Significado da bandeira da Suíça

A bandeira da Suíça é a única bandeira quadrada do mundo. Conheça-a melhor

Você sabe o que significa a bandeira da Suíça? Nesse texto, além do significado, você vai descobrir sobre as razões históricas, sociais e políticas para a escolha das cores e símbolos dessa flâmula. Veja a seguir!

A bandeira da Suíça é, muitas vezes, confundida com a bandeira do Movimento Internacional da Cruz Vermelha, já que a única diferença entre estas é a inversão das cores. A bandeira da Suíça foi aprovada e inserida na Constituição Suíça no ano de 1848, e tem sua origem na história dos povos que ocupavam a região e as modificações territoriais que ocorrem ao longo do tempo.

As cores da bandeira são apenas duas, o vermelho e o branco, e o símbolo representado é uma cruz grega. A suíça é um país localizado no continente europeu, formada pelo conjunto de vários cantões, ou estados, e conhecida pelo desenvolvimento econômico e social do qual usufruem seus habitantes.

Assim como acontece em outros países, a bandeira suíça é apenas um dos elementos que formam o conjunto identitário daquele país, juntamente com outros símbolos como o hino nacional e o brasão de armas.

Bandeira da Suíça: Qual o significado?

Ao que tudo indica, o modelo atual da bandeira da Suíça deriva de uma bandeira de um dos cantões da Suíça, que são os estados que formam aquele país, mais especificamente o Cantão de Schwytz.

Esse cantão tinha uma bandeira com fundo vermelho e uma cruz branca no canto superior direito, sendo que a bandeira da Suíça igualmente preserva o fundo vermelho, no entanto, a cruz está centrada na bandeira em questão. Outras fontes afirmam que a origem da bandeira da Suíça pode ter relação com a Batalha de Laupen, no contexto de expansão da Antiga Confederação Suíça em 1339.

Significado da bandeira da Suíça

Essa bandeira é a única a adotar o formato quadrado (Foto: depositphotos)

A hipótese é de que os soldados suíços haviam costurado, naquele contexto, uma cruz branca em suas vestimentas de malha, como forma de criar uma imagem identitária. Assim, mais tarde, a cruz teria surgido em armas e estandartes dos soldados suíços, ficando este símbolo até os dias atuais.

As ideias sobre a origem das bandeiras dos vários países do mundo é geralmente uma história com muitas contradições, já que todos os países passaram por muitas transformações territoriais ao longo do tempo, o que envolve também a participação de culturas diversas, bem como mudanças ideológicas nos contextos históricos. Por isso, em muitos casos as bandeiras são portadoras de mais de um significado acerca de sua origem, de suas cores e símbolos.

Cores

As cores que estão presentes na bandeira da Suíça são o vermelho, o qual ocupa todo o fundo da bandeira, e o branco, o qual está representado na cruz grega. As cores possuem um significado histórico, vinculado ao Cantão de Schwytz, o qual já tinha essas cores anteriormente. A bandeira da Suíça é a única bandeira quadrada do mundo, sendo que todas as demais apresentam formato retangular como padrão.

Veja também: Mapa da Europa: Países, capitais e principais cidades

Símbolos

O único símbolo representado na bandeira da Suíça é a cruz grega ao centro, a qual é colocada na cor branca acima do fundo vermelho. A cruz também já era um elemento que estava presente no Cantão de Schwytz, tendo derivado deste, sendo que desde pelo menos o ano de 1291 esse símbolo já era usado.

Cruz Vermelha

A bandeira da Suíça é praticamente igual a bandeira do Movimento Internacional da Cruz Vermelha, apenas invertendo-se as cores. Esse movimento não pertence a nenhum Estado, e foi fundado na Suíça no ano de 1863, mais especificamente em Genebra. Algumas pessoas confundem as duas bandeiras, e a própria história de origem do movimento.

A Cruz Vermelha é um movimento internacional de cunho humanitário, e que reúne milhões de voluntários. Os ajudados pelo movimento são Civis, Crianças, Mulheres, Detidos, Migrantes, Refugiados e deslocados, Pessoas desaparecidas, Pessoas com deficiência, bem como Feridos e doentes.

Bandeira da Suíça para colorir

Qual é o nome da capital da Suíça?

