Significado da bandeira da Coreia do Norte

A Coreia do Norte é um país que fica no Leste da Ásia. Sua capital é Pyongyang. Ele faz fronteira com a Coreia do Sul, em uma pequena área desmilitarizada, com o rio Amnok, com Rio Tumen, que faz fronteira com a Rússia.

A bandeira da Coreia do Norte foi adotada oficialmente desde 1948. Ela contém três cores: vermelho, azul e branco. As duas primeiras cores representam a paz e o socialismo. O branco é como uma espécie de divisão das demais cores.

A primeira faixa e a última faixa são azuis, intercaladas por um vermelha. Do lado esquerdo, sobre um fundo branco está uma estrela vermelha de cinco pontas, que também lembra o socialismo.

Conheça mais sobre a Coreia do Norte

Significado da bandeira da Coreia do Norte

Foto: depositphotos

Considerado por muitos países e instituições como uma ditadura totalitarista, o governo da Coreia do Norte é isolado dos demais. Oficialmente, a nação se apresenta como uma república socialista, mas na prática não é assim que ela funciona.

Por isso, o seu território sofre embargo econômico imposto por sua postura totalitária, como a insistência em realizar testes nucleares, enquanto os outros países do mundo assinam acordos para não fabricarem armas químicas.

Seu governo é ditado pelo Partido dos Trabalhadores da Coreia e segue uma ideologia desenvolvida por um dos seus ex-líderes, chamada Juche.

O país é tão fechado que o turismo é controlado e a imprensa não é livre. Tudo o que se sabe é por meio de fontes extraoficiais. Mas há relatos de ser um país pobre, com carência de energia elétrica e até escassez de alimentos.

A economia também não é lá essas coisas. Há poucas indústrias e poucos recursos naturais a serem explorados.

As regras impostas pelo governo à população também precisam ser seguidas à risca. Por exemplo, às 22h todos os dias, as luzes das vias públicas são apagadas, obrigando as pessoas a ficarem em casa depois desse horário.

Um fato curioso é que o governo controla até mesmo o uso de celulares. Eles só existem nos modelos mais simples, sem acesso à internet. Além disso, são bastante caros e inacessíveis à maioria da população. As linhas só pegam dentro do país e os aparelhos vendidos a estrangeiros não conseguem ligar para o celular de um local. São bloqueados para não haver comunicação entre eles. Certamente, um lugar para poucos.

Sobre o autor

Avatar
Jornalista formada pela Universidade Federal da Paraíba com especialização em Comunicação Empresarial. Passagens pelas redações da BandNews e BandSports, TV Jornal e assessoria de imprensa de órgãos públicos.