,

Mulheres cientistas que fizeram história

As mulheres cientistas que fizeram história têm algumas coisas em comum: elas enfrentaram muito preconceito e mudaram a vida de milhões de pessoas. Muitas delas ganharam grandes prêmios, já outras não receberam um reconhecimento à altura.

Neste artigo, você ficará sabendo quais foram as mulheres que deixaram o seu nome marcado na história do mundo graças à dedicação que empregaram na ciência. Ficou curioso? Saiba quem foram essas cientistas e inspire-se!

Quais foram as mulheres cientistas mais importantes?

  • Marie Curie
  • Gertrudis de la Fuente
  • Rita Levi-Montalcini
  • Sophie Germain
  • Rachel Carson
  • Ellen Ochoa
  • Lise Meitner
  • Mária Telkes
  • Margaret Hamilton
  • Sofia Kovalevskaya
  • Maria Mayer
  • Maryam Mirzakhani,
  • Rosalind Franklin,
  • Margarita Salas
  • Barbara McClintock
  • Cecilia Payne-Gaposchkin

Veja também: Conheça as incríveis tecnologias criadas por mulheres

História das mulheres cientistas mais famosas

Marie Curie, francesa

Entre as mulheres cientistas que fizeram história está Marie Curie

Marie Curie ganhou o prêmio Nobel duas vezes (Foto: Reprodução | Wikimedia Commons)

Marie Curie era uma física francesa. Ela foi a primeira mulher a conquistar o prêmio Nobel e também foi a única a conquistá-lo duas vezes. Junto com dois parceiros, ela descobriu os elementos radioativos rádio e polônio em 1903, ocasião do primeiro Nobel. E apenas 8 depois, ela conquistou o Nobel de Química por seus estudos sobre o rádio e seus compostos. Ela morreu aos 67 anos em 1934.

Gertrudis de la Fuente, espanhola

Gertrudis de la Fuente nasceu em 1921 e faleceu em 2017. Ela foi a primeira mulher a formar-se em bioquímica da história da Espanha. A estudiosa se destacou no estudo das enzimas, mas ganhou notoriedade depois que descobriu o que provocava um problema de saúde chamado de Síndrome Tóxica, de que ceifou a vida de mais de 2 mil pessoas na década de 80.

Rita Levi-Montalcini, italiana

Quem vê essa simpática senhora não imagina o tamanho das suas contribuições para a ciência. Nascida em 1909, a italiana Rita Levi-Montalcini conquistou o prêmio Nobel de Fisiologia e medicina em 1986. Sua maior contribuição para a história da humanidade foi pesquisar sobre o sistema nervoso.

Veja também: O que é o prêmio Jovem Cientista?

Sophie Germain, francesa

Lembra dos números primos? Sophie Germain, os descobriu! A francesa era amante dos livros desde criança e lutou contra o preconceito da família e dos demais para dar continuidade aos estudos. Tanta insistência fez dela uma grande cientista matemática, cujas contribuições estão nos livros da disciplina espalhados pelo mundo inteiro.

Rachel Carson, americana

A americana Rachel Carson nasceu em 1907 e morreu em 1967. A mulher fez fama no mundo da ciência depois de estudar incansavelmente sobre o uso dos pesticidas em uma época em que eles eram vistos como extremamente benéficos. Graças à ela, a pesquisa sobre os cuidados sobre o manuseio e abuso desses produtos começaram.

Ellen Ochoa, americana

Ellen Ochoa nasceu em 1958 na Califórnia. De origem mexicana, ela tornou-se aquilo que muita gente sonha em ser: astronauta! A mulher fez história ao se tornar a primeira hispânica a ver a terra do espaço. Depois disso, ela já voltou outras 3 vezes ao espaço e quando está na Terra ainda tem tempo para investigar sistema óticos e comercializá-los.

Lise Meitner, austríaca

Entre as mulheres cientistas que fizeram história está Lise Meitner

Lise Meitner descobriu a fusão nucelar (Foto: Reprodução | Wikimedia Commons)

Ela foi tão importante que ganhou até um elemento químico com o nome. É o Meitnério. A austríaca Lise Meitner descobriu a fusão nucelar, por meio das suas pesquisas sobre radioatividade e a física nuclear. Ela não chegou a ganhar o prêmio Nobel, mas ficou bem próximo.

