Significado da bandeira da Ucrânia

Conheça o significado da bandeira da Ucrânia, qual a mensagem por trás das cores, formatos e símbolos adotados. Veja em qual contexto essa bandeira foi elaborada e quais influências sofreu. Aproveite e conheça um pouco mais sobre esse país.

Segundo alguns dicionários, as bandeiras podem ser caracterizadas como um “pedaço de tecido, geralmente retangular, cuja cor ou combinação de cores ou de figuras serve de distintivo a país, região, entidade, organização, etc., ou simplesmente para comunicar ao longe sinais convencionais” (Dicionário Priberam da Língua Portuguesa).

No entanto, para as pessoas que estudam as bandeiras, estas podem ser consideradas como parte do conjunto de elementos identitários de uma dada nação, as quais emitem os aspectos mais importantes sobre a história, a cultura ou a natureza daquele que é representado.

É importante destacar que as bandeiras, embora sejam mais comumente utilizadas e percebidas em momentos de grandes eventos mundiais (copa do mundo, conferências), são elementos que possuem uma regulamentação para uso, respeitando-se suas cores, proporções e adequado hasteamento.

Isso ocorre porque são símbolos oficiais, e não devem ser usados de modo que cause desconforto ou desrespeito para a nação representada.

A bandeira da Ucrânia

O significado da bandeira da Ucrânia tem relação com seus aspectos geográficos e físicos

A bandeira atual da Ucrânia foi adotada no ano de 1992 (Foto: depositphotos)

Antes de adotar a bandeira que utiliza atualmente, a Ucrânia teve uma outra bandeira que estava ligada ao contexto da existência da União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS), a Bandeira da República Socialista Soviética da Ucrânia, utilizada entre os anos de 1917-1991.

Antiga bandeira

A referida bandeira era de formato retangular, com duas cores de faixas, uma mais larga na parte superior em cor vermelha e uma mais estreita na parte inferior na cor azul. Na parte vermelha da bandeira, na porção mais esquerda da bandeira, estava o símbolo oficial da URSS, a foice e o martelo em amarelo.

Este símbolo representa o ideal da Revolução Russa de 1918, quando se concebia que a união das forças entre os camponeses e os operários poderia transformar o mundo. Com a dissolução da União das Repúblicas Socialistas Soviéticas essa bandeira caiu em desuso.

Veja também: A Ucrânia e a geopolítica da Rússia. Como esse assunto pode cair no Enem

Bandeira atual

A bandeira atual da Ucrânia foi adotada no ano de 1992, com a separação do país em relação a URSS. Essa bandeira possui uma composição bem simples, embora seu significado seja histórico e político. As cores da bandeira são o azul e o amarelo, as quais são dispostas em duas faixas horizontais de igual proporção.

Formas

O azul está na parte superior da bandeira, o amarelo na parte inferior. A disposição em sentido horizontal possui um significado para os ucranianos, já que rompe com a tradicional divisão do território entre Leste e Oeste, o que seria viabilizado pela disposição das faixas em sentido vertical.

Cores

Em relação as cores, acredita-se que haja uma referência aos campos das estepes na cor amarela, as quais ficam cobertas pelo trigo. Já o azul seria uma referência aos céus ucranianos.

Essa interpretação das cores não é a única aceita, já que elas são também atribuídas a Dinastia Rurikovitch, a qual governou os atuais territórios da Rússia e da Ucrânia durante cerca de sete séculos (862 e 1610) quando os Romanos ascenderam ao poder do Império Russo. Essa dinastia usava essas cores, juntamente com outros simbolismos, como a águia bicéfala (duas cabeças).

Brasão de armas

A Ucrânia tem ainda um brasão de armas, o qual preserva as mesmas cores da bandeira, amarelo e azul, com um tridente representado.

Acidente nuclear na Ucrânia

A Ucrânia ficou especialmente conhecida após um acidente nuclear que ocorreu em seu território no dia 26 de abril de 1986. Na ocasião, o reator nuclear número 4 da Usina de Chernobyl explodiu durante a madrugada. Com isso, as nuvens tóxicas, com elementos radioativos, atingiram especialmente os territórios da Ucrânia e seus vizinhos Bielorrússia e Rússia.

