,

O que são alimentos orgânicos?

Quando o jornalista Ricardo Muza resolveu fundar em sociedade o GO! Guia de Orgânicos sua intenção era aproximar consumidores e produtores interessados em participar do mercado de alimentos orgânicos, comprando, vendendo ou encontrando informações relevantes e atuais.

A iniciativa deu tão certo que, atualmente, o guia online é um dos pioneiros marketplaces focado no segmento de produtos orgânicos, naturais e sustentáveis. E ninguém melhor que o sócio-fundador Ricardo Muza para falar com exclusividade ao Estudo Prático sobre o mercado dos orgânicos e o que são esses alimentos. Confira.

Alimentos orgânicos: conceito e forma de cultivo

Até bem pouco tempo atrás pouco se falava sobre alimentos orgânicos. Atualmente, com a quantidade de informações circulando e a consciência cada vez mais crítica dos consumidores, há uma urgência em viver e comer melhor.

Frutas e verduras orgânicas não recebem adubos sintéticos e os animais os animais não recebem hormônios

Alimentos orgânicos são aqueles produzidos sem o uso de agrotóxicos (Foto: depositphotos)

Recentemente, a GO! Guia de Orgânicos fez uma parceria inédita com a plataforma GOintegro, empresa de benefícios corporativos que atende funcionários de mais 500 grandes empresas brasileiras.

Agora, milhares de colaboradores terão à disposição um shopping virtual do segmento. Uma oportunidade incrível de ter uma vida mais saudável. Confira outros detalhes agora com Muza.

Veja também: O que é alimentação funcional; veja e descubra

EP – O que são alimentos orgânicos?

Muza: Alimentos orgânicos são aqueles produzidos sem o uso de agrotóxicos ou qualquer outro produto sintético, incluindo fertilizantes e até mesmo métodos de produção, os quais devem respeitar o meio ambiente e reduzir o impacto na natureza.

Mas, o movimento orgânico é um conceito mais amplo, que envolve não só a produção de alimentos, mas de todo e qualquer produto, incluindo aí posturas e comportamentos que devem ser sustentáveis, éticos e visar sempre o bem comum.

Isso inclui a preservação da natureza, o cuidado com as pessoas e os animais, conservação do solo, melhoria da vida no campo, etc.

EP – Quais são as técnicas empregadas na produção de alimentos orgânicos?

Muza: As técnicas utilizadas na produção de alimentos e outros produtos orgânicos, são aquelas que preservam o meio ambiente e garantem a qualidade e integridade dos produtos.

No caso dos alimentos, não alterar as características do solo e das florestas, não utilizar adubos ou venenos químicos ou sintéticos – apenas aqueles fornecidos pela natureza ou conseguidos por meio do manejo correto dos recursos naturais. No caso de carnes e ovos, os animais não podem receber hormônios, antibióticos ou outros produtos químicos, devem ser criados sem privações ou sofrer maus-tratos.

Veja também: 6 alimentos que podem desaparecer devido ao aquecimento global

EP – Somente frutas e verduras podem ser orgânicas?

Todo e qualquer produto pode ter a sua versão orgânica

O processo de produção respeita os ciclos naturais, sem adição de produtos sintéticos (Foto: depositphotos)

Muza: Não. Em tese, todo e qualquer produto pode ter a sua versão orgânica, como o algodão utilizado na confecção de roupas, por exemplo. Evidentemente, nem todos os produtos podem ser considerados 100% orgânicos, como os cosméticos. Mas, podem ser feitos com ingredientes orgânicos. Existem carnes consideradas orgânicas – quando os animais abatidos tenham sido criados dentro dos parâmetros citados acima.

EP – Por que os alimentos orgânicos costumam ser mais caros?

Muza: Os preços mais altos dos alimentos orgânicos se devem a uma (ainda) baixa produtividade e disponibilidade desses alimentos nos mercados.

Como não utilizam produtos químicos no controle de pragas e o processo de produção respeita os ciclos naturais, sem qualquer aditivo que aumente as colheitas ou mesmo os tamanhos/quantidades, a produção é menor – daí o preço ser mais elevado. Mas, isto está mudando, conforme mais produtores convertem suas fazendas para cultivar orgânicos e mais pessoas passam a comprar.

No entanto, para o consumidor, é importante considerar que não se está pagando mais por um produto semelhante. O preço maior é para um produto de melhor qualidade.

Veja tambémConheça os alimentos mais perigosos do mundo

EP – Quais são as dicas para economizar com orgânicos?

Muza: A melhor dica é voltar no tempo e seguir os ensinamentos dos mais velhos: não desperdiçar os alimentos, criando receitas que aproveitem as sobras ou as partes que, normalmente, não são utilizadas – cascas, talos etc.

Outra dica interessante é entender que “beleza não põe comida na mesa” (um antigo ditado popular). Isto quer dizer que os alimentos orgânicos não têm aquela aparência de perfeição que encontramos nos produtos comuns que compramos nos mercados; mas, isso não significa que não estejam em perfeitas condições para consumo.

Muito pelo contrário. É importante saber combinar os alimentos, aproveitá-los ao máximo e prestar atenção nos produtos da época.

E, ainda, pesquisar muito para comprar sempre de um fornecedor o mais perto possível da sua casa ou da sua cidade. É que um dos conceitos do movimento orgânico está também relacionado à distância percorrida entre o local de produção e o local de consumo. Logo, quanto mais perto estiver, menor será o custo de transporte e menor será o impacto causado por esse mesmo transporte.

Este, aliás, foi um dos propósitos que levamos em conta na criação do nosso site de comércio de produtos orgânicos, naturais e sustentáveis. Ser um canal para que os produtores possam vender a maior quantidade possível de seus produtos (o que melhora o rendimento para eles e contribui para reduzir os preços) e ajudar os consumidores a encontrar esses produtos sem ter que sair procurando pela cidade.

EP – É verdade que esse tipo de alimento é mais saboroso?

Os alimentos orgânicos preservam o sabor natural dos alimentos

Os alimentos orgânicos têm fama de serem mais saborosos (Foto: depositphotos)

Muza: Sim. Na verdade, os alimentos orgânicos preservam o sabor natural dos alimentos. No início, algumas pessoas podem até estranhar, por se acostumarem ao sabor dos alimentos que a maioria consome e que são produzidos com o uso de produtos químicos.

Veja também: Alimentos transgênicos

Mas, tão logo passem a consumir os orgânicos, vão logo percebendo a diferença.

Sobre o autor

Avatar
Jornalista formada pela Universidade Federal da Paraíba com especialização em Comunicação Empresarial. Passagens pelas redações da BandNews e BandSports, TV Jornal e assessoria de imprensa de órgãos públicos.