,

Quem pode participar do Prouni? Descubra

Investir na formação educacional é fator imprescindível para se conquistar um lugar no competitivo mercado de trabalho. Para isso, alguns programas oferecidos pelo governo federal viabilizam esse acesso. Esse é o caso do Programa Universidade para Todos (ProUni).

Apesar de existir desde o ano de 2004, muita gente ainda tem dúvidas quanto aos requisitos necessários para se concorrer a uma vaga no programa.

Com a intenção de esclarecer essa e muitas outras dúvidas, sobretudo em relação a dinâmica do próprio ProUni, a partir de agora você vai conhecer para poder inseri-lo nos seus planos de formação educacional. Lembrando que não há critérios relacionados à idade para se obter uma vaga, apenas tem de cumprir os requisitos do processo e, acima de tudo, ter força de vontade para seguir em frente.

Quem pode participar do Prouni? Descubra

Foto: depositphotos

O que é o ProUni

O Programa Universidade para Todos (ProUni) é um programa do Ministério da Educação, criado pelo Governo Federal no ano de 2004. Seu objetivo principal é oferecer bolsas de estudo integrais e parciais (50%) em instituições privadas de educação superior, em cursos de graduação e sequenciais de formação específica, a estudantes brasileiros sem diploma de nível superior.

Quem pode participar do ProUni

Por ser um programa voltado para a população de baixa renda, principalmente àquelas pessoas que não têm condições de bancar com a mensalidade de uma faculdade particular, o ProUni usa de alguns critérios para selecionar os candidatos. O primeiro deles diz respeito a renda do candidato:

-Para às bolsas integrais, a renda familiar bruta mensal, por pessoa, deve ser de até um salário mínimo e meio.
-Já para as bolsas parciais (50%), a renda deve ser de até três salários mínimos por pessoa.

Quanto ao critério de seleção, estudantes egressos do ensino médio da rede pública ou da rede particular na condição de bolsistas integrais da própria escola podem se inscrever no programa. Professores da rede pública de ensino, no efetivo exercício do magistério da educação básica, integrantes de quadro de pessoal permanente de instituição pública também podem participar. Nesse caso específico, não é necessário que os candidatos comprovem renda.

Validade do Enem

Além de se encaixar em um dos critérios apresentados anteriormente, o estudante deve ter participado do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) do ano anterior. Além do mais, na nota final, ele tem de ter obtido, no mínimo, uma média de 450 pontos. É preciso ainda ter obtido nota na redação que não seja zero. É importante deixar claro que esses requisitos não garantem a vaga de qualquer candidato.

O desempenho no Enem é o único critério usado pelo sistema do ProUni para classificar os concorrentes a uma mesma vaga. Em cursos mais concorridos, a pontuação precisa ser bem maior para ganhar a bolsa. Portanto, vale a dica: quanto maior for à nota no Enem, maiores serão as chances de passar no ProUni!

Inscrição no ProUni

O processo seletivo do ProUni tem uma única etapa de inscrição. A inscrição, gratuita, é feita exclusivamente pela internet, na página do ProUni. No momento da inscrição, o candidato faz, em ordem de preferência, até duas opções de instituição, curso e turno dentre as bolsas disponíveis, de acordo com seu perfil.

O candidato com deficiência ou que se autodeclarar indígena, preto ou pardo pode optar por concorrer a bolsas destinadas a políticas de ações afirmativas. Durante o período de inscrição, o candidato pode alterar as opções. Será considerada válida a última inscrição confirmada.

Encerrado o prazo de inscrição, o sistema do ProUni classifica os estudantes de acordo com as opções e as notas obtidas no Enem. Os estudantes são pré-selecionados em apenas uma das opções de curso, observada a ordem escolhida no momento da inscrição e o limite de bolsas disponíveis.

Serão realizadas duas chamadas. A cada chamada, os candidatos pré-selecionados têm um prazo para comparecer à instituição de ensino e apresentar os documentos que comprovem as informações prestadas na ficha de inscrição.

Documentos exigidos

Para certificar-se da veracidade das informações prestadas, a instituição pode pedir ao estudante outros documentos que julgar necessários. É permitida às instituições a realização de processo seletivo próprio dos pré-selecionados pelo ProUni. Essa informação é dada ao candidato no momento da inscrição. Nesses casos, as instituições que optarem por processo próprio de seleção devem explicar formalmente aos estudantes, no prazo máximo de 24 horas da divulgação dos resultados das chamadas.

Ao final das duas chamadas, o candidato pode manifestar interesse em participar da lista de espera do ProUni. As bolsas eventualmente não preenchidas nas duas chamadas serão ocupadas pelos estudantes participantes da lista de espera que comprovarem as informações prestadas na ficha de inscrição.

Sobre o autor

Avatar
Formado em Jornalismo pela UniFavip | Wyden. Já trabalhou como repórter e editor de conteúdo em um site de notícias de Caruaru e em três revistas da região. No Jornal Extra de Pernambuco e Vanguarda de Caruaru exerceu a função de repórter nas editorias de Economia, Cidades, Cultura, Regional e Política. Hoje é assessor de imprensa do Shopping Difusora de Caruaru-PE, Seja Digital (entidade responsável pelo desligamento do sinal analógico no Brasil), editor da revista Total (com circulação em Pernambuco) e redator web do Estudo Prático.