Minerais e rochas

Existem vários elementos naturais que formam as paisagens terrestres, dentre eles as rochas e os minerais. Para conhecer mais sobre as características físicas do planeta Terra, é ideal que se conheça o que são rochas e minerais, as diferenças entre estes dois conceitos, bem como quais os tipos existentes no planeta. Essas composições estão a todo momento na vida das pessoas, mesmo que nem sempre notadas.

A Litosfera

A Litosfera é uma das camadas terrestres, também conhecida como crosta terrestre. É a camada mais superficial dentre as camadas do planeta Terra. Abaixo da Litosfera está o manto, e na porção mais interna do planeta está o núcleo. A Litosfera é formada por rochas e minerais, sendo que ela é a camada sólida do planeta Terra.

Minerais

Os minerais são substâncias encontradas na natureza, resultantes de milhões de anos de dinâmicas naturais. Os minerais são, portanto, compostos naturais sólidos. Eles possuem cor, brilho e composição física bem definida e diferenciada. Nos minerais, facilmente se podem identificar os elementos formadores destes.

As principais propriedades dos minerais são: a estrutura, a clivagem, a fratura e a dureza. Eles são classificados em metálicos – como o ferro, o manganês, o alumínio – e não metálicos – como o fosfato, o nitrato, o enxofre, o cloreto de sódio.

Minerais e rochas

A Litosfera é formada por rochas e minerais (Foto: depositphotos)

Rochas

As rochas também estão relacionadas com os minerais, isso porque as rochas são formadas por dois ou mais tipos de minerais agrupados. Tanto as rochas, quanto os minerais, podem ter valor comercial, sendo denominados de minérios nestes casos. Portanto, sempre que se fala em minério, são rochas ou minerais do qual o ser humano pode extrair algum valor. São exemplos de minérios: o ouro, o ferro, o cobre, o diamante, dentre outros.

Veja também: Tipos de rochas

Existem três classificações para as rochas, conforme sua origem: magmáticas, sedimentares e metamórficas.

Rochas magmáticas

Basalto

As rochas magmáticas também são conhecidas como rochas ígneas (Foto: depositphotos)

Esse tipo de rocha é formado no interior da Terra pelo magma, onde é fundida em alta temperatura e expelida durante as erupções dos vulcões. Outras vezes ficam pelas proximidades da superfície, onde se resfriam e se solidificam. São conhecidas também como rochas ígneas.

Esse tipo de rocha é subdividido em dois grupos: rochas ígneas intrusivas, as quais são formadas pelo resfriamento muito lento do magma, sendo as rochas mais antigas da Terra, como exemplo o Granito, Sienito e o Diabásio; e as rochas ígneas extrusivas, elas são formadas pelo resfriamento rápido da lava vulcânica com o contato com a água dos oceanos ou com a atmosfera, exemplo dessa rocha pode ser o Basalto, o Riolito e o vidro basáltico.

Rochas sedimentares

Calcário

As rochas sedimentares são formadas por sedimentos retirados de outras rochas (Foto: depositphotos)

Também conhecidas como rochas secundares, essa rocha é formada a partir de sedimentos retirados de outras rochas que sofreram erosão ou de materiais orgânicos e são depositados em regiões de relevo rebaixado. Esse tipo de rocha pode ser dividido em três tipos: clásticas, orgânicas e químicas.

  • As rochas clásticas, são formadas por detritos de outras rochas antigas, também são chamadas de detríticas, como exemplo pode-se citar o Arenito, o Tilito, entre outros.
  • As rochas orgânicas são formadas por restos de animais e vegetais mortos, que vão se acumulando nos locais, e é através de grande pressão e temperatura que se formam em rochas como o calcário, o carvão mineral, o petróleo.
  • As rochas químicas são aquelas formadas pelo líquido onde os sedimentos de rocha estão dispersos tornando assim saturado. Elas no geral formam cristais, como a calcita, a aragonita, a dolomita, estalactites e estalagmites. 

Rochas metamórficas

Quartzo rosa

As rochas metamórficas são formadas sob alta pressão e temperatura (Foto: depositphotos)

Esse tipo de rocha tem suas características físicas alteradas, devido às altas pressões e temperatura no ambiente onde se encontra. Os exemplos dessa rocha podem ser: calcário, mármore, arenito, quartzito (o que dá origem ao quartzo), argilito e a ardósia.

Veja também: O que é Conhecimento Geográfico?

O que é mineração?

A mineração é o processo de extração de minerais que se concentram naturalmente na terra.

Os recursos minerais são renováveis?

Não! Pois levaram milhões de anos para se formar, em condições geológicas e climáticas específicas.

A mineração degrada o meio ambiente?

Sim. Ela ocasiona a supressão de vegetação, exposição do solo aos processos erosivos com alterações na quantidade e qualidade dos recursos hídricos superficiais e subterrâneos, além de causar poluição do ar, entre outros aspectos negativos. Um dos principais elementos utilizados na atividade mineradora, que é o mercúrio, é altamente contaminante. Ele pode matar peixes, poluir as águas dos rios, envenenar as pessoas e causar sérios danos neurológicos em seres humanos.

A mineração na vida das pessoas

Os minerais são amplamente utilizados na indústria, nos mais variados tipos de produtos. Eles estão presentes nos produtos eletrônicos (celulares, televisores), nos veículos de transporte (carros, bicicletas, aviões), na construção civil (máquinas, produtos para construção) e também nos utensílios domésticos (talheres, óculos).

Mineral, rocha e pedra

Há certa confusão em relação aos conceitos de mineral, rocha e pedra. O mineral é um elemento sólido natural, inorgânico, dotado de homogeneidade, com uma composição química bem definida, apresentando uma estrutura cristalina. Já a rocha é um agregado natural de minerais, normalmente apresentando dois ou mais minerais, com proporções definidas e que ocorre em uma extensão considerável. O conceito de pedra é bastante usado no cotidiano, tanto para definir uma rocha, como é o caso do basalto, por exemplo, aquela “pedra brita” de construção, quanto para definir um mineral como o diamante, comumente referido como “pedra preciosa”.

Intemperismo

Quando o assunto é rochas, logo aparece outro conceito bastante importante atrelado, que é a ideia do intemperismo. Como intemperismo entendem-se os processos mecânicos, químicos e biológicos de desintegração das rochas. Esse processo acontece naturalmente, fazendo parte das dinâmicas do meio ambiente. Esse processo faz com que se formem os solos, bem como a deposição de sedimentos, constituindo as rochas sedimentares.

Referências

» BRANCO, Pércio de Moraes. Serviço Geológico do Brasil. Mineral, Rocha ou Pedra? Disponível em: http://www.cprm.gov.br/publique/Redes-Institucionais/Rede-de-Bibliotecas—Rede-Ametista/Canal-Escola/Mineral%2C-Rocha-ou-Pedra%3F-1047.html. Acesso em 08 dez. 2018.

» POLON, Luana. Estudo Prático. Tipos de Rochas. Disponível em: < https://www.estudopratico.com.br/tipos-de-rochas/>. Acesso em 08 dez. 2018.

» POLON, Luana. Estudo Prático. Intemperismo. Disponível em: https://www.estudopratico.com.br/intemperismo/. Acesso em 08 dez. 2018.

» VESENTINI, José William. Geografia: o mundo em transição. São Paulo: Ática, 2011.

Sobre o autor

Avatar
Mestre em Geografia e Graduada em Geografia pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), Especialista em Neuropedagogia pela Faculdade Alfa de Umuarama (FAU) e em Educação Profissional e Tecnológica (São Braz).