,

Réveillon: Origem e curiosidades

Foi em homenagem ao deus Jano que os romanos colocaram o Ano Novo para tal data

Quando um ano vai chegando ao fim, costumamos fazer reflexões sobre a vida e de como ela foi encarada durante os 365 dias daquele ano. Junto a estes pensamentos, surge também a necessidade de criar planos, idealizar projetos, construir expectativas e fazer promessas para o próximo ano que vai surgir. No meio destes sentimentos, há o dia da virada, quando as pessoas comemoram ao lado de quem se gosta.

A esta virada, de um ano antigo e um novo, dá-se o nome de Réveillon, um período caracterizado por festas, ceias, bebidas, diversões e algumas superstições. Mas, você tem ideia de como tudo isso começou? Quem inventou o termo “Ano Novo” e como a comemoração deste período chegou até nossas tradições brasileiras? Para saber as respostas destas questões, continue lendo o artigo do Estudo Prático.

Surgimento do Ano Novo

Foi em homenagem ao deus Jano que os romanos colocaram o Ano Novo para tal data

A virada de ano é marcado pelos fogos de artifício (Foto: depositphotos)

O calendário que hoje conhecemos é uma herança dos povos romanos, com a quantidade exata de dias e repetindo os nomes de cada meses. E assim como no calendário romano, o calendário gregoriano coloca o Ano Novo para o dia 1º de janeiro.

Como na Roma os povos cultuavam vários deuses, eles acreditavam que existia um chamado de Jano, o deus dos portões. E foi em homenagem a esta divindade que os romanos colocaram o Ano Novo para tal data.

Segundo as tradições romanas, Jano era bifronte, ou seja, possui duas faces. Isto significava dizer que tal divindade tinha uma face virada para frente, visando o futuro. Mas também possuía uma outra virada para trás, vislumbrando todo o passado. Por esta razão, tornou-se inspiração para mudar a data do Ano Novo, que antes era comemorado a partir de 25 de março, sendo uma representação do início da primavera.

Veja tambémComo funcionam e qual a história dos fogos de artifício?

Características do Réveillon

No Brasil, assim como República Checa, Espanha, Portugal, Itália e Reino Unido, o dia 1 de janeiro é feriado nacional. Nestes, e em outros países, o dia 31 de dezembro é utilizado para preparar as festas, comidas, bebidas e para se produzir a fim de receber o novo ano que está prestes a chegar. Durante a passagem de ano, as pessoas costumam fazer superstições, como:

  • Usar roupas brancas: Para atrair paz e prosperidade para o novo ano;
  • Pular sete ondas: Com o intuito de ter sorte no Ano Novo;
  • Comer 12 uvas: A ideia é saber como será a “doçura” de cada mês do ano;
  • Folhas de louro na carteira: Há quem acredite que esta técnica serve para atrair dinheiro durante o ano.