O que é Satíricon

Satíricon (63 d.C.) é o nome de uma obra da literatura latina de autoria do escritor romano Petrônio. Não existem comprovações seguras sobre a identidade do prosador, no entanto, fontes acreditam que se trate de Caio Petrônio Árbitro ou de Tito Petrônio, frequentador da corte do imperador Nero.

Sabe-se que Petrônio viveu no século I, porém são raríssimas as informações sobre a sua vida. Conta-se que ele teria trabalhado na corte de Nero, com a função de organizar banquetes. Com Satíricon, o escritor expôs parte das críticas que nutria por Nero e seus apoiadores.

Considerada uma obra-prima da literatura latina e o primeiro romance realista da literatura universal, Satíricon reproduz a vida na antiga Roma, com a devassidão nos bordeis e nas estações de água. É considerada uma obra de protesto esclarecedora e serviu de inspiração ao filme Satíricon (1969), dirigido pelo cineasta italiano Federico Fellini, além de ter influenciado escritores como Oscar Wilde, F. Scott Fitzgerald, T.S. Eliot e outros.

O que é Satíricon

Foto: depositphotos

Enredo da Satíricon

Com Satíricon, Petrônio inova a literatura latina, dirigindo seu olhar aos mais diversos estratos sociais, reproduzindo o ambiente do principado romano. Trata-se de uma sátira que mescla passagens cômicas e trágicas, descrevendo as aventuras e desventuras do narrador Encólpio, seu ex-amante Ascilto e do jovem servo Gitão. No decorrer da narrativa, Giton é constantemente seduzido por outros personagens, o que provoca ciúmes e discussões. Junto com o poeta Eumolpo, embarcam em uma série de aventuras, até que acabam nas mãos de Circe, uma sacerdotisa do deus Príapo.

O enredo da mais celebrada obra literária em prosa da Antiguidade tem início em Nápoles, em uma escola de retórica.  A totalidade da obra não chegou aos nossos dias, tendo sobrevivido apenas fragmentos, incluindo o “Banquete de Trimalquião”, onde são feitas descrições de um jantar luxuoso e decadente, oferecido a um novo-rico romano. Alguns fragmentos dessa sátira notável são encontrados em obras de autores contemporâneos como Mauro Sérvio Honorato e Sidônio Apolinário.

Características da obra

Mesclando situações absurdas e trágicas sem perder o humor, Petrônio cria uma obra que expõe a completa amoralidade dos cidadãos. O personagem Encólpio narra uma história com práticas orgíacas e um total desprendimento moral nos indivíduos, pois o cristianismo ainda não tinha influenciado a todos.

Todos os personagens da obra são parodiados, satirizados e ironizados. Além disso, em Satíricon é possível encontrar temas que seriam explorados na literatura do fim do século XX, durante o movimento do Realismo.

Sobre o autor

Avatar
Formada em Letras (Licenciatura em Língua Portuguesa e suas Literaturas) pela Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ), com certificado DELE (Diploma de Español como Lengua Extranjera), outorgado pelo Instituto Cervantes. Produz conteúdo web, abrangendo diversos temas, e realiza trabalhos de tradução e versão em Português-Espanhol.