Veja como deverá ser a primeira cidade do Planeta totalmente sustentável

Já pensou em uma cidade totalmente sustentável e autossuficiente em energia? Parece coisa de ficção, mas, graças aos incríveis avanços da tecnologia, a primeira cidade carbono-zero está deixando de ser apenas um sonho distante desde 2008. Masdar City está localizada em um deserto nos Emirados Árabes Unidos.

A sustentabilidade é um conceito bastante discutido no contexto atual, sendo que as discussões ambientais tiveram maior destaque após a Segunda Guerra Mundial, com o despertar aos riscos radioativos, pelas bombas de Hiroshima e Nagasaki.

A década de 1970 foi crucial para a tomada de decisões sobre o meio ambiente, com diversos eventos acontecendo pelo mundo para debater o futuro do planeta Terra.

Existem grandes acordos internacionais que visam a diminuição dos danos ambientais ocasionados pelos seres humanos, tendo como base a redução do uso de recursos energéticos não renováveis, como petróleo, bem como a diminuição da emissão de gases poluentes na atmosfera.

Vários são os pontos importantes que precisam ser repensados e mudados para que a humanidade possa garantir que os princípios do desenvolvimento sustentável sejam alcançados.

Masdar: a primeira cidade totalmente sustentável do mundo

Uma das mais interessantes medidas sustentáveis criadas no mundo é a cidade de Masdar, no deserto dos Emirados Árabes Unidos. Essa construção desafia os fatores limitantes de um deserto e implanta um modelo de sustentabilidade, que embora não seja perfeito, já desperta o interesse de muitas pessoas no mundo todo.

Cidade de Masdar

O grande desafio da cidade de Masdar é transformar as características do deserto em aspectos positivos (Foto: depositphotos)

Masdar City é considerada como a primeira cidade totalmente sustentável do mundo, mesmo estando em processo de construção. A ideia é a utilização do intenso calor do deserto para produção de energia solar, evitando o uso de outros recursos energéticos que causam danos ambientais, como o petróleo.

Além disso, devido ao calor do local, o traçado dos prédios foi desenvolvido para que estes façam sombra uns nos outros, gerando ambientes refrigerados. Dessa maneira, não é necessário uso intenso de condicionadores de ar. Para a refrigeração, há também o aproveitamento dos ventos, através da energia eólica.

Mas o que mais gera curiosidade é o fato de que no projeto os carros comuns não são aceitos, justamente porque produzem muitos danos ambientais. Sendo assim, os moradores podem deslocar-se a pé, com auxílio de bicicletas ou usar carros elétricos, os quais movimentam-se sem que seja necessário um motorista.

Por conta da alta salinidade da água da região, serão utilizados dessalinizações para tornar a água utilizável pelos habitantes locais.

Outro destaque é a torre eólica central da cidade, com a função de geração energética. Mas também avisa aos moradores sobre a quantidade de energia que está sendo utilizada. Assim, há um controle sobre o uso dos recursos energéticos, gerando um uso mais consciente destes.

Esse controle de energia é feito por um policiamento ambiental, recebendo informações sobre o gasto energético dos moradores. Mas por usar de energias limpas, a emissão de gases poluentes em Masdar é praticamente nula.

Os desafios da sustentabilidade

Masdar está em construção e estima-se que sua finalização seja feita entre os anos de 2021 e 2025. Isso porque, o elevado uso de tecnologias demanda também altos investimentos.

Masdar é um desafio por vários motivos, um deles é a sua própria localização, já que em um ambiente de deserto as condições de vida são mais difíceis. São vários os problemas, como o calor intenso, a falta de água potável, os ventos fortes, dentre outros.

A proposta é a utilização destes aspectos de forma positiva, usufruindo de suas características boas. Os elevadíssimos investimentos em tecnologias em Masdar são também considerados como elementos que limitam a implantação do modelo em outras partes do mundo.

Com base nos muitos estudos realizados para implantação de Masdar, bem como o emprego de recursos tecnológicos, alguns resultados já podem ser vistos na cidade.

Prédio de Masdar

Os prédios foram criados para que façam sombra uns nos outros (Foto: depositphotos)

Certamente, o mundo ainda irá ouvir muito sobre Masdar, e quem sabe outros lugares se inspirem com as práticas implantadas naquela cidade e mudem seu conceito de desenvolvimento.

Existem vários projetos e programas pelo mundo todo com vistas ao desenvolvimento sustentável, os quais apresentam iniciativas que podem ser adotadas para redução dos danos ambientais, buscando o cumprimento dos princípios do desenvolvimento sustentável.

As ações vão desde mudanças cotidianas, como a redução do uso de sacolas plásticas, diminuição do consumo de energia, conscientização sobre a produção e descarte de lixo, dentre outros. Além da criação de grandes infraestruturas e aplicação de punições pesadas aos que descumprem a legislação ambiental.

Bicicletas enfileiradas

As bicicletas compõem os principais meios de transporte em Masdar (Foto: depositphotos)

A sustentabilidade

O princípio da sustentabilidade emerge diante do contexto da globalização, marcando um limite em relação a orientação do processo civilizatório da humanidade.

Ou seja, as atividades humanas foram intensificadas no contexto da globalização, levando alguns recursos naturais a uma diminuição de sua oferta, bem como ocasionando danos irreversíveis ou de longo prazo de reversão, como as áreas atingidas por elementos radioativos.

Os danos não eram apenas ambientais, mas atingiam a qualidade de vida das populações, o que demandava medidas.

Assim, segundo um dos mais importantes teóricos da área da sustentabilidade, o Doutor em Economia do Desenvolvimento, Enrique Leff: “a crise ambiental veio questionar a racionalidade e os paradigmas teóricos que impulsionaram e legitimaram o crescimento econômico, negando a natureza” (LEFF, 2011, p. 15).

Diante disso, a questão era deixar de ver a natureza e as atividades humanas de forma separada, mas considerar que as atividades produtivas dos seres humanos afetam a natureza em maior ou menor grau. Por isso, tornava-se necessário criar limites.

Segundo a Organização não Governamental WWF Brasil, uma das mais importantes instituições sobre a questão ambiental, conceito de desenvolvimento sustentável é aquele “capaz de suprir as necessidades da geração atual, sem comprometer a capacidade de atender as necessidades das futuras gerações”.

Assim, a questão não é parar o desenvolvimento humano, mas pensar que as gerações futuras não podem sofrer com os danos deixados pela geração atual. É considerar que a vida na Terra continua, e que as pessoas que virão também precisarão continuar o desenvolvimento, bem como sobreviver com os recursos existentes, e da forma que eles estiverem.

Isso se torna prático quando imagina-se que os recursos hídricos do planeta são escassos e estão bastante degradados, o que gera um risco de que as próximas gerações possam não ter água potável para utilizar.

Mais sobre Masdar

Para saber um pouco mais sobre Masdar ou conhecer a fundo suas estruturas físicas, veja esse vídeo publicado no canal oficial da cidade no YouTube:

Referências
LEFF, Enrique. “Saber ambiental“. 8 ed. Rio de Janeiro: Vozes, 2011.

WWF Brasil. “O que é desenvolvimento sustentável?” Disponível em: https://www.wwf.org.br/natureza_brasileira/questoes_ambientais/desenvolvimento_sustentavel/. Acesso em 18 mar. 2018.

Sobre o autor

Avatar
Mestre em Geografia e Graduada em Geografia pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), Especialista em Neuropedagogia pela Faculdade Alfa de Umuarama (FAU) e em Educação Profissional e Tecnológica (São Braz).