O que é um organograma

A representação gráfica é especialmente útil para pessoas de fora da empresa

Organograma é um gráfico que representa a estrutura formal de uma organização, seja esta uma empresa, um grupo de pessoas ou uma estrutura hierárquica.

Acredita-se que o primeiro organograma foi criado pelo administrador de ferrovias Daniel C. McCallum, em 1856, com o intuito de apresentar como estavam dispostas as unidades funcionais de sua empresa, a hierarquia e as relações de comunicação existentes entre estes.

Características e objetivos de um organograma

Como visto, o organograma é a representação gráfica clássica de uma estrutura organizacional, que consiste na configuração global dos cargos e da relação entre as funções, autoridade e subordinação. Além das relações hierárquicas dentro de uma empresa, o organograma deve conter a distribuição de setores, unidades funcionais, cargos e a comunicação entre estes dentro da organização.

O organograma deve conter a distribuição de setores, cargos e a comunicação entre estes

O organograma é a representação gráfica clássica de uma estrutura organizacional (Foto: depositphotos)

Por ser uma representação da organização em determinado momento, o organograma pode sofrer modificações, devendo ser flexível e de fácil interpretação.

Vantagens de um organograma

Uma das vantagens do organograma é facilitar as decisões relacionadas com a gestão e comunicação entre os departamentos ou membros. A representação gráfica é especialmente útil para pessoas de fora da empresa ou para funcionários recém chegados.

Veja também: Administração de empresas e suas características; quanto ganha e tudo sobre o curso

Em um organograma, os órgãos são dispostos em níveis que representam a hierarquia existente entre eles. Algumas representações gráficas apresentam o nome do dirigente de cada departamento, o número de funcionários subordinados a ele e informações referentes à divisão do trabalho.

Dentre os principais objetivos de um organograma estão a apresentação dos diversos órgãos competentes de uma organização, comunicação dos vínculos e relações de interdependência entre os vários departamentos e indicação dos níveis hierárquicos em que se dividem uma determinada empresa.

Tipos de organograma

Existem diversas formas de representar um organograma. Confira a seguir:

  • Clássicos – Também chamado de vertical, o organograma clássico é o tipo mais comum de organograma. É elaborado com retângulos que representam os órgãos e linhas que fazem a ligação hierárquica e de comunicação entre eles.

Veja também: Contratos de trabalho: Como serão feitos após aprovada a reforma trabalhista?

  • Radial (solar, circular) – O objetivo deste tipo não clássico de organograma é mostrar o macrossistema das empresas componentes de um grande grupo empresarial.
  • Em barras – O organograma em barras é representado por longos retângulos a partir de uma base vertical, onde o tamanho do retângulo é diretamente proporcional à importância da autoridade que o representa.
  • Setorial – É elaborado por meio de círculos concêntricos, os quais representam os diversos níveis de autoridade a partir do círculo central.
  • Informativo – Este tipo de organograma apresenta o máximo de informações relacionadas com cada unidade organizacional da empresa.

 

Sobre o autor

Avatar
Formada em Letras (Licenciatura em Língua Portuguesa e suas Literaturas) pela Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ), com certificado DELE (Diploma de Español como Lengua Extranjera), outorgado pelo Instituto Cervantes. Produz conteúdo web, abrangendo diversos temas, e realiza trabalhos de tradução e versão em Português-Espanhol.