,

O que é alimentação funcional; veja e descubra

Certamente você já ouviu falar em alimentação funcional. De acordo com a Biblioteca Virtual em Saúde do Ministério da Saúde, “os alimentos funcionais caracterizam-se por oferecer vários benefícios à saúde, além do valor nutritivo inerente à sua composição química, podendo desempenhar um papel potencialmente benéfico na redução do risco de doenças crônicas degenerativas, como câncer e diabetes, dentre outras”.

O Ministério da Saúde lembra ainda que para que esses alimentos tenham o efeito benéfico é preciso consumi-los regularmente. Conheça agora quais são os alimentos classificados como funcionais para incluí-los no seu cardápio hoje mesmo!

Conheça os grupos de alimentos funcionais

Todo tipo de organismo necessita de alimentos funcionais

Alimentos funcionais são essenciais para todo tipo de organismo (Foto: depositphotos)

É importante comer comidas saudáveis e alimentos funcionais. Esse hábito pode evitar doenças graves e fazer com que a pessoa tenha mais qualidade de vida no dia a dia. O Ministério de Saúde apresenta no seu site os grupos de alimentos funcionais. Confira.

Probióticos (Bífidobacterias e Lactobacilos): eles favorecem as funções gastrointestinais, reduzindo o risco de constipação e câncer de cólon. Podemos encontra-los nos produtos lácteos fermentados e iogurtes.

Estanóis e esteróis vegetais: esses alimentos funcionais reduzem risco de doenças cardiovasculares e podem ser encontrados em óleos vegetais, como soja e de madeiras.

Tanino: com ação antioxidante, anti-séptico e vaso-constritor, você pode encontra-lo na maçã, manjericão, sálvia, caju, uva e soja.

Sulfetos alílicos: esses funcionais atuam na redução do colesterol, no controle da pressão sanguínea, melhoram o sistema imunológico e reduzem risco de câncer gástrico. Você pode usufruir desses benefícios por meio do consumo de alho e cebola.

Fibras solúveis e insolúveis: ao comer cereais integrais, como aveia, cevada, centeio, farelo de trigo; ou leguminosas como feijão, ervilha ou soja; ou ainda hortaliças e frutas com casca, a pessoa reduz risco de câncer, controla a glicemia no sangue, ajuda a emagrecer e melhora o funcionamento do intestino.

Licopeno: é um poderoso antioxidante, que também previne o câncer e controla o colesterol.  É possível encontrar o licopeno em tomate, na goiaba vermelha, pimentão vermelho, melancia e outros alimentos vermelhos em geral.

Catequinas: por falar em frutas, os grupos das frutas vermelhas, como amoras, framboesas, mirtilos, uva roxas contém catequinas. Elas são alimentos funcionais junto ao vinho tinto e chá verde e combatem alguns tipos de câncer, colesterol alto e aumentam as defesas do nosso organismo.

Ácidos graxos ômega-3: o famoso ômega-3 é indicado pelo Ministério da Saúde como uma substância funcional. Para aproveitar seus benefícios, você deve consumir peixes como sardinha, atum, anchova e salmão. Esses alimentos funcionais reduzem o colesterol ruim, combatem inflamações e são ótimos para os olhos e cérebro.

Ácido a-linolênico: outro ácido que é bom para evitar inflamações e reforçar o sistema imunológico é o a-linolênico. Ele é encontrado na linhaça, soja, nozes e amêndoas.

Isoflavonas e Proteínas de soja: ambas são encontradas na soja e nos seus derivados. Quando as mulheres estão sentindo sintomas da menopausa, podem recorrer a esses tipos de alimentos funcionais. Há também a possibilidade de diminuir o colesterol e evitar câncer.

Indóis e Isotiocianatos: são ótimos contra o combate do câncer de mama. Para isso, é bom comer repolho, brócolis, mostarda, couve, couve de bruxellas e rabanete.

Flavonóides: presentes nas frutas cítricas, como limão e laranja, mas também na cereja, tomate, pimentão e alcachofra, os flavonóides previnem o câncer, inflamações e o envelhecimento precoce.

Lignanas: em alimentos como linhaça e noz moscada são encontradas as lignanas que atuam na inibição de cânceres que fazem uso dos hormônios para progredirem.

Luteína e Zeaxantina: essas suas substâncias são consideradas estimulantes funcionais. Por isso, é importante comer bastante folhas verdes, pequi e milho para cuidar da saúde da vista.

Prebióticos: a raiz de chicória e batata yacon contém prebióticos. Eles atuam, sobretudo, no bom funcionamento do intestino.

Veja tambémA alimentação do ser humano 100 anos atrás

O que diz a ciência sobre o consumo de alimentos funcionais

Ciência reconhece como saudável o consumo de alimentos funcionais

O consumo de alimentos funcionais como algo benéfico e saudável é reconhecido pela ciência (Foto: depositphotos)

Somente os grupos de vegetais, frutas e cereais são suficientes para alcançar uma quantidade aceitável de alimentos funcionais. É só dar uma olhada rápida nas substâncias descritas acima para encontrar um bom número de exemplares.

Uvas, tomates, folhas verdes, feijão, pimentão, linhaça, aveia, cebola, alho, maçã, manjericão, entre outros, são só alguns dos alimentos funcionais. Por isso, invista em uma alimentação natural rica nesses ingredientes.

Outra dica do Ministério da Saúde é “substituir em parte o consumo de carne de vaca, embutidos e outros produtos à base de carne vermelha por soja e derivados (especialmente carne de soja e isolados proteicos de soja) ou peixes ricos em ômega 3”.

Quando alguns deles são processados pela indústria, como é o caso de alguns cereais, você deve sempre observar a rotulagem. “Para que os resultados sejam eficazes, é importante que o consumidor siga as instruções na rotulagem, utilizando o produto da forma recomendada pelo seu fabricante”, ensina o Ministério da Saúde.

O órgão ainda conclui o seu artigo sobre alimentos funcionais dizendo que “é importante que todos saibam que esses alimentos somente funcionam quando fazem parte de uma dieta equilibrada, balanceada”.

Sobre o autor

Avatar
Jornalista formada pela Universidade Federal da Paraíba com especialização em Comunicação Empresarial. Passagens pelas redações da BandNews e BandSports, TV Jornal e assessoria de imprensa de órgãos públicos.