Savanas

As Savanas são habitats para diversas espécies de animais, criando um ambiente com alta biodiversidade

As Savanas são mais um dos tipos de biomas existentes no mundo, consideradas como formações complexas por conta das variações possíveis, as Savanas são conhecidas no Brasil como Cerrados, os quais são predominantes na região Centro-Oeste brasileira. As Savanas, ou o Cerrado, são biomas bastante devastados pela ação humana, com atividades como agricultura e pecuária, bem como o próprio desmatamento. As Savanas são encontradas na África, na Ásia, na Austrália e nas Américas.

Características das Savanas

Vegetação

As Savanas são vegetações herbáceas e também arbóreas, ou seja, existem nas Savanas tanto vegetações com pequenos arbustos e plantas de pequeno porte, mas também árvores de médio porte. As Savanas ocorrem comumente em áreas de florestas tropicais e desertos, mas também em locais de climas semiáridos. Esse tipo de vegetação ocorre no continente africano e também na América do Sul, sendo que no Brasil recebe o nome de Cerrado.

Solos

Os solos das Savanas são altamente lixiviados (lavados) e com características arenosas, sendo solos pobres em elementos como fósforo e nitrogênio, embora sejam ricos em alumínio e ferro.

 As Savanas ocorrem comumente em áreas de florestas tropicais e desertos

As Savanas são conhecidas no Brasil como Cerrados (Foto: depositphotos)

Clima

Já o clima característico das Savanas é o tropical, com variações sazonais, ou seja, períodos com altas e baixas temperaturas, bem como estações bem definidas, uma seca e outra chuvosa.

Espécies nativas

As Savanas são habitats para diversas espécies de animais, criando um ambiente com alta biodiversidade, os quais se alimentam e encontram refúgio nas gramas das Savanas, as quais os protegem de predadores. Há uma predominância de animais herbívoros nas Savanas, sendo que estes se alimentam das ervas e vegetais que se desenvolvem nestes ambientes, no entanto, estes animais herbívoros são também atrativos para que grandes carnívoros ocupem as áreas das Savanas.

Por conta dos períodos de seca, a vegetação das Savanas é altamente resistente aos incêndios, se reconstituindo após ter sofrido com as queimadas. As próprias queimadas atuam como sistema de renovação da vegetação e dos solos das Savanas, quando ocorrem naturalmente por conta do calor e da aridez.

Além disso, as folhas e os troncos das árvores das Savanas são adaptados para armazenagem de água, para que nos períodos mais secos elas possam sobreviver. Por conta da baixa fertilidade dos solos das Savanas, em decorrência dos processos de lixiviação, não se desenvolvem árvores de grande porte, mas somente vegetações mais baixas, por conta do não aprofundamento das raízes destes.

Os solos são pobres em nutrientes, mas também ricos em elementos que não permitem o adequado desenvolvimento das plantas de maior porte.

As expedições nas Savanas são possibilidades singulares para o contato com animais nativos

Existe uma predominância de animais herbívoros nas Savanas (Foto: depositphotos)

Variações das Savanas

As Savanas são um bioma complexo, por apresentarem variados tipos de formações vegetativas em algumas partes do mundo. Existem Savanas em regiões mediterrâneas, as quais apresentam árvores de pequeno porte, onde os solos são pobres em nutrientes necessários para o desenvolvimento adequado de árvores.

Já as Savanas presentes em regiões de clima tropical e subtropical são compostas por árvores mais esparsas com ampla presença de gramíneas, sendo que os solos são um pouco mais férteis.

As Savanas de regiões temperadas possuem verões úmidos e invernos secos, onde a vegetação que mais se desenvolve é rasteira, com as chamadas gramíneas. Existem ainda as Savanas pantanosas, as quais se desenvolvem em locais com clima tropical e subtropical, e têm como condição estarem sempre alagadas. Ainda nas regiões montanhosas apresentam-se Savanas específicas destas áreas.

