Significado da bandeira da República Tcheca

Essa bandeira é a cópia fiel da bandeira da antiga Tchecoslováquia

Conheça o significado da bandeira da República Tcheca, quando ela foi adotada, quais influências sociais e culturais sofreu e em qual contexto político ela foi elaborada e quais os significados das cores, formatos e símbolos que compõe essa flâmula. Acompanhe a seguir!

As bandeiras são um tipo de símbolo visual que representa uma determinada causa ou nação. Elas podem conter composições de cores e elementos gráficos que estão relacionados com os aspectos naturais, culturais, históricos ou religiosos do que está sendo representado.

As bandeiras foram muito importantes em momentos de conflitos, pois reafirmavam a identidade do grupo envolvido nestes. Hoje as bandeiras continuam representando os vários países do mundo, estados e municípios, bem como entidades e organizações.

O uso das bandeiras respeita um sistema de padronização em relação ao tamanho, cores e locais em que as bandeiras podem ser hasteadas. Estudar as bandeiras é uma forma de conhecer melhor as nações representadas, já que as bandeiras são parte do arcabouço de símbolos que criam uma identidade para o local que é representado.

A bandeira da República Tcheca e seus significados

A bandeira da República Tcheca é formada por uma composição das cores branca na porção superior, azul na porção esquerda e vermelha na parte inferior. A proporção formalmente aceita é de 2:3, devendo ser respeitada essa proporção para ampliações.

As partes branca e vermelha representam retângulos que se estendem no sentido horizontal, unidas ao centro. Na margem esquerda, próxima da haste, há um triângulo azul, do qual uma das pontas está apontando para o centro das duas faixas horizontais.

O significado da bandeira da República Tcheca tem relação com a sua antiga federação

Essa bandeira é a cópia fiel da adotada pela antiga Tchecoslováquia (Foto: depositphotos)

A bandeira utilizada pela República Tcheca atualmente é a mesma utilizada pela Checoslováquia quando de sua existência.

História da bandeira da República Tcheca

A Checoslováquia foi um Estado que existiu entre os anos de 1918 e 1992, excetuando-se o período da Segunda Guerra Mundial, por conta do Acordo de Munique, ou Pacto de Munique, quando o território tchecoslovaco dos Sudetas passaria a pertencer à Alemanha, já que lá habitavam predominantemente alemães.

Haviam dois entes federados que compunham a Tchecoslováquia naquele contexto, sendo eles a República Tcheca e a Eslováquia, as quais decidiram pela dissolução da federação, conquistando cada uma delas sua independência em 1 de janeiro de 1993.

O processo de separação ficou conhecido como Divórcio de Veludo, e foi motivado por protestos e manifestações populares, embora não tenha havido um conflito armado ou violento. Com a separação, a República Tcheca optou pela permanência em relação ao modelo da bandeira que já havia na Tchecoslováquia.

Veja tambémSignificado da bandeira da Eslováquia

As cores são também usadas pela Eslováquia, que compunha com a República Tcheca a antiga Tchecoslováquia, no entanto, existem outros símbolos e composições que foram empregadas. Já a bandeira da República Tcheca é uma cópia fiel da bandeira da antiga federação, com a mesma estrutura e cores.

Outros símbolos

A República Tcheca tem outros símbolos que também são considerados oficialmente como representativos de sua autonomia e identidade. Um deles é o brasão de armas, que representa as três grandes regiões históricas que formam esta nação.

A Boêmia é representada por um leão de prata sobre um fundo vermelho, já a Morávia é representada com uma águia vermelha e prata, em estampa xadrez, em um fundo azul, enquanto a Silésia é representada por uma águia preta em um fundo amarelo-dourado.

Nem a República Tcheca, nem a Eslováquia, adotaram o brasão da antiga Tchecoslováquia, sendo que ambas criaram suas próprias composições.

