças estruturais do nascimento à vida adulta, como o ser humano. O indireto, que ocorre em animais que têm grandes mudanças estruturais desde o nascimento até a vida adulta, também chamado de metamorfose.

O que é metamorfose?

Do grego metamorphosis, que significa transformação, a metamorfose é a mudança no formato do corpo, nos tecidos, nos órgãos, no crescimento, na diferenciação dos animais e em seus modos de vida. Animais como insetos, anfíbios e moluscos, passam por estágios larvais até alcançar a vida adulta.

Existem vários tipos de metamorfoses. Um deles ocorre quando há mudança de habitat e de hábitos, como é o caso dos anfíbios e insetos.

Mudança de habitat

A libélula, por exemplo, em seu primeiro estágio de desenvolvimento vive somente na água, já na fase adulta passa a viver também no ambiente terrestre, onde começa a voar.

Com o sapo, assim como acontece com a libélula, em sua fase de girino ele vive apenas no meio aquático, mas na fase adulta, passa a viver também no ambiente terrestre, já como um anfíbios.

Ciclo de vida do sapo

Metamorfose do sapo (Imagem: depositphotos)

Metamorfose nos insetos

Com os insetos, o início de suas vidas é chamado de larva ou ninfa – a denominação depende do desenvolvimento pós-embrionário de cada tipo de inseto. Existe a metamorfose gradual ou incompleta, que é quando o ser já nasce com o formato de um ser adulto, sendo o nascimento de asas o marco visível para notar a transição.

A capacidade de voo de muitas espécies permite-lhes alcançar com facilidade fontes de alimento distantes, além de lhes dar grande poder de defesa e de dispersão. A epiderme impermeável, o tipo de excreção (que economiza água) e o ovo coberto por casca possibilitam sua sobrevivência em ambientes secos.

O holometabolismo ou metamorfose completa é quando o ser passa por quatro fases bem marcadas de transição: ovo, larva ou ninfa, pupa e adulto. Há também a hipermetamorfose, que é quando o inseto passa por várias fases larvais para chegar a próxima fase de transição, a pupa.

Fases de transição

– Larva: o animal se alimenta muito e pode passar até meses nessa fase. O mosquito da dengue deixa suas larvas submersas na água limpa e parada, elas se alimentam de matéria orgânica existente no local. Quanto mais quente a temperatura da água mais rápido será o seu desenvolvimento.

– Pupa: o animal está em repouso e sem se alimentar. No caso do mosquito da dengue, essa fase é rápida – entre dois a quatro dias, tempo para que seu exoesqueleto endureça –, ele fica flutuando sob a água e logo passa para a fase adulta.

Borboletas: insetos de metamorfose completa

Pupa de borboleta

A forma de pupa é uma das fases de transição da borboleta (Foto: depositphotos)

Os lepidópteros constituem uma das principais ordens de insetos com aproximadamente 146.000 espécies descritas. As borboletas somam na região Neotropical entre 7.100 e 7.900 espécies, ocorrendo no Brasil entre 3.100 e 3.280 espécies. São também chamados de insetos holometábolos, já que sofrem metamorfose completa durante o seu desenvolvimento.

Depois de fecundadas, as fêmeas buscam pela planta onde irão pôr seus ovos. Estes eclodem após alguns dias e deles saem lagartas, que possuem potentes peças bucais mastigadoras e se alimentam vorazmente das folhas da planta onde se encontram.

À medida que cresce (pode chegar até 10 cm), a lagarta muda de pele algumas vezes. O período entre duas mudas é chamado instar. A lagarta deixa de se alimentar no último instar, esvazia o estômago, imobiliza-se e sofre a última muda. Nesse estágio, adquire um revestimento mais escuro e espesso, assumindo a forma característica da pupa (ou crisálida).

A pupa (estágio intermediário entre a larva e o adulto) permanece imóvel, pendurada em galhos de árvores, enrolada em folhas, em buracos no solo ou nos troncos das árvores. Iniciam-se, então, as transformações mais significativas desses insetos.

Os tecidos da larva são digeridos, novos tecidos e órgãos se formam e a lagarta é lentamente transformada em borboleta. Esse processo é conhecido por metamorfose completa, e termina quando o revestimento da pupa se rompe e dela emerge um adulto (ou imago).

O imago já possui todos os sistemas próprios de um adulto e, no caso dos insetos, já se encontra apto para a reprodução. Quando suas asas ficam esticadas e secas, a borboleta estará pronta para voar.

As borboletas adultas têm peças bucais sugadoras e se alimentam do néctar das flores, frutos em decomposição e sais minerais encontrados em solo úmido.

Resumo do Conteúdo

Nesse texto você aprendeu que:

  • Metamorfose é o conjunto de transformações físicas que um animal passa.
  • As espécies de animais que passam por metamorfose são insetos e anfíbios.
  • Existem três tipos de metamorfose do inseto: a completa, a incompleta e a não metamorfose.
  • Borboletas são insetos com metamorfose completa.
  • A metamorfose completa possui quatro fases: ovo, larva, pupa e adulto.

Exercícios resolvidos

1- Defina metamorfose.
R: Metamorfose é a mudança no formato do corpo dos animais e em seus modos de vida.
2- Quais são os tipos de metamorfose do inseto?
R: Hemimetábolos, Holometábolos e Ametábolos.
3- Quais as espécies de animais que passam por metamorfose?
R: Insetos e anfíbios.
4- Quais são as fases da metamorfose completa?
R: Ovo, larva, pupa e adulto.
5- Qual o outro nome da metamorfose incompleta?
R: Metamorfose gradual.
Referências

» SILVA, Gabriela Corso Da et al. Diversidade de borboletas Nymphalidae na Mata Atlântica do Parque Municipal da Lagoa do Peri, Florianópolis, SC. 2008.

» DE SOUZA SANTOS, Débora. A metamorfose da borboleta. Revista Com Censo: Estudos Educacionais do Distrito Federal, v. 5, n. 2, p. 157-164, 2018.

Sobre o autor

Avatar
Natália Duque é Graduada em Ciências Biológicas pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro.