O que é plano de cargos e carreiras

Cada vez mais empresas públicas e privadas recorrem as vantagens dos planos de cargos e carreiras

Quem é um bom profissional se preocupa com o futuro e com o que sua carreira pode lhe proporcionar. Para cuidar da remuneração e reconhecimento dos funcionários, algumas empresas e sistemas de gestão adotam planos que estabelecem um plano de cargos e carreiras.

Na prática, um plano de cargos e carreiras é um conjunto de regras e normas, que determina os mecanismos de gestão de pessoal das empresas, sejam elas privadas ou públicas.

Elaborá-lo é uma ótima forma de gerenciar as questões relacionadas a salários e promoções. Além disso, os colaboradores ficam mais confortáveis, pois podem planejar o seu futuro dentro da empresa, uma vez que ele enxerga toda a perspectiva da sua carreira e tem conhecimento sobre os salários e cargos que pode vir a ter.

Do que trata o plano de cargos e carreiras

O plano de cargos e carreiras tratam da evolução do funcionário dentro da empresa

Promoções e salários são a base do plano de cargos e carreiras (Foto: depositphotos)

Mas não é só de salário e promoções que um plano de cargos e carreiras é feito. Ele precisa abranger muito mais que isso, como a jornada de cada função e os mecanismos de evolução de cada uma. Outros aspectos importantes são os que envolvem avaliações constantes e periódicas a fim de identificar os processos e funcionários mais aptos a evoluírem de cargo e carreira da empresa.

Todo plano desse tipo também precisa determinar como é a forma de transição entre um cargo e outro. Isso é fundamental para estabelecer a cultura organizacional da organização e respeitar as normas internas.

Veja também: O que é um organograma

O que deve ter no plano de cargos e carreiras

Na hora de montar um plano de cargos e carreiras é preciso ter em mente os seguintes aspectos:

– Identificar todos os cargos e funções da empresa;
– Avaliar os perfis dos cargos, como tipo de profissão e atividades específicas;
– Levantar quais são as lotações de cada setor, como por exemplo, quantos profissionais precisam para cada área;
– Montar os processos de transição de uma função para outra.

O que também deve ser levado em consideração

O tempo de serviço, títulos e bom desempenho devem aparecer no plano de cargos e carreiras

Para o funcionário progredir na carreira é preciso avaliar também sua disponibilidade e interesse (Foto: depositphotos)

Nesse sentido, o esforço individual para que cada funcionário progrida na carreira não depende só do plano da empresa. É preciso também contar com a disponibilidade e colaboração da pessoa interessada.

Alguns itens não podem ser dispensados na hora de montar uma carreira no local de trabalho, como tempo de serviço na empresa, os títulos e cursos comprovados e um bom desempenho nas avaliações do local de trabalho.

Veja também: O que é e como fazer um plano de negócios 

Cada dia mais as empresas públicas e privadas recorrem as vantagens dos planos de cargos e carreiras, isso porque lhe garantem mais autonomia e garantia dos direitos dos funcionários e também norteiam o contratante na hora de expandir e promover os seus colaboradores.

Sobre o autor

Avatar
Jornalista formada pela Universidade Federal da Paraíba com especialização em Comunicação Empresarial. Passagens pelas redações da BandNews e BandSports, TV Jornal e assessoria de imprensa de órgãos públicos.