Biografia de Marechal Deodoro da Fonseca

Resumo da biografia de Marechal Deodoro da Fonseca, primeiro presidente do governo republicano e realizador da Proclamação da República do Brasil


Deodoro da Fonseca, Filho de Manuel Mendes da Fonseca e Rosa Maria Paulina da Fonseca, natural de Alagoas (atualmente cidade de Marechal Deodoro, Alagoas) nasceu no dia 05 de Agosto de 1827. Marechal Deodoro ingressou em colégio militar aos 16 anos, e terminou os estudos como artilheiro, ingressando aos 21 anos nas tropas militares que se dirigiam a Pernambuco com o intuito de combater a Revolução Praieira. Durante o período Imperial participou de outros conflitos como a brigada expedicionária ao Rio da Prata, o Cerco do Montevidéu e a Guerra do Paraguai; onde teve grande influencia de militares e comandou um movimento para derrubar Dom Pedro II do poder.

Biografia de Marechal Deodoro da Fonseca

Biografia resumida do primeiro presidente que o Brasil teve, Marechal Deodoro da Fonseca. | Foto: Reprodução

Durante o movimento de derrubada, Deodoro foi traído, sendo perseguido pelas tropas do Império, mas apoiado pela população e exército conseguiu invadir a Praça da Aclamação no Rio de Janeiro, realizando a Proclamação da República e tomando o poder em 15 de novembro de 1889, assumindo assim um governo provisório.

Apesar de ser estabelecido pela primeira constituição republicana que as eleições deveriam ser diretas, isto é, por voto popular, excepcionalmente por serem primeiros presidente e vice, Marechal Deodoro e Floriano Peixoto foram eleitos indiretamente pelo Congresso Nacional no dia 25 de Fevereiro de 1891.

Governo de Deodoro da Fonseca

Seu governo não ocorreu pelos quatro anos que estavam previstos. Uma política instável e problemas econômicos como o “encilhamento” (onde se deu o incentivo à produção da moeda por certos bancos, levando à grande especulação financeira e à falência de diversos bancos e empresas na época) fizeram com que a situação se tornasse bastante conturbada. Um novo ministério foi formado, liderado por Barão de Lucena – que era vinculado à ordem da monarquia –, com a tentativa de centralizar o poder, o que ajudou a levar o país ao colapso com a dissolução do Congresso Nacional.

Floriano Peixoto tornou-se da oposição à Marechal Deodoro no meio militar juntamente com as forças legistas, e essa junta de fatores levou à sua renúncia em 23 de Novembro de 1891.

Morte do Marechal

Marechal Deodoro sofria de dispneia (dificuldade para respirar) e faleceu em agosto de 1892 no Rio de Janeiro. Deodoro pediu para que fosse enterrado em trajes militares, contudo não foi atendido, sendo enterrado num jazigo no Cemitério do Caju, e tendo seus restos exumados e transferidos para a Praça Paris no ano de 1937.

Hoje o dia 15 de novembro é feriado nacional em homenagem ao movimento ocorrido na mesma data no ano de 1889.


Reportar erro