Português Arcaico: O que é e o que este defende

A história da língua portuguesa pode ser dividida em diversas fases, desde a sua origem no noroeste da Península Ibérica até os dias atuais. Denomina-se português arcaico o idioma desenvolvido no século V d.C, após a queda do Império Romano e as invasões germânicas.

Histórico

Com o avanço dos cristãos em direção ao sul, os dialetos do norte interagem com os dialetos moçárabes do sul. A fase do português arcaico caracteriza-se justamente por essa interação, que resulta no processo de diferenciação do português em relação ao galego-português.

Considera-se que a origem do português arcaico deu-se através da mistura entre os dialetos árabes e do latim, resultando no galego-português. A fase conhecida como português arcaico iniciou-se a partir do processo de diferenciação entre o português e o galego-português, com a independência de Portugal em 1185, e se consolidou com a expulsão dos mouros, no ano de 1249, e com a derrota dos castelhanos, em 1385.

Português Arcaico: O que é e o que este defende

Foto: depositphotos

Ao estudarmos a história da evolução de uma língua, é comum conhecermos divisões em período, no entanto, é preciso ressaltar que não há uma delimitação tão clara, uma vez que é possível encontrar elementos de épocas diferentes, tanto do galego-português quanto do português. Como sabemos, toda língua é viva e está sujeita a transformações, sendo influenciada por fatores sociais e históricos.

O século XIV é marcado pelo surgimento da prosa literária em português, com a “Crónica Geral de Espanha” (1344) e o “Livro de Linhagens”, de Dom Pedro.

Entre os séculos XIV e XVI, com a expansão marítima, a língua portuguesa foi levada para várias regiões da Ásia, África e América, sofrendo influências dos dialetos locais, ocorrendo, assim, a incorporação de novas palavras ao léxico português. Durante o Renascimento, a língua portuguesa também recebeu outras influências, como os italianismos e as palavras eruditas de origem grega.

A publicação do “Cancioneiro Geral de Garcia de Resende”, em 1516, marca o fim da utilização do português arcaico.

Características do português arcaico

Alguns traços característicos diferenciam o português arcaico do português moderno. No aspecto fonético, há, por exemplo, grande número de hiatos e a persistência do e do o tônicos latinos.

No que se refere à morfologia, eram uniformes os substantivos em –dor, -tor, -or, e o superlativo absoluto também se formava com gram. Com relação à sintaxe, era comum o uso do pronome lhi ou lhe, ao mesmo tempo que lhis e lhes.

Sobre o autor

Avatar
Formada em Letras (Licenciatura em Língua Portuguesa e suas Literaturas) pela Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ), com certificado DELE (Diploma de Español como Lengua Extranjera), outorgado pelo Instituto Cervantes. Produz conteúdo web, abrangendo diversos temas, e realiza trabalhos de tradução e versão em Português-Espanhol.