Febre chikungunya

Doença viral que tem acometido diversas pessoas e cujos principais sintomas são dores nas articulações, capazes de impossibilitar movimentos comuns


“Aqueles que se dobram”. Essa frase faz referência as dores causadas pela febre chikungunya, uma doença viral que está acometendo diversas pessoas no Brasil. Até boa parte de 2014 este problema não existia em solo brasileiro, mas em setembro deste mesmo ano, surgiram dois casos em Oiapoque, município do Amapá.

Causada por um vírus RNA do gênero Alphavirus, ela só é transmitida por mosquitos do gênero Aedes, como o Aedes Aegypti e Aedes Albopictus. Muito semelhante à dengue, a febre chikungunya é uma doença dos continentes africano e asiático. Todavia, como a patologia já chegou ao Brasil é necessário atenção da população a respeito dos sintomas, tratamentos e prevenções.

Quem pode ser afetado pela doença?

Ninguém está livre da febre chikungunya, tendo em vista que este problema pode atingir todos os sexos e idades. Porém, em alguns casos a doença parece se manifestar com mais intensidade, como nas crianças, idosos maiores de 65 anos e mulheres grávidas, pois essas correm o risco de perder o bebê ou transmitir a doença para ele.

Apesar da transmissão de mãe para filho ser rara, ela pode ocorrer e provocar diversos problemas de saúde na criança. O bebê, portanto, pode apresentar febre, erupções cutâneas, dores e edemas. Além disso, casos de hemorragias, doenças no miocárdio e neurológicas podem surgir como complicações do quadro clínico da criança.

Febre chikungunya

Foto: Pixabay

Sintomas presentes no paciente infectado

Os sinais que anunciam a doença são bem semelhantes aos da dengue, por essa razão é necessário que o paciente procure um médico para que este saiba como enfrentar o problema. Entre os sintomas estão: dores de cabeça, febre alta, conjuntivite, erupções cutâneas, náuseas, vômitos e diarreia. O que difere essas duas fortes patologias são as dores, enquanto que na dengue o paciente reclama de incômodos por todo o corpo, na chikungunya as dores são localizadas nas articulações e nas costas, impossibilitando, por vezes, que a pessoa faça movimentos simples.

As mortes por esta doença são incomuns, mas podem ocorrer. Desta forma, ao sentir os sintomas acima descritos, você deve procurar ajuda médica de forma imediata.

Tratamentos e prevenções

Não há um tratamento específico que trate a chikungunya, mas é possível tomar medicamentos que tratam os sintomas desencadeados por essa doença. Por exemplo, paracetamol pode ser usado para controlar a febre, enquanto que alguns antibióticos podem diminuir as dores nas articulações. Todavia, é importante lembrar que não se deve automedicar-se, pois só com o diagnóstico do médico é possível saber quais são as melhores saídas da doença.

A forma de prevenção é a mesma que para a dengue: não deixar água parada. Tampe caixas d’água, não deixe o líquido acumulado em vasos de planta, pneus, garrafas, entre outros. Combatendo a chikungunya, você também diminui a proliferação de dengue no país.


Reportar erro