O que significa prólogo

Prólogo (proveniente do grego πρόλογος – prólogos; prologos, pelo latim, o que se diz antes) é um termo originalmente utilizado na tragédia grega para denominar o que ocorria antes do início das apresentações do coro e da orquestra.

Possui o significado de “escrito preliminar” e serve para apresentar uma obra ao leitor, fazendo um esclarecimento ou uma advertência sobre algum fato que antecede a trama.

Trata-se, portanto, da introdução de um trabalho, da primeira parte de um livro, e tornou-se sinônimo de prefácio, preâmbulo, proêmio e prelúdio.

O escritor argentino Julio Cortázar, por exemplo, assumiu a tarefa de não apenas traduzir contos de Edgar Allan Poe, mas de também escrever o prólogo do volume “Edgar Allan Poe: cuentos completos”.

O que significa prólogo

Foto: depositphotos

Histórico

O prólogo tornou-se frequente nos textos dramatúrgicos dos séculos XVII e XVIII, geralmente em forma de verso. Quando a peça estava prestes a começar, um ator ou narrador recitava um texto dirigido ao público, produzido pelo dramaturgo. Não raro, o intérprete também tecia comentários satíricos ou refletia acerca dos temas da própria peça.

Nesta época havia certa familiaridade intrínseca nas intervenções, que revelava uma identificação social e ideológica com a plateia, quase exclusivamente formado por nobres, fato especialmente perceptível no período da Restauração de Carlos II de Inglaterra.

Por ter essa função de apresentação no teatro, o prólogo também passou a ser utilizado na narrativa literária, servindo para denominar um texto que precede ou apresenta uma obra.

O prólogo nas obras

O prólogo pode ser elaborado pelo próprio escritor da obra em questão ou por um terceiro. Por ser a parte inicial do acontecimento, vem antes do primeiro capítulo do livro, ao contrário do epílogo, que vem após o último capítulo.

Muitas obras literárias não apresentam um prólogo, no entanto, trata-se de uma parte importante de um livro, uma vez que permite orientar o leitor na compreensão das intenções do escritor. Além disso, serve para que o autor também possa oferecer ao leitor alguns dados sobre o seu processo de criação.

No caso de o prólogo ser escrito por outro autor, comumente ele deve apresentar o escritor, caracterizar a obra e realizar uma breve análise critica da mesma. É importante ressaltar que o prólogo sempre será escrito após a finalização da obra. A escolha do responsável por este texto inicial é de responsabilidade do criador da obra em questão ou dos editores.

Sobre o autor

Avatar
Formada em Letras (Licenciatura em Língua Portuguesa e suas Literaturas) pela Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ), com certificado DELE (Diploma de Español como Lengua Extranjera), outorgado pelo Instituto Cervantes. Produz conteúdo web, abrangendo diversos temas, e realiza trabalhos de tradução e versão em Português-Espanhol.