Saiba a importância do banho

Estudos indicam que cinco minutos são mais do que suficientes para remover a sujeira do corpo

O banho é um hábito tão natural no Brasil que parece insignificante alertar sobre a relevância do asseio. Porém, em alguns países isso se tornou uma preocupação. Por isso, neste artigo vamos tratar sobre a importância do banho.

De acordo com o site do El Pais, uma pesquisa realizada pela Euromonitor, os brasileiros tomam, em média, 12 banhos por semana. Os colombianos e australianos chegam a tomar entre 8 a 10 banhos semanais. Já as pessoas que moram na Indonésia e México tomam até sete banhos por semana.

Os americanos, franceses e espanhóis tomam um banho por dia. Nos últimos lugares da pesquisa estão Alemanha, Turquia, Reino Unido e Japão. O estudo revela ainda que a nacionalidade que menos toma banho é a chinesa, com um banho a cada dois dias.

Quem toma mais banho?

As pesquisas revelam que as mulheres tomam mais banho que os homens

Segundo pesquisa, brasileiros tomam, em média, 12 banhos por semana (Foto: depositphotos)

As pesquisas revelam que as mulheres tomam mais banho que os homens na maioria dos países analisados. Porém, na Suécia, o cenário se inverte e são os homens que têm mais cuidado com a aparência e higiene pessoal.

Quando o assunto é lavar os cabelos, os indianos aparecem como aqueles que os higienizam somente uma vez na semana. Já um jornal britânico causou espanto ao mundo ao divulgar que o príncipe Harry já passou dois anos sem lavar o cabelo. Apesar dessa exceção, ainda são os jovens os mais limpos, de acordo com pesquisas.

Um estudo feito pelo Instituto Demoscopia afirma que os espanhóis são os que mais tomam banho na Europa, são 48 horas ao ano embaixo do chuveiro. E são os jovens que dominam a ação, com 50% deles chegando a tomar até duas chuveiradas por dia.

Veja também8 coisas erradas que você talvez faça durante o banho

Quanto tempo deve durar um bom banho?

Atualmente, existe um debate acirrado sobre o uso consciente da água. Tanto que até a Organização Mundial da Saúde, a OMS, se pronunciou a respeito. Para a organização, cinco minutos são mais do que suficientes para remover a sujeira e economizar água.

Porém, somente 9% dos espanhóis que tomam banho seguem essa recomendação, de acordo com informações publicadas pelo jornal El Pais. As mulheres chegam a ficar 20 minutos sob a água (13%).

Banho pode fazer mal?

Especialistas defendem um banho por dia de, no máximo, cinco minutos

Os cabelos não devem ser lavados todos os dias (Foto: depositphotos)

Há alguns especialistas que defendem menos banhos por dia e até por semana! A ideia é economizar água e também preservar a pele de muitas agressões causadas por produtos de higiene altamente industrializados.

A explicação é simples: sobre a nossa pele fica uma camada de gordura, chamada de manto lipídico. Ele funciona como uma proteção natural. O pH dela 5,5, sendo ligeiramente ácido. Isso garante uma defesa da pele contra bactérias, vírus e outros tipos de invasores externos.

E se você toma muitos banhos por dia ou passa produtos inadequados, o resultado é que estará alterando a acidez natural da pele e acabará ficando mais exposto para adquirir doenças e infecções.

Veja também: Por que a pele dos pés e das mãos fica enrugada em contato com água?

Os problemas mais comuns relacionados ao excesso de higiene são a dermatite atópica, alergias e pitiríase. Mas como saber qual é o limite dessa exposição?

Especialistas afirmam que um banho por dia não é capaz de nos colocar em risco, principalmente nos dias mais quentes. Entretanto, é preciso também avaliar a qualidade da água e os componentes que a formam.

Há aqueles estudiosos que recomendam um banho por dia e nas demais ocasiões somente o asseio nas partes que mais transpiram, como axila, virilha e pés. Nos mais idosos, a tendência é diminuir, pois segundo a ciência eles suam menos.

Como é o banho ideal?

O ideal é que a temperatura do banho esteja morna, não quente

Um erro comum no banho, que os estudiosos apontam, é passar bucha na pele (Foto: depositphotos)

Esteja atento às recomendações recomendadas pelo Diário da Grande ABC sobre o que é um banho ideal.

O primeiro erro segundo a publicação é tomar banho muitos longos, principalmente se a temperatura da água estiver muito quente. O ideal é que a temperatura esteja morna e que o asseio embaixo do chuveiro dure, no máximo, 5 minutos.

Outro erro que se comete é passar um bucha na pele. Esse material pode agredir ainda mais o tecido gorduroso. No máximo, esse tipo de acessório deve ser esfregado nos joelhos e cotovelos.

As crianças em especial também não deve se demorar muito no banho, pois essa ação pode agravar problemas respiratórios tão comuns entre pessoas em fase de crescimento.

Em relação ao produtos de limpeza, opte por aqueles que não mudam o pH da pele e use-os nas áreas mais críticas como axila, virilha e pés. Nas demais, deixe somente a água agir.

Os cabelos não devem ser lavados todos os dias, tão pouco com água muito quente, pois estimula a produção de caspa e oleosidade.

Após o banho, um hidratante sobre a pele pode diminuir os efeitos de sabonetes muitos secos e devolver a maciez ao tecido. E lembre-se de secar bem as partes mais úmidas para evitar infecções e a proliferação de fungos.

Veja também: Dia Mundial da Água: A celebração do líquido mais precioso da Terra

O banho é importante, principalmente porque ele evita assaduras, micoses, mau cheiro, sarna, infecções urinárias e outros problemas de saúde.

Além disso, ele tem um papel importante do desempenho social de cada indivíduo. No entanto, ele deve ser praticado com parcimônia e dentro dos limites do bom senso, tanto pela economia de água como para evitar que a pele fique vulnerável, sem suas defesas naturais.

Sobre o autor

Avatar
Jornalista formada pela Universidade Federal da Paraíba com especialização em Comunicação Empresarial. Passagens pelas redações da BandNews e BandSports, TV Jornal e assessoria de imprensa de órgãos públicos.