Oceanografia

Não sabe para que serve a Oceanografia? Venha aprender sobre o que é, sua história, importância e objetivos

Dada a importância dos oceanos no contexto do planeta Terra, tornou-se necessária uma área da ciência que se preocupasse com esse elemento natural, buscando compreender suas características físicas, químicas, biológicas e geológicas. Além disso, conhecer as condições dos oceanos propicia que estes ambientes sejam utilizados da melhor forma possível, dentro de um contexto de sustentabilidade. 

O que são oceanos?

Os oceanos são um componente físico da Terra que ocupam mais de 70% da superfície do planeta. As bacias oceânicas são formadas por alguns elementos importantes como os montes submarinos, as planícies abissais, as cadeias montanhosas submarinas e ainda as fossas oceânicas. O relevo dos oceanos é moldado constantemente pela ação das placas tectônicas.

Cerca de 97% de toda água existente na Terra está contida nos oceanos, no entanto, essa água apresenta altos índices de salinidade, o que faz também com que tenham uma densidade maior. Os oceanos são importantes para configuração do clima global, especialmente pelo processo de evaporação ao qual estão suscetíveis. Apesar de serem o maior espaço físico da Terra, os oceanos são ainda pouco conhecidos, especialmente pelas dificuldades humanas em se atingir algumas áreas, por isso surge a necessidade de uma ciência que se preocupe com as condições oceânicas, no caso, a Oceanografia.  

Oceanografia

Foto: depositphotos

Quais são os oceanos da Terra?

Os oceanos ocupam mais de 70% da superfície terrestre, sendo divididos em cinco elementos, sendo eles: Oceano Pacífico, cuja área é estimada em 161.800.000 km², dividindo as Américas, a Oceania e a Ásia. Oceano Atlântico, que separa as Américas da Eurásia e da África, com uma dimensão de 106.500.000 km².

Também o Oceano Índico, o qual banha a região Sul do continente asiático, separando África e a Austrália, o qual possui uma área de 73.560.000 km² de extensão. Ainda, o Oceano Antártico, o qual circunda a Antártica, e possui 20.330.000 km² de extensão. E por último, o Oceano Ártico, sendo que este banha os entornos do Polo Norte, entre América do Norte e a região da Eurásia, com uma extensão de 14.060.000 km².

O que é Oceanografia?

A Oceanografia é uma ciência que tem como função o estudo dos oceanos e das zonas costeiras, em seus aspectos bióticos (vivos) e abióticos (não vivos), bem como as influencias sociais em relação aos oceanos. Portanto, a Oceanografia estuda os processos naturais e artificiais que de alguma forma alteram a dinâmica dos oceanos.

A Oceanografia é uma ciência considerada como interdisciplinar, e tem algumas áreas de interesse como a modelagem e as previsões climáticas, as quais possuem ampla relação com o oceano; a investigação dos recursos renováveis e não renováveis que se relacionam com a questão oceânica.

A Oceanografia estuda também a questão da poluição que agride os oceanos, pensando em condições de conservação deste elemento, bem como estratégias de recuperação para ambientes degradados. As obras humanas nos oceanos são também de interesse dos oceanógrafos (profissionais formados em Oceanografia).

História da Oceanografia

Estima-se que os estudos da Oceanografia, enquanto ciência moderna, tiveram início com a Expedição Challenger, a qual foi realizada no período de 1872 até 1876, quando uma viagem científica foi programada e realizada, propiciando várias descobertas nos oceanos, as quais estabeleceram as bases da Oceanografia, que no contexto atual é considerada como ciência.

Além desta, também as navegações que ocorreram historicamente tiveram papel essencial em relação ao desenvolvimento do conhecimento sobre os oceanos, sendo que este arcabouço de saberes foi possível através do conhecimento prático construído ao longo do tempo. No caso brasileiro, foi fundado em 1946 o Instituto Paulista de Oceanografia, o qual foi incorporado pela Universidade de São Paulo (USP), que hoje é referencial na área da Oceanografia no Brasil.

Quais os objetivos da Oceanografia?

A Oceanografia tem alguns objetivos específicos de sua área de atuação, com funções bem definidas, como: a formulação, elaboração, fiscalização e direção de estudos que visam o conhecimento e correta utilização dos recursos oceânicos, de forma direta ou indireta. Reconhecimento das condições dos oceanos em suas características físicas, químicas, biológicas e geológicas, bem como as interações oceânicas. Desenvolvimento e aplicação de técnicas de preservação das condições dos oceanos, monitoramento das intervenções humanas nos oceanos, bem como consultoria neste sentido.

Os oceanógrafos podem ainda emitir perícias, emissões de assinaturas de laudos técnicos em sua área de atuação, bem como estratégias de gestão ambiental. Os oceanógrafos podem ainda atuar em áreas como a limnologia, hidrologia, hidrografia, aquicultura, processamento, além de inspeção dos recursos naturais de águas interiores. Além disso, os profissionais da Oceanografia podem coordenar projetos na área, de forma interdisciplinar, desenvolvendo métodos de ensino e pesquisa quanto aos recursos marinhos.

Portanto, há um campo bastante amplo de atuação dos profissionais que se formam na área da Oceanografia, especialmente diante das muitas dúvidas que ainda existem em relação aos oceanos, onde ainda existe uma carência muito grande de pesquisas e materiais disponíveis.

Importância da Oceanografia

Os estudos da Oceanografia possuem muitas serventias, as quais vão desde a preservação do próprio oceano enquanto elemento da natureza, até a possibilidade de uso consciente por parte da sociedade do oceano enquanto recurso. As pesquisas produzem conteúdos que visam mostrar as melhores formas de aproveitamento racional, bem como de gestão dos recursos naturais ligados ao oceano; a partir das pesquisas oceanográficas, o homem pode conhecer formas de agir mais conscientemente em relação ao oceano, não destruindo o equilíbrio natural deste.

Além disso, é importante também conhecer os fenômenos relacionados à poluição oceânica, especialmente em relação ao transporte de sedimentos, verificando as consequências disso. A Oceanografia fornece subsídios para pensar também na exploração turística dos oceanos, através do turismo no litoral.

No campo físico, o conhecimento das condições naturais dos oceanos, das correntes marítimas, da interação entre o oceano e a atmosfera (fenômenos atrelados a isso, como o El Niño e La Niña), são fundamentais para prever fenômenos que possam afetar a vida humana de alguma forma, especialmente em relação às mudanças climáticas.

Referências

» CONHECER o Oceano: princípios essenciais e conceitos fundamentais. Disponível em: < http://www.cienciaviva.pt/oceano/home/principiosematriz_posterA2.pdf>. Acesso em: 21 de junho de 2017.

» DEFINIÇÃO do conceito de Oceanografia […]. Disponível em: < http://cgmdesign.net/docs/oceanografia/1%20-%20Definicao,%20Importancia,%20Historia;%20Batimetria.pdf>. Acesso em: 21 de junho de 2017.

» OCEANOGRAFIA. Universidade de São Paulo – USP. Disponível em: < http://www.io.usp.br/index.php/graduacao/oceanografia>. Acesso em: 21 de junho de 2017.

Sobre o autor

Graduada em Geografia pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), Especialista em Neuropedagogia pela Faculdade Alfa de Umuarama (FAU) e Mestre em Geografia (Unioeste)