Significado da bandeira de Chipre

A bandeira do Chipre foi oficializada em 1960. Ela possui duas cores: amarela, branca e dois ramos verdes

Os mais diversos países do mundo buscam formas de reafirmar sua autonomia e soberania, seja através das decisões que tomam ou dos símbolos que os representam. As bandeiras são amplamente utilizadas em várias circunstâncias, desde a representação de países, estados, cidades, até de causas diversas, religiões, nações, dentre outros.

As bandeiras são, nesse sentido, uma forma de autoafirmação e de demonstração de uma identidade constituída. Alguns países são facilmente reconhecidos por suas bandeiras, pois carregam elementos culturais difundidos no mundo, mostrando uma identidade bem constituída.

Outros tantos possuem bandeiras interessantes, mas ainda pouco conhecidas, as quais podem representar elementos como os aspectos naturais, como a economia ou elementos da política e história daqueles países.

Estudos sobre as bandeiras são importantes e relevam muitas curiosidades, também algumas dúvidas, especialmente porque não há muitas publicações específicas sobre esse tipo de abordagem.

A bandeira de Chipre e seus significados

A bandeira de Chipre tem uma simbologia única, uma vez que não adota listras

A bandeira da ilha de Chipre foi adotada oficialmente no dia 16 de agosto de 1960 (Foto: depositphotos)

A bandeira da ilha de Chipre foi adotada oficialmente no dia 16 de agosto de 1960, após um processo de escolha entre desenhos num concurso. É preciso destacar que antes da bandeira atual, Chipre teve outras bandeiras, como a utilizada durante o período em que Chipre esteve sob a colonização britânica.

Essa bandeira possuía um fundo todo azul, com a bandeira do Reino Unido disposta sobre esse fundo, na porção superior esquerda, perto do mastro. Havia ainda, naquela bandeira, dois leões vermelhos, na porção mais a direta. Os leões são símbolos conhecidos no Reino Unido, os quais são amplamente usados pelos britânicos. Essa bandeira foi usada entre os anos de 1914 e 1960.

Veja tambémQuantos países fazem parte da Europa?

Chipre teve uma outra bandeira, a qual foi usada entre os meses de abril a agosto de 1960, até que fosse aprovada a bandeira atual. Essa bandeira provisória era branca, com um ramo em sua base e o contorno de Chipre ao centro, muito parecida com a bandeira atual do país.

Houve ainda uma importante proposta de bandeira, a qual foi feita por Kofi Annan para a República Unida do Chipre, uma tentativa de federação dos estados.

Símbolos e cores

A bandeira atual do Chipre possui três cores, sendo elas o branco, o laranja e o verde. O laranja, em especial, chama bastante atenção, pois não é uma cor muito habitual em bandeiras. De modo geral, a bandeira de Chipre tem um fundo totalmente branco, estando centralizado sobre ele um mapa de toda a ilha, apresentado na cor ouro, sobre dois ramos de oliveira.

Não há mais recursos gráficos além destes, nem mesmo escritos. A proporção aceita como padrão para a bandeira do Chipre é de 3:5, podendo variar em conformidade com as necessidades, mas seguindo a ampliação proporcional.

Embora não seja fácil definir com precisão qual o significado adotado pelo país para as cores de sua bandeira, acredita-se que o branco represente o sentimento de paz, juntamente com os ramos de oliveira, símbolos que são utilizados em outros contextos para a mesma representação.

Já o formato do território em coloração laranja, por vezes referenciado como dourado, em tese representa os expressivos depósitos de minério de cobre em Chipre.

Elementos históricos

Chipre é um território dividido entre dois grandes agrupamentos, desde que em 1974 houve uma invasão e ocupação do norte do Chipre pela Turquia, fazendo com que a ilha fosse dividida em duas partes, uma grega, no Sul, e uma turca, no Norte.

Veja também: Significado da bandeira da Turquia

Isso faz com que existam conflitos, os quais são conhecidos como a “Questão Cipriota” entre as comunidades grego cipriota (maioria) e os turco cipriota (minoria). Essa questão também dificulta o sentimento de uma identidade única representada pelos símbolos, como a própria bandeira.

República Turca de Chipre do Norte

Desta forma, a porção turca, denominada de República Turca de Chipre do Norte, acaba tendo uma outra configuração de bandeira e brasão de armas, mais ligada a questão da Turquia.

Essa questão é muito problemática, porque a Turquia é o único país que reconhece a República Turca de Chipre do Norte, sendo que todos os demais governos e as próprias Nações Unidas reconhecem a soberania da República de Chipre sobre toda a ilha.

Esse conflito vem sendo discutido entre as Nações Unidas, o Chipre e a República Turca de Chipre do Norte, visando encontrar uma possível solução, já que os turcos pedem o reconhecimento oficial de seu território. A bandeira que eles usam é branca, contendo duas listras vermelhas em sentido horizontal, uma na porção superior e outra na porção inferior da bandeira, com a Lua e estrela de cinco pontas vermelhas ao centro, na porção mais esquerda da bandeira. A composição é uma clara referência a bandeira turca.

Chipre: território, população e economia

 Devido a suas paisagens, o Chipre tem uma economia bastante voltada para as atividades turísticas

O território de Chipre é insular e fica no Leste do Mar Mediterrâneo (Foto: depositphotos)

Chipre é um país com regime presidencialista, onde o presidente da República é, ao mesmo tempo, chefe de Estado e chefe de governo. A República do Chipre é um país localizado no continente europeu, mais precisamente em sua porção Sudeste, cujas principais cidades são Nicósia, Limassol, Larnaca, Ora, Paphos, Mari e Athna.

O território de Chipre é insular (uma ilha), no Leste do Mar Mediterrâneo, ao longo das costas da Síria e Turquia.

População

A extensão territorial de Chipre é de 9.251 km², enquanto sua população é de mais de 1,17 milhão de habitantes, segundo dados de 2016.

Existem dois idiomas principais em Chipre, que são o turco e o grego, os quais são oficialmente aceitos. Os mesmos dividem também as duas grandes religiões de Chipre, o cristianismo, predominante entre falantes do grego, e o islamismo, o qual é predominante entre os turcos.

Economia

Chipre passou a integrar a União Europeia desde 1 de maio de 2004, e se tornou membro da zona do Euro desde 1 de janeiro de 2008.

Veja também: O clima mediterrâneo

Por ser uma ilha, com espaço físico e recursos naturais limitados, Chipre tem uma economia bastante voltada para as atividades turísticas, as quais movimentam o Produto Interno Bruto – PIB do país, o que faz com que o setor de serviços seja o mais desenvolvido na economia de Chipre, ficando a agricultura e a indústria em patamares menos expressivos.

Cerca de 45% dos itens de exportações de Chipre destinam-se a outros países da União Europeia, enquanto das exportações para o exterior da União Europeia, cerca de 8% destinam-se à Líbia e 6% a Israel.

Já dentre os produtos que Chipre importa, 74% são oriundos de países da União Europeia, enquanto dos produtos que provêm do exterior da União Europeia, destacam-se as importações provenientes da China e da Coreia do Sul.

 

Referências

»UNIÃO EUROPEIA. Chipre. Disponível em: https://europa.eu/european-union/about-eu/countries/member-countries/cyprus_pt. Acesso em 20 de abril de 2018.

Sobre o autor

Avatar
Mestre em Geografia e Graduada em Geografia pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), Especialista em Neuropedagogia pela Faculdade Alfa de Umuarama (FAU) e em Educação Profissional e Tecnológica (São Braz).