Mária Telkes, húngara

Mária Telkes nasceu na Hungria em 1900. Faleceu aos 95 anos, tendo deixado seu nome registrado na história da ciência mundial ao protagonizar pesquisas sobre a energia solar. Seus estudos também resultaram na invenção do refrigerar e do gerador, ambos ligados às suas investigações termoelétricas.

Veja também: Teorias de Stephen Hawking

Margaret Hamilton

A americana nascida em 1936 também fez história no mundo da ciência. Ela é matemática e engenheira responsável por desenvolver um programa para o programa espacial Apolo na Nasa. Suas contribuições foram incríveis para o campo dos softwares.

Sofia Kovalevskaya, russa

A russa Sofia Kovalevskaya nasceu em 1850 e morreu aos 41 anos. Ela é considerada a primeira matemática da Rússia que fez história em toda a Europa. Ela sofreu muito para dar continuidade aos seus estudos, vítima do preconceito dos homens da própria família, em especial, o seu pai. Ainda assim, ela conseguiu se especializar em álgebra e resolver problemas complexos jamais conseguidos antes.

Maria Mayer, alemã

Entre as mulheres cientistas que fizeram história está Maria Mayer

Maria Mayer ganhou um Nobel graças a sua pesquisa sobre a estrutura dos átomos (Foto: Reprodução | Wikimedia Commons)

A alemã Maria Mayer nasceu em 1906 e faleceu em 1972. Ela é uma das mulheres que ostentaram no currículo o prêmio Nobel. Durante toda a sua vida seu campo de atuação foi a física e seu reconhecimento mundial veio por suas pesquisas sobre a estrutura do átomo.

Maryam Mirzakhani, iraniana

Maryam Mirzakhani nasceu em 1977 e faleceu em 2017. Ela se especializou em matemática, vindo a conquistar um prêmio muito importante na área. Sua pesquisa tratava da teoria ergódica, geometria hiperbólica e da geometria simplética. Essa mulher cientista deixou o seu nome marcado na história e seus estudos influenciam diversas áreas que utilizam seus modelos espaciais.

Rosalind Franklin, inglesa

A inglesa Rosalind Franklin nasceu em 1920 e morreu jovem, aos 38 anos. Mas tão pouco tempo de vida, foi suficiente para que a química contribuísse de forma significativa para o estudo do DNA. Foi ela que revelou a forma helicoidal do DNA, do grafife, do ARN, do carvão e dos vírus. Ela se tornou uma especialista em raio-X.

Veja tambémMulheres notáveis que ficaram de fora dos livros de história

Margarita Salas, espanhola

Margarita Salas nasceu em 1938. A espanhola enfrentou todo o preconceito por ser uma mulher ligada à ciência, mas isso não a abalou. Ela pesquisou sobre biologia molecular, bioquímica e genética e obteve grande destaque durante os anos que passou nos Estados Unidos. Até hoje, Salas é uma pioneira na sua atuação na Europa.

Barbara McClintock, americana

Barbara McClintock nasceu em 1902 e morreu em 1992 nos Estados Unidos. Essa grande mulher cientista foi premiada com a mais alta das condecorações do mundo da fisiologia e medicina, que foi o Nobel. A honraria veio em 1983 e reconheceu a descoberta de McClintock sobre a transposição genética, que trata da capacidade dos genes de se mudarem e multiplicarem, promovendo novos arranjos de cromossomos, ao mesmo tempo que podem alterar os genes vizinhos.

Cecilia Payne-Gaposchkin, inglesa

Cecilia Payne-Gaposchkin vivia de olho nas estrelas. Mas não porque era uma romântica incorrigível. A inglesa simplesmente descobriu de que são compostas as estrelas. Nascida em 1900 e falecida em 1979, enquanto cientista, Payne-Gaposchkin, classificou os astros de acordo com a temperatura e estabeleceu que hidrogênio e hélio formam as estrelas.

Sobre o autor

Avatar
Jornalista formada pela Universidade Federal da Paraíba com especialização em Comunicação Empresarial. Passagens pelas redações da BandNews e BandSports, TV Jornal e assessoria de imprensa de órgãos públicos.