Significado da bandeira da Itália

Ainda que seja considerada uma bandeira simples, ela contém elementos ricos da cultura e da história do país

As bandeiras são importantes elementos históricos e culturais, tanto que o romancista francês Gustave Flaubert certa vez escreveu que elas “estão tão manchadas de barro e sangue que deveriam desaparecer de vez”.

A frase do autor, embora forte, tem um significado muito real, já que as bandeiras são elementos historicamente utilizados como forma de reforçar uma identidade, rememorar momentos relevantes, inclusive alguns não muito bons. De qualquer forma, as bandeiras continuam sendo amplamente utilizadas, juntamente com outros recursos identitários como os hinos, brasões de armas, escudos e outros.

Algumas bandeiras foram bastante modificadas ao longo da história, e o uso de bandeiras oficiais exige algumas formalidades, como a padronização das cores e tamanhos, bem como a regularização do uso, visando não denegrir a imagem do território ou da causa representada pelas bandeiras.

A bandeira da Itália

A bandeira da Itália foi adotada em 1 de janeiro de 1948

Essa bandeira tem semelhança com a do México e da Irlanda (Foto: depositphotos)

A bandeira da Itália é relativamente simples, composta apenas por três faixas em sentido vertical, as quais são dispostas nas cores: verde na porção esquerda, próxima ao mastro, branco na porção central, vermelho na porção da direta da bandeira.

As proporções da bandeira são de 2:3, e não existem símbolos dispostos sobre as cores, nem brasão de armas ou qualquer outro elemento gráfico.

Cores

A bandeira da Itália foi adotada em 1 de janeiro de 1948, sendo que a cor verde, em tese, pode simbolizar as planícies e colinas italianas; já o branco simboliza a neve dos alpes e o vermelho representaria o sangue derramado nas guerras de independência e unificação da Itália.

Apesar disso, existem outras formas de interpretação, embora essa seja uma das mais aceitas. Além dessa forma de conceber as cores, estas podem ser pensadas também como o verde simbolizando a Esperança, a cor branca simbolizando a Fé e o vermelho simbolizando a Caridade.

Veja também: A Torre de Pisa, na Itália, corre o risco de cair?

Brasão

Assim como a maioria dos demais outros países do mundo, a Itália também possui outros símbolos oficiais, como o brasão de armas. O Brasão de Armas da República Italiana é formado a partir de uma estrela de cinco pontas, a qual tem como base a “Stellone d’Itália”.

A estrela branca com borda vermelha está sobreposta a uma engrenagem, a qual representa o Artigo 1º da Constituição da República Italiana, onde lê-se: “a Itália é uma república democrática, construída sobre o trabalho”.

Assim como sua bandeira, o brasão de armas da Itália é cheio de simbolismo

O Brasão de Armas da República Italiana possui uma estrela de cinco pontas (Foto: depositphotos)

Há ainda um ramo de carvalho e outro de oliveira, os quais são os símbolos da força e dignidade do povo italiano. Na parte de baixo do brasão, há uma faixa com o escrito “República Italiana”.

O emblema é utilizado oficialmente como símbolo da República Italiana, juntamente com a bandeira e também com o hino nacional italiano.

Outras bandeiras

Existiram várias bandeiras na Itália antes da bandeira atual, e são relevantes a existência da Bandeira da Marinha, também a Bandeira Civil, a Bandeira de proa, a Bandeira da marinha estatal italiana, dentre várias outras.

Veja também: Imigração italiana para o Brasil – História

Existem algumas bandeiras muito parecidas com a bandeira da Itália, dentre elas a bandeira do México, que difere por ter um brasão ao centro, e também a bandeira da Irlanda. As bandeiras são, em muitos casos, parecidas por conta dos simbolismos que as cores representam.

Itália: território, cultura, economia e aspectos gerais

A República Italiana, ou simplesmente Itália, é um país localizado na região Centro-Sul da Europa, também conhecida como Europa meridional. As fronteiras territoriais da Itália são a França, a Suíça, a Áustria e a Eslovênia na porção Norte, ao longo dos Alpes.

Já na Península Itálica, ao Sul, faz fronteira com a Sicília e com Sardenha, duas ilhas no Mar Mediterrâneo, além de outras ilhas de menor extensão territorial.

A Itália possui Estados independentes em seu interior, os quais são San Marino e Vaticano, além de Campione d’Itália na região da Lombardia. A Itália tem um território com 301.338 km² de extensão, com uma população de mais de 60,6 milhões de pessoas.

A Itália é uma república parlamentar, que conta com um chefe de governo, que é o primeiro-ministro, o qual é nomeado pelo Presidente, e um chefe de Estado, o próprio Presidente. A Itália é um dos países que vêm sofrendo com a crise econômica mundial, desde pelo menos o ano de 2008, buscando estratégias para recuperar sua economia.

Relevo e hidrografia

Em relação ao território físico da Itália, os maiores rios são o Pó, o Adige, o Tevere, o Adda, o Brenta e o Piave. Quanto ao relevo, são relevantes as montanhas na região central, inclusive com a presença da Cordilheira dos Apeninos, a região costeira de planícies com presença de falésias, e as planícies ao Sul.

Veja também: Os estereótipos italianos, de fato, existem ou não? Descubra

Vegetação e temperatura

A vegetação da Itália é muito variada, na região Sul e na porção central predomina a vegetação mediterrânea, já nas regiões mais altas do território italiano, há a Cordilheira dos Apeninos, com uma vegetação de altitude, enquanto no Norte predominam as florestas temperadas, nas quais há muitas árvores de folhas caducas, ou seja, que perdem suas folhas em alguns momentos do ano, também conhecidas como florestas decíduas.

A temperatura e o clima da Itália são muito variáveis em conformidade com as características físicas de cada região.

Economia

A Itália, apesar das dificuldades que enfrenta, tem uma economia industrial diversificada e dividida, já que o Norte do território é mais desenvolvido industrialmente, no qual as empresas privadas dominam.

É na porção Norte onde predominam os principais serviços e o centro financeiro do país, representando uma área com densa população também. Na região Norte da Itália encontra-se Milão, um importante centro urbano, comercial e financeiro, o qual concentra mais de um milhão de habitantes.

Já a porção Sul do território da Itália é menos desenvolvida em relação ao setor industrial, sendo mais expressivo o contexto da agricultura. Assim, existem profundas diferenças socioeconômicas entre as regiões italianas.

Os maiores índices sociais se encontram no continente europeu, e o Índice de Desenvolvimento Humano – IDH da Europa é elevado em boa parte dos países, dentre eles a Itália. Assim como vários outros países desenvolvidos, a Itália possui uma população cada vez mais idosa, com expressivas quedas nas taxas de natalidade.

 

Referências

» ALTARES, Guillermo. El País. Que importância têm as bandeiras? 2015. Disponível em: https://brasil.elpais.com/brasil/2015/07/01/internacional/1435706029_139611.html. Acesso em 20 de abril de 2018.

» UNIÃO EUROPEIA. Itália. Disponível em: https://europa.eu/european-union/about-eu/countries/member-countries/italy_pt. Acesso em 20 de abril de 2018.

Sobre o autor

Avatar
Mestre em Geografia e Graduada em Geografia pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), Especialista em Neuropedagogia pela Faculdade Alfa de Umuarama (FAU) e em Educação Profissional e Tecnológica (São Braz).