A Era Vitoriana

A Era Vitoriana foi o período da história no qual a Rainha Vitória reinou sobre a Inglaterra, no século XIX, de junho de 1837…


A Era Vitoriana foi o período da história no qual a Rainha Vitória reinou sobre a Inglaterra, no século XIX, de junho de 1837 a janeiro de 1901. Esta época é muito importante na história inglesa por ter sido marcada por um grande desenvolvimento econômico e industrial do país, além das muitas conquistas coloniais.

Decoração de casa na Era Vitoriana

Foto: Reprodução

A Rainha Vitória era integrante da Casa de Hanôver (família nobre de origem germânica), casou-se com o príncipe Alberto de Saxe-Coburgo-Gota e teve nove filhos. Subiu ao trono muito jovem, aos 18 anos, após o seu tio Guilherme VI morrer sem deixar herdeiros.

As principais características da Era Vitoriana:

A política, a economia e o social.

A Era Vitoriana foi um período marcado pela prosperidade e paz, sendo conhecido como Pax Britannica, pois o desenvolvimento foi alcançado com poucos conflitos armados. Esta etapa de progresso pacífico foi sustentada pelo fortalecimento do sistema colonialista inglês (neocolonialismo), com a conquista e exploração de novas colônias na África, Ásia e Oceania, e pelo ápice da Revolução Industrial, que assegurou a criação de novas técnicas engenhosas. No auge da industrialização e da política colonial, a Inglaterra transformou-se em uma enorme potência mundial.

Durante a Era Vitoriana, houve a restauração do prestígio da Coroa Inglesa e o enriquecimento da classe burguesa, além da implantação de rígidos valores morais e da repressão aos críticos das idéias vitorianas e a perseguição às pessoas que não seguiam os valores morais propostos pelo regime.

O Parlamentarismo foi instituído por Benjamim Disraeli e William Glastone, que proporcionou uma aproximação maior entre as camadas sociais, unidos com o objetivo de fiscalizar os governantes. Ainda assim, a concentração de bens nas mãos de poucos (os burgueses) foi intensa, tendo como consequência a opressão dos trabalhadores. Durante este período, houve um forte investimento em infraestrutura (construção de ferrovias, portos e instalação de telégrafos) e o fortalecimento do liberalismo econômico.

A política exterior foi marcada pelo Novo Imperialismo, que aumentou as disputas coloniais. Sob o reinado da Rainha Vitória, a Câmara dos Comuns foi ocupada por dois partidos, os Liberais e os Tories (posteriormente denominados conservadores). Nessa época houve, também, um significativo crescimento demográfico da Inglaterra: a população do país quase duplicou.

O período final da Era Vitoriana ocorreu simultaneamente à eclosão da Belle Époque, um período de efervescência artístico-cultural e intelectual no continente europeu.

A cultura e o entretenimento na Era Vitoriana

Apesar da perseguição aos artistas que se opunham ao regime vitoriano, o período foi marcado por um grande desenvolvimento artístico e cultural na arquitetura, literatura, teatro etc. A arquitetura foi marcada pelo confronto entre os conceitos góticos e clássicos, com o reflorescimento do gótico sob a forma do neo-gótico; na literatura, destacaram-se os romances de George Eliot, Charles Dickens, Sir Arthur Conan Doyle, as Irmãs Brontë, Oscar Wilde, Lewis Carroll, entre outros; no teatro, o destaque foram as montagens dos trabalhos de Mary Shelley (principalmente Frankenstein), Ibsen, James Joyce, George Bernand Shaw e Oscar Wilde.


Reportar erro