Milhares de pessoas morreram por conta do acontecimento, e outras tantas continuaram (e continuam) sofrendo anos depois pelos efeitos secundários da radiação, especialmente pelos elevados índices de câncer ocasionados.

Com o passar dos dias, os efeitos da radioatividade foram estendidos também para porções dos territórios da Escandinávia, Grécia, centro e leste europeu, sul da Alemanha, Suíça e norte da França e Grã-Bretanha.

Danos

O evento em Chernobyl deixou profundas marcas da Ucrânia, especialmente na cidade em que estava localizada a usina, a qual teve que ser evacuada, transformando-se em uma espécie de cidade fantasma. Esse acontecimento mostra para a humanidade os riscos de um evento nuclear, bem como os danos a curto, médio e longo prazo com a exposição a radioatividade.

Veja também: Acidente nuclear de Chernobyl

Serviu como alerta para que os governantes olhassem com maior cuidado para o uso de elementos nucleares, tendo já em outros momentos sofrido os danos destes, como no caso das bombas de Hiroshima e Nagasaki, no Japão na Segunda Guerra Mundial.

Apesar disso, o uso de energia nuclear continua sendo comum no mundo, e por vezes é tornado como elemento de ameaça de uma grande potência em relação a outra. Isso representa um risco enorme aos seres humanos. A Ucrânia vive hoje mais um intenso momento em sua história, com uma crise em relação a Rússia, a qual vem se estendendo desde o ano de 2013.

Para conhecer mais sobre a Ucrânia e Chernobyl, acesse esse link.

A Ucrânia, território, população e economia

Dentre os países totalmente europeus, a Ucrânia é o maior em tamanho territorial

Imagem de praça em Kiev, capital da Ucrânia (Foto: depositphotos)

A Ucrânia é um país que está localizado na porção Oriental da Europa, suas fronteiras se estabelecem com a Rússia ao Leste e Nordeste, com a Bielorrússia a Noroeste, com a Polônia, com a Eslováquia e com a Hungria em sua porção Oeste, com a Romênia e com a Moldávia ao Sudoeste, bem como com o Mar Negro ao Sul e com o Mar de Azov ao Sudeste.

A Ucrânia tem um território de 603.628 km², cujo território é formado por planícies e estepes, com elevada fertilidade, o que favorece as atividades agrícolas, bem como por planaltos, os quais são atravessados pelos importantes rios da região, escoando para o Mar Negro e para o Mar Azov.

Dentre os países totalmente europeus, a Ucrânia é o maior, já que a Rússia é um país transcontinental, asiático e europeu. Por conta das condições do relevo ucraniano, com áreas planas e férteis para o cultivo, a Ucrânia é considerada como um verdadeiro celeiro para a Europa.

Veja tambémQuantos países fazem parte da Europa?

População

A população da Ucrânia estava estimada em 45 milhões no ano de 2016, sendo que esta vem apresentando um decréscimo desde a década de 1990.

O país enfrenta uma onda de baixa natalidade e de imigração, o que faz com que sua população venha regredindo nos últimos anos, levantando questionamentos e hipóteses sobre o futuro do país, já que envelhecimento da população é evidente. Isso ocorre em vários outros países desenvolvidos, onde a preocupação é sobre quem constituirá a População Economicamente Ativa (PEA) naquele território nas próximas décadas.

Em relação a religião da Ucrânia, predomina o Cristianismo, com evidência para as igrejas ortodoxas cristãs, seguido da Igreja Greco-Católica Ucraniana. Já em relação ao idioma oficial do país, esse é constituído pela Língua ucraniana.

 

Referências

» UCRÂNIA. Disponível em: http://arturbruno.com.br/images/conteudo/file/UCRANIA2014.pdf. Acesso em 14 de maio de 2018.

» VESENTINI, José William. Geografia: o mundo em transição. São Paulo: Ática, 2011.

» VÍTIMAS DE Chernobyl. Greenpeace Brasil. Disponível em: http://www.greenpeace.org/brasil/pt/Blog/vtimas-de-chernobyl/blog/33819/. Acesso em 14 de maio de 2018.

Sobre o autor

Avatar
Mestre em Geografia e Graduada em Geografia pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), Especialista em Neuropedagogia pela Faculdade Alfa de Umuarama (FAU) e em Educação Profissional e Tecnológica (São Braz).