Ao contrário do que muitas pessoas pensam, a capital da Suíça não é Zurique, embora seja a maior cidade do país. A capital da Suíça é Berna, uma bela cidade que foi declarada em 1983 como Patrimônio da Humanidade pela UNESCO. Berna é uma cidade com estilo clássico, com uma arquitetura histórica medieval, o que a torna um grande destino turístico para pessoas do mundo todo.

E quais são os estados?

Comumente as divisões de uma nação são chamadas de estados, no entanto, na Suíça eles são chamados de “Cantões”. Num total, são 26 cantões que formam a Suíça, os quais possuem direitos igualitários, sendo que dentre estes cantões, três estão subdivididos em semicantões (Appenzell, Basileia e Unterwalden), os quais se chamam: Appenzell Rodes Exterior e Appenzell Rodes Interior, Basileia Cidade e Basileia Campo, e Obwald e Nidwald. Os cantões suíços são: Aargau (AG), Appenzell Ausserrhoden (AR), Appenzell Innerrhoden (AI), Basel- Landschaft (BL), Basel- Stadt (BS), Berna (BE), Freiburg (FR), Genf (GE), Glarus (GL), Graubünden (GR), Jura (JU), Luzern (LU), Neuenburg (NE), Nidwalden (NW), Obwalden (OW), St.Gallen (SG), Schaffhausen(SH), Schwyz (SZ), Solothurn (SO), Tessin (TI), Thurgau (TG), URI (UR), Waadt (VD), Wallis (VS), Zug (ZG) e ainda Zürich (ZH).

Quais as línguas oficiais?

Diferentemente da maioria dos países que possuem uma língua oficial, a Suíça possui quatro idiomas oficiais, sendo eles o Alemão (63.5 %), Francês (22.5 %), Italiano (8.1 %) e ainda a Língua Romanche. Além disso, são falados vários dialetos dos povos que vivem na região.

Veja também: Os melhores países para fazer intercâmbio e estudar outros idiomas

Suíça

Turismo, destinos

A Suíça é um país bastante procurado para atividades turísticas. Dentre as cidades mais famosas para conhecer estão Zurique, Lucerna, Interlaken, Lausanne, Montreux e Genebra, além de Berna, capital da Suíça. O país tem um turismo voltado para as construções históricas e os aspectos culturais, bem como as paisagens naturais, especialmente aquelas formadas pelo clima frio, como os picos de neve eterna.

Mapa

Mapa Suíça

(Foto: depositphotos)

População

A população da Suíça tem mais de 8,372 milhões de habitantes, dentre os quais destacam-se alemães, franceses, italianos, grisões, espanhóis, portugueses e outros. Assim como outros países bem desenvolvidos, a Suíça apresenta um expressivo envelhecimento de sua população, com baixas taxas de fecundidade e natalidade, bem como elevado índice de expectativa de vida.

Cultura

A cultura da Suíça é formada pelos costumes dos povos que formam aquele país, o que inclui as etnias variadas que ocupam o espaço suíço. Na Suíça há um respeito por seus hábitos culturais, e dentre os elementos mais conhecidos da cultura Suíça estão os relógios, os chocolates (apreciados no mundo todo pela sua qualidade), os queijos e a trompa alpina (um instrumento tradicional usado pelos pastores, e também para produção de música).

Bandeira da Suíça e sua representação

As bandeiras são elementos identitários existentes no mundo todo, e que tem como função reforçar a soberania de um dado país, bem como criar um mecanismo de representação. A origem da bandeira da Suíça tem várias interpretações, dentre elas uma mais histórica, ligada a configuração do território daquele país. As cores e os símbolos são representativos, e permitem que haja uma identificação da bandeira com o país que ela representa.

Referências

» HISTÓRIA DO CICV. Comitê Internacional da Cruz Vermelha. Disponível em: . Acesso em 18 jun. 2018.

» VESENTINI, José William. Geografia: o mundo em transição. São Paulo: Ática, 2011.

Sobre o autor

Avatar
Mestre em Geografia e Graduada em Geografia pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), Especialista em Neuropedagogia pela Faculdade Alfa de Umuarama (FAU) e em Educação Profissional e Tecnológica (São Braz).