Ocupação das Savanas

Existem variadas formas pelas quais as Savanas são ocupadas e utilizadas pelos homens, algumas das mais importantes são: criação de animais domésticos, sendo que a pecuária, por exemplo, é uma atividade amplamente desenvolvida no Cerrado brasileiro, que é a Savana brasileira.

Saiba mais: Biorregião

Pecuária

No caso brasileiro, a pecuária extensiva nas áreas do Cerrado é um dos mais graves problemas ambientais apresentados, sendo que o Centro-Oeste é a região que possui os maiores rebanhos bovinos do país. Extração de madeira, lenha e carvão são outras atividades de destaque das áreas de Savanas, e quem igualmente causado degradação ambiental em várias partes do mundo.

Agricultura

O cultivo produtivo de gêneros agrícolas também é relevante nas áreas de Savanas, especialmente com uma produção mecanizada, com uso de modernas tecnologias. As Savanas também são amplamente exploradas para extração de produtos medicinais e nativos, os quais são utilizados para elaboração de produtos diversos, na área farmacêutica e também de estética.

Reflorestamento

As Savanas têm passado por um processo de reflorestamento em vários locais, especialmente pelo uso demasiado dos recursos deste bioma em anos anteriores. Assim, principalmente nas margens de cursos de água são comuns as políticas de replantio de árvores.

Mineração

As áreas de Savanas são ainda utilizadas para a extração de petróleo e minerais diversos, muitos dos quais usados como base nos processos industriais.

Turismo

Ainda são atividades comuns nas Savanas as dinâmicas turísticas. Uma das atividades mais comuns nas Savanas é a realização dos safáris na África, com a intenção de conhecer a biodiversidade destes ambientes. As expedições nas Savanas são possibilidades singulares para o contato com animais que vivem nestes ambientes, como zebras, guepardos, avestruz, elefantes, leões, hipopótamos, búfalos, rinocerontes, dentre outros.

Enquanto no Cerrado brasileiro, as atividades turísticas se concentram nas áreas de chapadas e chapadões, onde existem cachoeiras e rios de águas cristalinas. Infelizmente o potencial turístico do Cerrado brasileiro tem sido aniquilado diante da devastação ocasionada pelo uso na atividade da pecuária extensiva e dos latifúndios.

 Uma das atividades mais comuns nas Savanas é a realização dos safáris na África

Os safáris possibilitam o conhecimento da biodiversidade destes ambientes (Foto: depositphotos)

Cerrado no Brasil

O Cerrado é um tipo de Savana presente no território brasileiro, o qual se concentra na região Centro-Oeste do país, sendo caracterizado por uma complexa configuração vegetativa, onde estão presentes árvores de porte médio, as quais estão dispostas de forma esparsa no espaço e que se intercalam com arbustos e uma vegetação rasteira composta por espécies de gramíneas.

Os Cerrados são comumente referenciados pelas árvores de pequeno porte com troncos bastante retorcidos, o que se tornou uma marca conhecida destes ambientes. Em sua originalidade, os Cerrados constituíam cerca de 25% da cobertura vegetal do território brasileiro, no entanto, a partir da década de 1979 houve um intenso processo de degradação dos Cerrados brasileiros. Depois do bioma amazônico, o Cerrado é o maior bioma brasileiro, sendo a Savana mais rica em biodiversidade do mundo.

Referências

» GARCIA, Helio; MORAES, Paulo Roberto. Geografia. São Paulo: IBEP, 2015.

» MOREIRA, João Carlos; SENE, Eustáquio de. Geografia. São Paulo: Scipione, 2011.

» VESENTINI, José William. Geografia: o mundo em transição. São Paulo: Ática, 2011.

Sobre o autor

Graduada em Geografia pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), Especialista em Neuropedagogia pela Faculdade Alfa de Umuarama (FAU) e Mestre em Geografia (Unioeste)