Algas vermelhas

As algas vermelhas, como são popularmente conhecidas, recebem o nome de Rhodophyta e possuem uma coloração característica. Existem, no entanto, cerca de 6 mil…


As algas vermelhas, como são popularmente conhecidas, recebem o nome de Rhodophyta e possuem uma coloração característica. Existem, no entanto, cerca de 6 mil espécies, sendo que sua maioria é marinha e apenas 5 ou 6 são espécies de água doce.

Características

Preferencialmente bentônicas, essas algas apresentam uma estrutura complexa, mas algumas – poucas – rodófitas são unicelulares e microscópicas.

De uma forma geral, as algas vermelhas são filamentosas, e esses filamentos podem agregar-se de forma a compor uma estrutura pseudoparenquimatosa ou laminar. Essa última, no entanto, é o caso de alguns poucos gêneros, como a Porphyra, que possui lâminas formadas por células justapostas interligadas com ligações celulares primárias ou secundárias.

Apresentam a parede celular com celulose na parte interna, que é um componente rígido, e, na parte externa, possui carragenano ou ágar, substâncias que dão um aspecto escorregadio às algas. Algumas dessas algas vermelhas têm, ainda, em sua parede celular, um depósito de carbonato de cálcio, e são chamadas de algas coralináceas.

Com cloroplastos que possuem apenas a clorofila a, a planta apresenta um pigmento chamado ficobilina que pode, em muitos casos, mascarar a cor verde e tornar a alga vermelha. Esse pigmento também é responsável pela capacidade de absorção de luz mesmo em águas profundas.

Algas vermelhas

Foto: Reprodução

Ciclo de vida

O ciclo dessas algas não apresenta nenhuma célula flagelada, sendo, assim, diferente das outras algas multicelulares. Com meiose espórica e alternância de gerações isomórficas, as algas passam por reprodução sexuada com gametas aflagelados, transportados de forma passiva. Fixam-se no órgão sexual feminino – chamado tricogine -, e a fecundação é, então, realizada no carpogônio.

Em um carpoesporófico acontece o desenvolvimento do zigoto que produz carpósporos que, por sua vez, estabelecer-se-ão nos esporófitos. A reprodução, no entanto, pode ser também de forma assexuada, e além disso, muitas delas apresentam a metagênese.

Utilização

As algas vermelhas são importantes para a economia, pois os ágares retirados da parede celular podem ser usados como espessantes, geleificantes e como base para a produção de diversos cosméticos. Além disso, em regiões orientais, são comercializadas e consumidas como vegetais.

Essas algas são essenciais ainda para a cimentação, indispensável para a formação e a sobrevivência dos recifes de corais. Isso acontece quando elas se revestem de CaCO3, tornando-se rígidas. São nesses casos confundidas com os corais, que são animais celenterados.


Reportar erro