Troposfera

Troposfera é uma das camadas da atmosfera do planeta e é nela que vivemos. Aprenda sobre sua altitude, seus fenômenos climáticos e sua composição

As camadas atmosféricas são divididas em Troposfera (mais próxima da superfície terrestre), Estratosfera, Mesosfera, Ionosfera e Exosfera (mais elevada dentre as camadas). As mais importantes no caso da vida na Terra são a Troposfera, a Estratosfera e a Ionosfera, as quais estão mais próximas e mais influenciam na vida terrestre. 

As camadas da Atmosfera: a Troposfera

As três camadas mais importantes da Atmosfera são a Troposfera, a Estratosfera e a Ionosfera. A Troposfera é a camada atmosférica mais próxima da superfície terrestre, ficando entre 12 e 18 quilômetros de altitude em relação a superfície da Terra. A Troposfera apresenta espessuras variadas, com cerca de 7 quilômetros na região dos polos e 17 quilômetros na região dos trópicos. Essa camada contém cerca de 85% da massa de toda a Atmosfera, embora ocupe uma pequena extensão diante das demais camadas, sendo que as latitudes médias apresentam uma espessura de cerca de 12 quilômetros.

O limite superior da Troposfera, antes de adentrar a Estratosfera, é chamado de Tropopausa. Na Troposfera se apresentam movimentos verticais acentuados dos ventos, bem como conteúdo de vapor de água intenso e relevante espécie e quantidade de nuvens. A Tropopausa pode apresentar uma variação diária em sua espessura de cerca de 1 quilômetro no mesmo dia, por conta de motivos variados, como a própria temperatura. Na Troposfera são registradas quedas de temperatura atmosférica em conformidade com o aumento das altitudes, assim, quanto maior a altitude em relação a superfície terrestre, menores são as temperaturas registradas. A parte mais fria da Tropopausa apresenta água atmosférica solidificada.

Troposfera

Foto: depositphotos

Importância da Troposfera

Na Troposfera ocorrem todos os fenômenos meteorológicos por conta de fatores variados, como a elevada porcentagem de vapor de água nesta camada, a presença dos chamados núcleos de condensação (núcleos higroscópicos) e ainda o aquecimento e o resfriamento por radiação. Nesta camada há uma variação intensa vertical das temperaturas. É na Troposfera que ocorre a formação de nuvens, e onde ocorrem ainda fenômenos naturais como as chuvas, os ventos e os relâmpagos. É na Troposfera que estão concentrados 80% do ar atmosférico, e onde estão contidos o gás oxigênio em quantidade suficiente para permitir a respiração dos seres vivos.

A temperatura média da Troposfera fica ao entorno dos 15ºC e os gases que compõem essa camada possibilitam o desenvolvimento das mais variadas formas de vida. Com o distanciamento do solo, a temperatura vai sofrendo uma redução, cerca de 6,5ºC de temperatura para cada quilômetro de elevação. Concomitantemente, vai ocorrendo também uma redução da quantidade de vida que consegue se desenvolver, por conta da pressão atmosférica e do ar que vai se tornando mais rarefeito.

Os fenômenos que ocorrem na Troposfera influenciam intensamente na vida humana, especialmente nas atividades desenvolvidas pelos seres humanos. É nesta camada que ocorrem fenômenos como chuvas, ventos, mas também tempestades, secas, geadas, nevascas, as quais possuem relação com o desenvolvimento das plantas que servem de alimentos para animais e humanos. A concentração de gases na Atmosfera é maior nas camadas mais próximas do solo, o que representa que a Troposfera é uma camada composta por gases essenciais à dinâmica natural.

Troposfera

Foto: depositphotos

Gases que compõem a Atmosfera

Os gases que compõem a Atmosfera, e consequentemente a Troposfera são o Gás Nitrogênio, o qual é um dos elementos químicos em maior abundância em todo o universo. O Nitrogênio tem origem nos gases emitidos pelas atividades vulcânicas, mas também nas minas de sal e ainda nas fezes de animais. Ele está presente também nos nutrientes que as plantas retiram dos solos em seus processos orgânicos. Há ainda o Gás Hélio, o qual é o segundo elemento químico mais abundante no universo, ele tem a particularidade de ser rígido em relação ao processo de transformação no contato com outros elementos químicos. Ele é um gás considerado muito leve e não inflamável, ou seja, há uma resistência grande para incendiar.

Destacam-se ainda o Gás Metano, o qual tem origem na decomposição de resíduos orgânicos, bem como durante os processos digestivos de animais diversos, especialmente bovinos e ovinos. Sendo que os gases emitidos por estes animais são considerados como fatores agravantes de fenômenos como o efeito estufa, pela quantidade de animais desse tipo no mundo. Ainda, o Gás Hidrogênio, o qual é o mais simples dentre os gases da atmosfera, sendo também o mais comum no universo. O Hidrogênio está contido em todas as espécies animais e vegetais no planeta Terra, e também nas águas que o compõem. E ainda, o Gás Oxigênio, sendo ele o mais importante para a origem e a manutenção da vida no planeta. O Oxigênio foi incorporado à atmosfera ao longo de bilhões de anos, durante o processo de resfriamento da Terra.

Troposfera

Foto: depositphotos

Poluição da Troposfera

Sendo a camada da Atmosfera mais próxima da superfície terrestre, a Troposfera acaba sendo uma camada bastante afetada pela poluição. Por conta dos efeitos da gravidade, as impurezas mais pesadas não conseguem chegar às camadas mais superficiais, ficando em boa parte contidas na Troposfera, por ser a camada mais baixa da atmosfera.

A Troposfera é afetada por todas as atividades humanas, indústrias, residências, rodovias, centros urbanos e suas dinâmicas, agricultura, etc. Os impactos ocasionados pela ação antrópica na atmosfera, mesmo que indiretamente, são os responsáveis pelas mudanças de temperatura no planeta Terra, ocasionando o fenômeno conhecido como “efeito estufa”. As mudanças na atmosfera são sentidas, inclusive, na saúde humana.

As chuvas ácidas são um dos fenômenos que ocorrem por conta da poluição atmosférica, especialmente na Troposfera, quando a água das precipitações se torna ácida por conta da quantidade de metais poluentes presentes nesta. No entanto, cabe destacar que a poluição atmosférica não é oriunda exclusivamente das atividades humanas, mas que há um processo natural que acentua a degradação da camada de ozônio.

Referências

» CAMADAS da Atmosfera. Centro de Tecnologia da UFSM. Disponível em: http://coral.ufsm.br/tielletcab/meteorologia/camadasatmos.html. Acesso em: 10 de julho de 2017.

» QUÍMICA atmosférica: a química sobre nossas cabeças. Cadernos Temáticos de Química Nova na Escola. Edição especial – maio 2001. Disponível em: <http://qnesc.sbq.org.br/online/cadernos/01/atmosfera.pdf>. Acesso em: 10 de julho de 2017.

» VESENTINI, José William. Geografia: o mundo em transição. São Paulo: Ática, 2011.

Sobre o autor

Graduada em Geografia pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), Especialista em Neuropedagogia pela Faculdade Alfa de Umuarama (FAU) e Mestre em Geografia (Unioeste)