A República Tcheca tem também seu próprio hino nacional, do qual uma parte é a letra do antigo hino da Tchecoslováquia, o que mostra como o fator histórico ainda está presente nas simbologias do país. Para ouvir um instrumental do hino nacional da República Tcheca, acesse ao link.

A República Tcheca

A República Tcheca está entre alguns dos melhores países para envelhecer

Vista panorâmica de Praga, capital e cidade mais populosa da República Tcheca (Foto: depositphotos)

A República Tcheca é um país que está localizado no continente europeu, mais especificamente em sua parte central. As fronteiras da República Tcheca são definidas pela Polônia e Alemanha ao Norte, pela Eslováquia na sua porção Leste, pela Áustria em sua porção Sul e ainda pela Alemanha também em sua porção Oeste.

A cidade mais populosa e de maior expressividade do país, justamente por ser sua capital, é a cidade de Praga.

Veja também: Quantos países fazem parte da Europa?

Território e relevo

A República Tcheca tem uma extensão territorial de 78.866 km², cujo relevo é considerado como montanhoso, já que está presente a cadeia montanhosa dos Cárpatos, na divisa com a Eslováquia.

Os Cárpatos se estendem por cerca de 1500 km na Europa, atravessando os territórios da República Tcheca, da Eslováquia, da Polônia, da Romênia e da Ucrânia. Ainda, na região da tríplice fronteira com Polônia e Alemanha, estão localizados os montes Sudetos, o que também auxilia para composição de um relevo montanhoso no país.

População e idioma

Segundo dados do ano de 2016, a população da República Tcheca estava estimada em mais de 10,56 milhões de pessoas. Deste total, a ampla maioria é de predominância étnica e linguística checa, já o restante é formado por germânicos, ciganos e polacos.

A República Tcheca é considerada como um dos países do mundo em que mais existem pessoas que não professam nenhuma religião, dentre os quais há uma grande porcentagem de ateus e agnósticos. Ainda assim, há uma margem de pessoas que se afirmam como católicos, uma pequena margem de judeus e budistas.

Em relação ao idioma do país, a língua oficial é a Língua tcheca. O país vem apresentando um expressivo envelhecimento de sua população, o que é bastante comum em vários países da Europa. A República Tcheca está entre alguns dos melhores países para envelhecer, por conta do desenvolvimento socioeconômico.

Veja também: Os 5 lugares mais horripilantes e macabros da Europa

Economia e turismo

A República Tcheca possui um turismo bem desenvolvido, com muitas áreas para visitação. A capital do país, que é Praga, é também uma cidade que atrai muitos visitantes, por conta das opções disponíveis.

Uma das atrações de maior destaque no país é a cidade de Cesky Krumlov, a qual está no Sul da República Checa, sendo que esta está registrada na lista da UNESCO como Patrimônio da Humanidade, onde há um castelo e belas casinhas de madeira, o que fornece um charme muito especial para a cidade.

Existem muitas belas cidades para visitação na República Tcheca, bem como castelos e palácios que guardam parte da história da região. Estima-se que existam na República Tcheca cerca de mais de dois mil castelos e palácios dispostos ao longo do território do país.

 

Referências

» REPÚBLICA CHECA. União Europeia. Disponível em: https://europa.eu/european-union/about-eu/countries/member-countries/czechrepublic_pt. Acesso em 11 de maio de 2018.

» TURISMO – o que a República Tcheca oferece. Consulado Geral da República Tcheca em São Paulo. Disponível em: https://www.mzv.cz/saopaulo/pt/informacoes_sobre_a_republica_tcheca/viajando_para_a_republica_tcheca/turismo_o_que_a_republica_tcheca_oferece.html. Acesso em 11 de maio de 2018.

» VESENTINI, José William. Geografia: o mundo em transição. São Paulo: Ática, 2011.

Sobre o autor

Avatar
Mestre em Geografia e Graduada em Geografia pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), Especialista em Neuropedagogia pela Faculdade Alfa de Umuarama (FAU) e em Educação Profissional e Tecnológica (São Braz).