Reino Plantae

As plantas são consideradas o primeiro elo da cadeia alimentar, sustentando até hoje toda a vida na Terra

O Reino plantae é representado pelos vegetais. As células desses organismos apresentam algumas organelas específicas do grupo, como por exemplo, a presença de parede celular. Os vegetais podem ser agrupados em dois grandes grupos: criptógamas (algas, briófitas e pteridófitas) e fanerógamas (gimnospermas e angiospermas).

O reino das plantas, ou dos vegetais, também pode ser chamado de Metaphyta, englobando toda diversidade de musgos, ervas, arbustos, árvores, etc. O reino em questão é caracterizado por organismos autótrofos, clorofilados, que apresentam reprodução assexuada ou sexuada.

Em alguns sistemas mais recentes, as algas verdes e as vermelhas têm sido consideradas plantas, pois, além de semelhanças moleculares, elas, juntamente com as plantas terrestres, são as únicas que apresentam cloroplastos derivados da endossimbiose primária.

São por isso, chamadas Arqueplastidas (arque = primitivos). Há fortes indícios que as plantas terrestres tenham surgido de um grupo ancestral de algas verdes, pois existem várias características que as aproximam, como a presença de parede celular composta principalmente de celulose, a existência de clorofilas a e b nos cloroplastos e a reserva de amido.

Mudas de plantas

As plantas podem ser classificadas de acordo com vários aspectos, como a presença ou ausência de flores (Foto: depositphotos)

Na passagem evolutiva das algas verdes para as plantas terrestres, surgiram algumas características que se mantiveram por seleção natural, pois se revelaram muito adaptativas à vida no ambiente terrestre, possibilitando a expansão das plantas nesse ambiente.

Como são as células do Reino Plantae?

As células deste reino possuem muitas organelas iguais as das células animais, porém, há algumas exclusivas do grupo. Apresentam cloroplasto (responsável pela fotossíntese), vacúolos e parede celular.

Classificação

As plantas podem ser classificadas de acordo com vários aspectos, o primeiro deles está relacionado com a presença ou ausência de flores. Aquelas que possuem flores e uma estrutura reprodutora visível são denominadas fanerógamas, já aquelas nas quais a estrutura reprodutora não se encontra visível e não possui flores ou sementes chamamos de criptógamas.

Também podemos classificá-las de acordo com a presença ou não dos vasos condutores de água e sais minerais e de matéria orgânica, ou seiva elaborada, como vasculares e avasculares.

Veja também: Reino Fungi

Reprodução

A reprodução pode ser sexuada ou assexuada. A do tipo assexuada as plantas geram novos indivíduos a partir de esporos, folhas, pequenos galhos, etc. Na sexuada, ocorre a formação de gametas feminino e masculino. O órgão sexual feminino é denominado gineceu e o masculino, androceu. Através da ação do vento, polinização de animais, auxílio da água, o grão de pólen é transportado até o ovário da planta e, assim, a célula sexual masculina se une ao óvulo. A fecundação acontece, o óvulo originará o fruto e o ovário, nas futuras sementes.

É muito importante para que a reprodução aconteça a dispersão dos frutos e das sementes das plantas. A dispersão pode ocorrer pelo vento (anemocoria), por meio de animais (zoocoria) ou pela água (hidrocoria).

As espécies anemócoras: apresentam sementes ou frutos leves, com pelos ou expansões aladas, facilitando seu transporte pelo vento.

As espécies zoócoras: os frutos são atraentes, servindo de alimento para os animais e as sementes são eliminadas nas fezes em outros locais; ou os frutos são secos, mas apresentam formações que os prendem ao corpo de animais, possibilitando que sejam levados a grandes distâncias, caso dos carrapichos e picões.

As espécies hidrócoras: produzem frutos ou sementes que retêm ar. Dessa forma, podem ser transportados flutuando na água, como ocorre com o coco-da-baía, que possui mesocarpo fibroso, cheio de ar.

Quais são os grupos do reino vegetal?

De acordo com as classificações que vimos acima, as plantas podem ser divididas em Criptógamas (briófitas e pteridófitas) e Fanerógamas (gimnospermas e angiospermas).

Floresta

De todos os reinos que existem, esse é considerado o mais importante (Foto: depositphotos)

Criptógamas: A palavra significa basicamente “estrutura reprodutora escondida ou pouco evidente”, onde cripto significa escondido e gama, gameta. Ex: algas, musgos (briófitas) e samambaias (pteridófitas). As briófitas são terrestres com tecidos, mas sem xilema e floema. As pteridófitas possuem xilema e floema (tecidos especializados no transporte de água e sais minerais). Por apresentarem xilema e floema, as pteridófitas e todas as fanerógamas são chamadas plantas vasculares ou traqueófitas; já as briófitas, que não têm esses tecidos, são chamadas atraqueófitas.

Fanerógamas: Esta palavra significa “Estrutura reprodutora bem visível”, onde fanero significa visível e gama, como já vimos, significa gameta. Ex: pinheiro do pará (gimnospermas) e mangueira (angiospermas). Todas as fanerógamas desenvolvem sementes e, por isso, são também denominadas espermatófitas (do grego: sperma = semente). Gimnosperma: Gimno significa “descoberta” e sperma significa “semente”. Então neste caso é o mesmo que dizer que uma planta possui a semente descoberta ou ainda visível/nua. Angiosperma: Angion significa “vaso”, e este vaso ao qual a palavra se refere neste contexto é o próprio fruto. Sperma significa “semente”. Logo angiosperma significa uma “planta que possui a semente guardada em seu interior”.

Veja também: Reino Protista

Reino plantae: Exercícios

1- Qual é o único grupo dos vegetais que não possuem vasos condutores de seiva? R: Briófitas.
2- Dê exemplos de representantes das pteridófitas: Samambaias e avencas.
3- Qual a relação dos insetos e aves na reprodução das plantas? São importantes, pois agem como polinizadores. Ao se alimentarem do néctar, eles acabam carreando o grão de pólen e assim, dispersam para outras plantas, ocorrendo a fecundação.

Características

Podemos citar como características para os representantes deste reino o fato de se tratar de seres pluricelulares e eucariontes. São autótrofos, capazes de produzir seu próprio alimento através de processos como a fotossíntese, apesar de ainda precisarem de nutrientes essenciais presentes no solo, água e luz solar. Contudo, algumas plantas são incapazes de produzir alimento para si mesma e é a este tipo de vegetal que damos o nome de parasita, pois, ela se agrega a outras plantas para sugar seus nutrientes para que possam sobreviver.

Resumo

O Reino Plantae ou simplesmente Reino Vegetal, como o próprio nome dá a entender é composto basicamente pelas plantas em suas mais diversas espécies. Este é de longe considerado o reino mais importante, isto porque foram as plantas que deram início à vida na Terra há milhões de anos.

As plantas são consideradas o primeiro elo da cadeia alimentar, sustentando até hoje toda a vida na Terra, pois são a base da cadeia alimentar. Não podemos esquecer que num mundo cada vez mais industrializado e dominado pelo capitalismo, as plantas são de importância vital para o equilíbrio da quantidade de gás carbônico (CO2) na nossa atmosfera.

Sobre o autor

Avatar
Natália Duque é Graduada em Ciências Biológicas pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro.